5 hábitos que parecem bobos mas destroem o relacionamento a dois

Quando um casal cai na rotina, surgem alguns hábitos que podem destruir o relacionamento a dois se não houver cuidado.

A vida a dois não é um mar de rosas, como mostram os filmes. Mas pode ser bastante divertida e gostosa se ambas as partes se esforçarem para fazer feliz um ao outro, sem se prejudicar no processo. Só que existem alguns hábitos bobos desenvolvidos na convivência que destroem o relacionamento.

O Concursos no Brasil listou cinco atitudes para ficar atento e evitar dentro da sua relação. Confira abaixo:

1. Deixar momentos românticos de lado

Muitos casais, depois de passarem pela época da conquista, deixam de investir em momentos a dois. Parar de comemorar aniversário de namoro/casamento e esquecer datas importantes, por exemplo, são hábitos que destroem o relacionamento.

É normal que, com a rotina, vocês se acostumem com a convivência, mas é necessário tirar um tempo especial para passar só com seu parceiro. Ir jantar fora, ter um encontro no cinema ou sair para dançar são algumas boas opções.

Além disso, pequenos gestos diários já ajudam a manter uma relação mais gostosa, como:

  • Beijo de boa noite ou na hora de se despedir para ir trabalhar;
  • Assistir um filme abraçados no sofá;
  • Dizer “eu te amo” regularmente;
  • Elogiar a pessoa que está com você.

2. Deixar as tarefas domésticas para uma única pessoa

Muitas pessoas acreditam que cuidar do lar é papel de um gênero específico ou de apenas uma das partes da relação. No entanto, a casa é um ambiente coletivo em que os dois vivem e que ambos precisam ter suas responsabilidades. Isso porque cozinhar, lavar, passar, limpar são atividades que tomam muito tempo e demandam do físico.

Uma pessoa que trabalha fora e ainda tem que fazer tudo sozinha dentro de casa vive uma jornada dupla de serviço. Mas quando as tarefas são divididas, ninguém fica sobrecarregado e existe mais harmonia no relacionamento.

3. Não comentar ou ouvir sobre o dia do outro

Um dos hábitos que mais destroem relacionamentos é a falta de diálogo entre os parceiros. Conversar é uma das melhores formas de fazer a manutenção da relação e garantir que os dois estão na mesma página. Isso vale para todos os tipos de assunto, desde os mais “bobos” até os mais sérios.

Por exemplo, falar sobre como foi o dia, problemas no trabalho, alguma coisa legal que viu na rua são alguns temas cotidianos que ajudam na convivência. Quando você não presta atenção ou mostra desinteresse no que o outro está dizendo, pode acabar afastando essa pessoa. Por isso, quando chegar do trabalho:

  • Sente-se com seu parceiro e conte o que aconteceu ao longo do dia;
  • Escute o que o outro tem para compartilhar com você;
  • Não fique no celular enquanto seu parceiro estiver falando;
  • Valide o sentimento da pessoa que você ama.

4. Dar tratamento do silêncio

A comunicação é essencial, especialmente, para resolver problemas. Hábitos como evitar discussões e dar tratamento de silêncio podem destruir o seu relacionamento mais rápido do que você imagina. Deixar situações pendentes não vai fazer com que elas sumam e, sim, transformar os sentimentos numa grande bola de neve.

Esteja pronto para falar com seu parceiro sobre o que você desgosta, o que te desagrada e atitudes que te magoam. Vocês não precisam concordar em tudo, mas devem estar dispostos a fazer concessões um para o outro visando a felicidade do casal e não sua individual.

Tentem conversar sempre de maneira madura para chegar a um denominador comum que não machuque ninguém.

5. Criticar e reclamar do seu parceiro

É bastante válido medir as palavras na hora de falar com o seu parceiro. Críticas construtivas, ou seja, aquelas que servem para ajudar o outro a melhor em algum aspecto, devem ser bem vindas. Mas, para que a pessoa receba bem, é necessário saber como e quando falar.

Ficar brigando, criticando e reclamando de tudo que o seu parceiro faz é um hábito altamente destrutivo para o relacionamento. É preciso sempre lembrar que vocês são duas pessoas diferentes que pensam e agem de forma única. Por isso, é importante buscar compreender o outro.

Leia também

você pode gostar também

Mal ou mau: qual a diferença? Veja exemplos

Uma das maiores dificuldades dos falantes da língua portuguesa é descobrir quando usar corretamente os termos mau ou mal. Para sanar esta dúvida de uma vez por todas, confira algumas dicas para exercitar as palavras.

Recebeu uma multa que não é sua? Veja o que fazer e como recorrer

Se você foi multado, mas a pena foi aplicada de forma equivocada ou indevida, é possível entrar com recurso e regularizar a situação.

Tire estes aparelhos da tomada para Economizar Energia

Economizar energia elétrica pode ser mais simples do que se pensa; veja quais eletrônicos devem ficar fora da tomada.

Por que os palitos de pirulito têm um pequeno furinho na ponta?

Sempre fez questão de aprimorar os seus conhecimentos e tem a curiosidade aguçada, concurseiro? Então, descubra para que serve o furinho na ponta dos palitos de pirulito.

Entenda de onde surgiu o “sentido horário” dos relógios

Você já se perguntou por que o relógio gira em sentido horário? Este é um padrão que vem de relógios de sol antigos. Leia e entenda a seguir.

Afinal, qual é a verdadeira diferença entre poema e poesia? Entenda aqui

Apesar de parecerem idênticos, o poema e a poesia possuem algumas diferenças vitais, e que são de conhecimento essencial no mundo literário.