Novo ensino médio: veja 5 mudanças significativas no currículo escolar

As mudanças no novo ensino médio podem impactar milhões de estudantes, que terão uma nova perspectiva sobre o mercado de trabalho.

No início deste ano, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) implantou novas alterações no ensino médio que vão afetar a vida escolar de milhões de estudantes da rede pública e particular de ensino. Todo o processo de transição acontecerá de maneira gradual e deverá ser totalmente concluído em 2024. Mas o que muda no novo ensino médio? Continue a leitura e conheça as cinco principais mudanças.

O que mudou no novo ensino médio?

1) Disciplinas com novo formato

Atualmente, os estudantes contam com 11 disciplinas na grade escolar. No novo ensino médio, elas serão distribuídas em quatro áreas do conhecimento: Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Sociais, Linguagens e Matemática. Vale destacar que nenhuma disciplina será excluída.

Além disso, os estudantes também vão ter aulas e atividades especiais (itinerários formativos). A previsão é que somente 60% da carga horária seja utilizada para aulas habituais. Os outros 40% restantes serão destinados para aulas opcionais, em que cada aluno poderá fazer a escolha do itinerário que mais lhe interessar.

Segundo representantes do MEC, as oficinas e palestras educativas que serão disponibilizadas pelo novo ensino médio, terão o foco na área de atuação que o aluno desejar investir. Essa é uma alternativa de aproximá-lo ainda mais da profissão almejada.

2) Carga horária mais extensa

O novo ensino médio também vai contar com uma maior carga horária. Ao todo, serão 1.000 horas anuais a mais no final de cada etapa, totalizando 3.000 horas/ano. Na modalidade antiga, os alunos tinham que cumprir 800 horas todos os anos, que eram distribuídos em 200 dias letivos com 4 horas diárias de aula.

De agora em diante, os jovens vão passar uma hora a mais por dia na escola. O MEC também prevê que as instituições de ensino realizem 20% das aulas do período da manhã e da tarde de maneira remota. No caso dos estudantes que cursam aulas noturnas, a legislação estabelece que 30% delas sejam de forma virtual.

3) Ingresso no mercado de trabalho

Uma outra mudança significativa no novo ensino médio é o foco da grade escolar. Antes, o objetivo das escolas era exclusivamente fazer o aluno entrar para a universidade. Agora a meta é preparar os estudantes para enfrentar os desafios do mercado de trabalho.

Dessa forma, eles têm o livre arbítrio de escolher o itinerário formativo que tenha mais a ver com a profissão que desejam seguir. Essa mudança também permite que o estudante curse o ensino médio e Técnico simultaneamente, já que poderão ser integrados.

O diploma de conclusão do aluno que fizer a opção por essa modalidade vai trazer todas as informações do curso técnico concluído.

4) Projeto de vida

Como o foco do novo ensino médio é preparar milhares de estudantes para o mercado de trabalho, todas as instituições de ensino vão contar com o Projeto de Vida. O principal objetivo é fornecer, gratuitamente, uma espécie de orientação vocacional.

Professores e psicólogos vão auxiliar milhares de jovens a escolher a carreira que mais tenha relação como seu perfil profissional. A proposta é fazê-los entender sobre as possíveis dificuldades impostas por cada profissão e como acertar em cheio na escolha.

Além disso, esse acompanhamento profissional que fará parte do novo ensino médio, visa estimular os estudantes a fazerem uma reflexão sobre as suas perspectivas, prováveis obstáculos que podem surgir na carreira, bem como o seu papel em nossa sociedade.

5) Disciplinas obrigatórias

Outra mudança em relação ao novo ensino médio é que somente as disciplinas de Matemática e Língua Portuguesa serão de caráter obrigatório durante os três anos de curso. Mas como o estudante só poderá escolher o itinerário quando estiver cursando o segundo ano, as aulas do primeiro ano do novo ensino médio deverão ser iguais às da versão antiga.

Vale lembrar que os itinerários, além de contarem com disciplinas novas, também vão contemplar planos de estudos das áreas de História, Biologia, Química, Artes, entre outras. A instituição de ensino também pode oferecer aulas eletivas sobre algum desses assuntos.

Além disso, também entram em cena temas diversos como educação financeira e tecnologia. Dessa forma, os estudantes já podem vivenciar na prática tudo aquilo que seja pertinente aos seus interesses profissionais. O objetivo das novas alterações no novo ensino médio, dentre outros, é fazer o aluno acertar na escolha da sua nova profissão.

O que você achou das mudanças do novo ensino médio? O MEC espera, com essas novas medidas, reduzir o atraso e a evasão escolar.

Leia também


você pode gostar também

5 truques infalíveis para montar um plano de estudos realmente eficaz

Acabou de fazer a inscrição em um concurso público? Conheça cinco truques infalíveis para montar um plano de estudos eficaz.

5 dicas úteis para fazer um bom fichamento durante os estudos

Procura uma técnica de aprendizagem que seja eficiente? Fique por dentro de cinco dicas úteis sobre como fazer um bom fichamento durante os estudos.

Moeda de R$ 1, conhecida como Perna de Pau, vale até R$ 8 MIL

A proposta de R$ 8 mil por uma unidade desse modelo surpreendeu os colecionadores e usuários da internet.

Atualmente, quais são as carreiras mais lucrativas do país? Veja 5 cargos

Sonha em conseguir um emprego que paga bem? Conheça as cinco carreiras mais lucrativas do país e invista naquela que mais combinar com o seu perfil.

9 profissões que pagam bem e exigem apenas Nível Fundamental

As profissões que não exigem curso superior, somente ensino fundamental, abrangem desde o campo de comércio e varejo até segurança pública e o setor de serviços.

5 características comuns às pessoas inteligentes; a terceira você nem vai acreditar

A inteligência é uma capacidade adquirida ao longo da vida. Pessoas inteligentes podem ser identificadas pela forma como reagem às situações.