5 profissões 'mais infelizes' do mundo, segundo Harvard

Um estudo da Universidade de Harvard revelou quais são as profissões mais infelizes do mundo. Confira cinco exemplos do ranking.

Apesar de o emprego ser o que paga as contas da maioria dos cidadãos mensalmente, nem todos estão satisfeitos com o cargo que escolheram. Afinal, não é simples se sentir realizado profissionalmente e trabalhar apenas com o que gosta: esta pelo menos é a noção que a maioria enfrenta diariamente. Contudo, quando se trata de insatisfação, existem algumas profissões muito mais infelizes do que outras, e em um nível mundial.

continua depois da publicidade

Recentemente, um estudo da Universidade de Harvard listou quais são os empregos mais infelizes do mundo, levando em conta informações coletadas desde 1938 sobre mais de 700 trabalhadores. O Harvard Study of Adult Development realizava perguntas sobre a vida dos participantes a cada dois anos, de modo que pudessem acompanhar as fases de cada indivíduo.

De acordo com a instituição, trabalhos que exigem pouca interação humana e poucas oportunidades para construir relações significativas com os colegas tendem a ter funcionários mais infelizes. Afinal, se você está mais conectado com as pessoas, irá se sentir mais satisfeito e fazer um trabalho melhor.

Para entender mais sobre o assunto, confira abaixo as 5 profissões mais infelizes do mundo, com base no estudo de Harvard.

continua depois da publicidade
Leia também

As 5 profissões mais infelizes do mundo

Robert Waldinger, professor de psiquiatria da Escola de Medicina de Harvard e diretor da pesquisa, explicou que profissões mais solitárias possuem alguns caminhos com direção única. Por exemplo, costumam estar ligadas às indústrias emergentes, impulsionadas pela tecnologia. Este é o caso de motoristas de caminhão, vigilantes noturnos ou atuantes em serviços de entrega de pacotes e alimentos.

Na maioria das vezes, esses indivíduos não possuem colegas de trabalho, e em opções como varejo online, o trabalho é rápido demais para que funcionários de um só turno de depósito sequer saibam o nome um do outro. Mas da mesma forma, profissões que envolvem estar em contato constante com clientes, como operadores de telemarketing, também podem ser estressantes.

continua depois da publicidade

Agora, confira cinco das profissões listadas como as mais infelizes do mundo pelo estudo da instituição:

1. Zelador

O zelador é o responsável por manter a organização e o bom funcionamento de condomínios residenciais e outros tipos de edifício. Esse profissional cuida da limpeza e conservação do espaço, e também garante a segurança dos ocupantes, realizando pequenos reparos e manutenções sempre que necessário.

2. Vigia

A função de um vigia é promover fiscalização e guarda de um patrimônio. Ele também pode atuar no controle de acesso de visitantes, entrada e saída de colaboradores e veículos e nos turnos de rondas pelo local, de modo que possa se certificar de que tudo está em ordem. Vale lembrar que esse profissional protege espaços e acervos, mas não pessoas.

continua depois da publicidade

3. Entregador

Os entregadores preparam a carga e descarga de mercadorias, movimentam materiais em caminhões e realizam a entrega dos pedidos aos clientes. No caso da profissão citada pelo estudo, o cargo na lista envolve a entrega feita por aplicativos, normalmente de alimentos e produtos aos solicitantes.

4. Segurança

Esses profissionais devem vigiar dependências e áreas públicas ou privadas de modo que possam prevenir, combater e controlar delitos. Eles recepcionam e controlam a movimentação de pessoas em áreas de acesso livre ou restrito. Outros cargos relacionados são agente de segurança, auxiliar de monitoramento, auxiliar de segurança patrimonial e segurança patrimonial.

5. Atendente

Os atendentes devem fornecer serviços diversos de atendimento ao cliente. É possível atuar em vários ambientes, como lojas, farmácias, supermercados, restaurantes, bancos e mais.

Apesar de os atendentes não precisarem lidar com a solidão, existem outros fatores que exercem um papel fundamental em provocar a infelicidade no trabalho. O estresse, por exemplo, é uma das principais das fontes, e está diretamente relacionado à melancolia dos funcionários, podendo desencadear quadros de ansiedade graves, incapacitando os indivíduos de realizar atividades de forma eficaz.

Compartilhe esse artigo

Leia também

Concursos em sua
cidade