'Dinheiro esquecido' pode ser sacado por herdeiros de correntistas falecidos

Atualmente, o Sistema de Valores a Receber detém aproximadamente R$ 6 bilhões em recebíveis de 38 milhões de CPFs e 2 milhões de CNPJs.

Após quase um ano de paralisação, o Sistema de Valores a Receber do Banco Central (BC) voltou a permitir que pessoas físicas e jurídicas consultem o "dinheiro esquecido" nos bancos. Assim, os usuários podem verificar se têm alguma quantia a resgatar nas instituições financeiras.

continua depois da publicidade

Caso tenha, a devolução poderá ser solicitada a partir de 7 de março. Conforme o BC, R$ 6 bilhões poderão ser sacados por 38 milhões de pessoas físicas e 2 milhões de empresas, mesmo que tenham reclamado recursos na primeira fase, entre março e abril de 2022.

Em 2022, a queda dos servidores do sistema bancário atrapalhou o cronograma de melhorias do Sistema de Valores a Receber (SVR). Este ano, o SVR apresentará atualizações significativas, como impressão em tela, sala de espera virtual e a capacidade de verificar valores de pessoas falecidas.

Dinheiro esquecido: alterações no Sistema de Valores a Receber

Leia também

Entre as mudanças no sistema, estão:

continua depois da publicidade
  • A inclusão de todos os tipos de valores previstos na regra SVR, ampliando a possibilidade e o montante a receber;
  • Compartilhamento e impressão de telas SVR e protocolos de solicitação, inclusive através do WhatsApp, visando facilitar o acesso e armazenamento das informações do sistema;
  • Uma sala de espera virtual que mantém o SVR aberto por tempo indeterminado, permitindo o acesso sem agendamento;
  • Acesso aos valores de pessoa física falecida, com herdeiros, testamentário, inventariante ou representante legal fornecendo os dados de contato da instituição responsável e a faixa de valores;
  • Maior transparência para aqueles com contas conjuntas. Caso um titular solicite recursos via SVR, o outro poderá visualizar as informações do pedido ao entrar no sistema, como valor, data e CPF do solicitante.

Todas as mudanças priorizam a segurança, facilidade de uso e conforto para os usuários, especialmente quem deseja fazer o procedimento pelo celular.

Recursos disponíveis no SVR

Os recursos disponíveis para resgate no SVR são referentes a:

continua depois da publicidade
  • Conta poupança ou corrente encerrada com saldo disponível;
  • Cotas de capital e rateio de sobras líquidas de ex-membros de cooperativas de crédito;
  • Valores não solicitados de grupos de consórcios fechados;
  • Taxas cobradas indevidamente;
  • Despesas ou parcelas de operações de crédito cobradas.

Além disso, essa nova fase inclui ainda as seguintes consultas:

  • Contas de pagamento pré ou pós-pagas fechadas com saldos disponíveis;
  • Contas cadastrais de corretoras e concessionárias fechadas com saldos disponíveis;
  • Outros recursos disponíveis para as instituições devolverem.

Como resgatar o dinheiro esquecido nos bancos?

Com intuito de evitar golpes e fraudes, o Banco Central ressalta que o único site no qual é possível consultar os valores disponíveis e saber como solicitar a devolução do montante para pessoas físicas ou jurídicas, é o valoresareceber.bcb.gov.br.

Além disso, as informações sobre valores a receber e consultas ao sistema são divulgadas oficialmente apenas no site do Banco Central e nas redes oficiais da instituição, e não por meio de aplicativos de mensagens ou SMS.

continua depois da publicidade

Compartilhe essa notícia

Leia também

Concursos em sua
cidade