Planeta água: cientistas descobrem oceano abaixo da superfície terrestre

A descoberta de um imenso oceano subterrâneo deu uma segunda vida às teorias e hipóteses sobre a origem da água no planeta Terra.

Você sabia que 71% da superfície do nosso planeta é coberta por água? No entanto, há um suprimento gigantesco de água escondido sob a crosta terrestre que é três vezes maior do que os oceanos que conhecemos.

continua depois da publicidade

Em 2014, cientistas publicaram um relatório onde afirmam que descobriram um vasto reservatório de água escondido sob nossos pés, por assim dizer. Mais precisamente, este enorme corpo de água está enterrado a 640 quilômetros abaixo do solo, então não é exatamente acessível.

Além disso, está contido dentro de uma rocha azul conhecida como 'ringwoodita' no manto da Terra, que atua como uma espécie de esponja para este depósito de H2O. Portanto, não é um líquido, sólido ou gás, mas uma quarta estrutura molecular de água contida na rocha do manto.

O que se sabe sobre a água que existe abaixo da superfície do planeta Terra?

Leia também

Os pesquisadores afirmam que a quantidade de água equivale a 140 trilhões de vezes toda a capacidade de água dos oceanos do nosso planeta. Segundo o geofísico Steve Jacobsen, que fez parte da descoberta revolucionária, a ringwoodita atua como uma esponja absorvendo o líquido.

continua depois da publicidade

Ele afirma que a estrutura cristalina desse mineral possui uma propriedade muito especial que permite atrair hidrogênio e reter água. Assim, nas condições do manto profundo, a ringwoodita pode armazenar grandes quantidades de água.

A rocha aquosa foi descoberta por cientistas da Northwestern University, em Illinois, usando sismômetros para medir as ondas geradas por terremotos nos Estados Unidos. Em sua pesquisa, eles descobriram que as ondas não se limitavam à superfície da Terra, mas se moviam por todo o núcleo do planeta.

continua depois da publicidade

Ao medir a velocidade e a profundidade dessas ondas, os pesquisadores foram capazes de descobrir em que tipo de rochas a água estava contida, o que levou ao cálculo estimado de que o mineral azul pode conter até 1,5% de água. Se a ringwoodita contiver apenas 1% de água em sua composição molecular, isso seria três vezes mais do que todos os oceanos na superfície da Terra.

Qual a importância dessa descoberta?

Essa descoberta tem grande importância, pois complementa um estudo recente realizado por Graham Pearson, da Universidade de Alberta, que analisou um diamante da zona de transição do manto e descobriu o mineral azul - ringwoodita.

Juntos, esses estudos podem ajudar os pesquisadores a determinar como a Terra foi formada e a promover a teoria de que a água do nosso planeta "veio de dentro", e não de asteroides e cometas.

continua depois da publicidade

“Os cientistas têm procurado por essas águas profundas perdidas por décadas. Acho que finalmente estamos vendo evidências de um ciclo de água em toda a Terra, o que pode ajudar a explicar a grande quantidade de água líquida na superfície de nosso planeta habitável", enfatizou Jacobsen.

Por enquanto, os pesquisadores encontraram apenas evidências da rocha ringwoodita abaixo da superfície dos EUA. Agora, Jacobsen e sua equipe querem determinar se essa camada envolve ou não todo o planeta Terra.

Leia também

Concursos em sua
cidade