Alerta: chuvas intensas em 1.195 municípios brasileiros, diz INMET

As chuvas intensas seguem sem dar trégua em várias regiões do país, e o Inmet emitiu recentemente um novo alerta de "Perigo" para passadas em 1.195 municípios.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou recentemente novos alertas para chuvas intensas em cerca de 1.195 municípios. Com grau de severidade marcado como "Perigo", as passadas seguem sem dar trégua em várias regiões do país, com altos índices pluviométricos e riscos em potencial desde o início do ano.

continua depois da publicidade

Nesse sentido, as publicações de hoje (20/03) são referentes às chuvas que atingem estados do norte, nordeste e centro-oeste, áreas de grande incidência nas últimas semanas, como a Bahia, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Piauí, Maranhão, Pará, Tocantins, Amapá, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia, Acre e Amazonas. Confira mais informações sobre as previsões e quais são as recomendações do instituto.

Chuvas intensas em 225 cidades

O primeiro alerta do dia foi publicado às 9h50, e se refere às chuvas intensas que incidem nas regiões norte e centro-oeste, áreas que recebem a previsão há algumas semanas. As passadas só devem terminar a partir de amanhã (21/03), às 10h, e vêm acompanhadas de índices pluviométricos semelhantes aos dos últimos tempos, com chuvas entre 30 e 60 mm/h, ou 50 e 100 mm/dia, e ventos intensos de velocidade entre 60 e 100 km/h.

Leia também

Por sua vez, a população deve ficar em alerta para alguns riscos em potencial, como é o caso dos cortes de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e descargas elétricas, especialmente nas áreas listadas a seguir:

continua depois da publicidade
  • Centro-Sul Mato-grossense;
  • Vale do Acre;
  • Norte Mato-grossense;
  • Leste Rondoniense;
  • Sudoeste Paraense;
  • Centro Amazonense;
  • Sudoeste Amazonense;
  • Sul Amazonense;
  • Sudoeste Mato-grossense;
  • Norte Amazonense;
  • Madeira-Guaporé;
  • Sudeste Mato-grossense;
  • Pantanais Sul Mato-grossense;
  • Vale do Juruá.

De forma que os cidadãos possam se manter informados, o Inmet disponibiliza uma lista completa de municípios afetados pelas chuvas, que pode ser conferida através do site do Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos Severos para o Sul da América do Sul (Alert-AS).

Chuvas intensas em 970 municípios

Já o segundo alerta do dia foi publicado às 9h58, e é provável que as chuvas intensas também só terminem a partir de amanhã (21/03), às 10h. De acordo com o instituto, as passadas vêm acompanhadas dos mesmos índices pluviométricos de 30 e 60 mm/h, ou 50 e 100 mm/dia, bem como ventos intensos de velocidade entre 60 e 100 km/h.

continua depois da publicidade

Quanto aos riscos em potencial, a população das seguintes áreas do nordeste deve tomar cuidado com situações como corte de energia elétrica, descargas elétricas, queda de galhos de árvores e alagamentos:

  • Nordeste Paraense;
  • Sul Cearense;
  • Vale São-Franciscano da Bahia;
  • Sudeste Paraense;
  • Oeste Maranhense;
  • Noroeste Cearense;
  • Sudeste Piauiense;
  • Sertões Cearenses;
  • Sertão Pernambucano;
  • Leste Maranhense;
  • São Francisco Pernambucano;
  • Marajó;
  • Centro-Norte Piauiense;
  • Sertão Paraibano;
  • Oeste Potiguar;
  • Ocidental do Tocantins;
  • Norte Maranhense;
  • Oriental do Tocantins;
  • Sul Maranhense;
  • Jaguaribe;
  • Sudoeste Piauiense;
  • Norte do Amapá;
  • Norte Cearense;
  • Borborema;
  • Metropolitana de Belém;
  • Extremo Oeste Baiano;
  • Centro-Sul Cearense;
  • Centro Maranhense;
  • Norte Piauiense;
  • Norte Goiano;
  • Sul do Amapá;
  • Leste Goiano;
  • Central Potiguar;
  • Sertão Alagoano;
  • Sudoeste Paraense.

Da mesma forma, também é possível conferir a lista completa de municípios afetados pelas chuvas disponibilizada pelo instituto, que pode ser acessada no site do Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos Severos para o Sul da América do Sul (Alert-AS).

O que fazer em situações de risco

O período de alta incidência de chuvas intensas exige que a população das cidades afetadas tome alguns cuidados para evitar acidentes. Em caso de rajadas de vento, por exemplo, não é recomendado se abrigar debaixo de árvores ou estacionar veículos próximos às torres de transmissão e placas de propaganda, por conta do risco de quedas e descargas elétricas.

continua depois da publicidade

Além disso, quando possível, o ideal é desligar aparelhos elétricos e quadro geral de energia, evitando curtos-circuitos e acidentes mais perigosos. Mais informações podem ser conferidas junto à Defesa Civil, no número 199, ou ao Corpo de Bombeiros, no número 193.

Leia também

Concursos em sua
cidade