INMET alerta para chuvas intensas em 476 cidades brasileiras

O Inmet emitiu recentemente novos alertas de perigo de chuvas intensas para outras 476 cidades brasileiras. Confira as previsões e as áreas afetadas.

Mais 476 cidades brasileiras devem sofrer a ação de chuvas intensas a partir de hoje (26). Nesta manhã, o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alertas de perigo para várias regiões do país, em estados como Espírito Santo, Minas Gerais, Maranhão, Piauí, Ceará, Amazonas, Rondônia, Mato Grosso e Pará.

Nesse sentido, as chuvas continuam sem dar trégua há dias em estados como o Amazonas, Rondônia, Mato Grosso e Pará. Mesmo assim, o Inmet publica alertas diariamente, de modo que a população possa tomar as devidas precauções durante possíveis situações de risco, ocasionadas pelo tempo instável.

Chuvas intensas em 130 municípios

O primeiro alerta do instituto referente às chuvas intensas foi emitido hoje (25) às 9h27, e as passadas só devem terminar a partir de amanhã, às 10h. De acordo com dados divulgados pelo Inmet, o índice pluviométrico dessa previsão está estimado para volumes entre 30 e 60 mm/h, ou 50 e 100 mm/dia. Da mesma forma, existe a possibilidade das chuvas estarem acompanhadas de ventos intensos, com velocidade entre 60 e 100km/h.

Esse período de chuvas intensos possui alguns riscos em potencial, como alagamentos, corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores e descargas elétricas, especificamente nas regiões a seguir:

  • Central Espírito-santense;
  • Noroeste Espírito-santense;
  • Vale do Rio Doce;
  • Sul Espírito-santense;
  • Litoral Norte Espírito-santense;
  • Vale do Mucuri;
  • Zona da Mata.

O Inmet também divulga uma lista completa de municípios que podem sofrer a ação das chuvas. Ela pode ser acessada por meio do site do Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos Severos para o Sul da América do Sul (Alert-AS).

Chuvas intensas em 199 municípios

Já o segundo alerta do dia foi emitido às 9h30, e as chuvas também devem acabar a partir de amanhã, às 10h. Nesse caso, a previsão toma parte de estados como o Maranhão, Piauí e Ceará, igualmente com volumes entre 30 e 60 mm/h, ou 50 e 100 mm/dia, e ventos intensos de velocidade entre 60 e 100 km/h.

Por sua vez, os riscos de corte de energia elétrica, descargas elétricas, queda de galhos de árvores e alagamentos são para as seguintes regiões, que também podem ser conferidas na íntegra no site do Alert-AS:

  • Noroeste Cearense;
  • Leste Maranhense;
  • Norte Maranhense;
  • Oeste Maranhense;
  • Norte Cearense;
  • Centro Maranhense;
  • Norte Piauiense;
  • Nordeste Paraense;
  • Centro-Norte Piauiense.

Chuvas intensas em 147 municípios

Por fim, o último alerta do dia foi emitido às 9h32, e as passadas só devem terminar a partir de amanhã, às 10h. Cobrindo uma região frequente nos últimos dias, de estados como Mato Grosso, Amazonas e Pará, o índice pluviométrico está estimado entre 30 e 60 mm/h, ou 50 e 100 mm/dia, com ventos de velocidade entre 60 e 100km/h.

Assim como nos outros dois casos, ainda existem riscos de corte de energia elétrica, descargas elétricas, queda de galhos de árvores e alagamentos. As regiões informadas no site do Alert-AS são:

  • Norte Mato-grossense;
  • Leste Rondoniense;
  • Sudoeste Paraense;
  • Centro-Sul Mato-grossense;
  • Centro Amazonense;
  • Sul Amazonense;
  • Baixo Amazonas;
  • Madeira-Guaporé;
  • Nordeste Mato-grossense;
  • Sudeste Paraense;
  • Sudoeste Mato-grossense.

Precauções em situações de risco

Durante épocas de grande incidência de chuvas intensas como essa, a população das regiões afetadas deve tomar alguns cuidados para evitar acidentes. Em caso de rajadas de vento, por exemplo, ocasionadas pelos ventos intensos, é essencial evitar se abrigar debaixo de árvores, por conta do risco de quedas e descargas elétricas.

Da mesma forma, é preciso evitar estacionar veículos perto de torres de transmissão e placas de propaganda, pelos mesmos riscos evidenciados. Quando possível, também é recomendado desligar aparelhos elétricos, ou o quadro geral de energia.

Para obter mais informações ou informar alguma emergência, basta telefonar para o número da Defesa Civil, 199, ou para o Corpo de Bombeiros, 193.

 

Leia também

você pode gostar também

Litígio Zero: saiba quem pode renegociar dívidas com o governo

O novo programa de renegociação de dívidas, lançado pelo governo federal, possibilitará que pessoas físicas e empresas obtenham descontos para quitar débitos junto à Receita Federal.

WhatsApp tem nova função de Comunidades no Brasil; veja como funciona

Entenda melhor o novo recurso do WhatsApp e aprenda como criar sua própria comunidade no mensageiro da Meta.

Estágio Caixa tem 6,8 mil vagas abertas; saiba como se inscrever

Estágio Caixa Econômica Federal é destinado a estudantes do ensino médio, técnico e superior. Veja como participar.

Pagamento em cheque cai em desuso e Pix pode ter influenciado

Pagamento por meio de cheque especial segue caindo. Redução chega a 94% em comparação com o ano de 1995.

Venda de férias está prevista na CLT; veja as regras e como funciona

Comum entre os trabalhadores, prática acontece em empresas, entretanto existem algumas regras e limites previstos na lei para a venda de férias.

IPTU atrasado gera multa para o contribuinte

A multa para o contribuinte que não paga o IPTU no prazo correto é acumulativa, e varia de acordo com o período de inadimplência do cidadão.