Concurso MPU: entidades querem mudança de nível para cargos técnicos

Concurso MPU: entidades solicitam reunião com o procurador-geral da República para discutir nível superior para o cargo de técnico.

Entidades solicitaram, por meio de ofício e em caráter de urgência, uma reunião com o procurador-geral da República, Augusto Aras. O objetivo é pedir a exigência de nível superior no concurso MPU, para ingresso no cargo de técnico do Ministério Público da União.

Vale salientar que, até o momento, o nível médio está mantido para os próximos concursos de técnico do Ministério Público da União, até que haja alteração promovida pelo próprio órgão.

A reunião foi solicitada pela Associação dos Servidores da Justiça do Distrito Federal (Assejus) e a Federação Nacional dos Trabalhadores do Judiciário Federal (Fenajufe).

Concurso MPU: cargo pode ter nível de escolaridade alterado

O concurso MPU pode alterar escolaridade para o cargo de técnico. A Fenajufe e Assejus estão trabalhando em prol de ajustar esse novo requisito. De acordo com a coordenadora-geral da Fenajufe, Lucena Pacheco, o trabalho de várias entidades objetivam defender a constitucionalidade do nível superior no Judiciário.

Dessa maneira, irão juntos no intuito de garantir jurídica e administrativamente o nível superior. Ela informou ainda que haverá uma intensa articulação para o envio do projeto à Casa Legislativa.

Apesar disso, no entanto, para haver mudança no nível de escolaridade do cargo de técnico do MPU será necessário que o próprio órgão, o qual é independente, apresente uma proposta para essa finalidade.

Essa mudança tem prerrogativa, pois o nível superior passou a ser cobrado para o ingresso no cargo de Técnico Judiciário. Conforme a decisão, esse mesmo nível de escolaridade também se aplica para:

  • Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs);
  • Tribunais Regionais Eleitorais (TREs);
  • Tribunais Regionais Federais (TRFs);
  • Tribunal Superior do Trabalho (TST);
  • Tribunal Superior Eleitoral (TSE);
  • Superior Tribunal de Justiça (STJ);
  • Supremo Tribunal Federal (STF);
  • Superior Tribunal Militar (STM);
  • Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

Concurso MPU: cargos oferecidos

Os cargos a serem disponibilizados por meio de concurso público, para lotação por diversas unidades que integram o MPU, são os seguintes:

  • Analista do MPU: profissionais de nível superior, em áreas como Direito, Engenharia Civil, Biblioteconomia, Suporte e Infraestrutura, Desenvolvimento de Sistemas, Antropologia, entre outras);
  • Técnico do MPU: oportunidade de nível médio, para atuação em áreas de Administração, Tecnologia da Informação e Comunicação e Segurança Institucional e Transporte.

Concurso MPU: último edital

O novo concurso MPU (Ministério Público da União) ainda não tem data prevista para ser realizado. Nos últimos anos o órgão sofreu uma baixa na quantidade de profissionais pelas várias aposentadorias, aceleradas pela Reforma da Previdência. Dessa maneira, é urgente a necessidade por um novo certame.

O último concurso MPU aconteceu no ano de 2018, organizado sob responsabilidade do Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe). Na oportunidade, foram abertas 47 vagas imediatas e formação de cadastro reserva.

As ofertas eram destinadas aos cargos de Técnico de Administração, de nível médio, e Analista em Direito, de escolaridade superior. Os salários oferecidos chegavam a R$ 11.259,81.

Além do vencimento base, foi oferecido aos candidatos aprovados auxílio-alimentação no valor de R$ 910. As ocupações eram para atuação em jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Todos os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas. Além disso, para o cargo de Analista, ainda houve uma avaliação discursiva.

Leia também

você pode gostar também

Litígio Zero: saiba quem pode renegociar dívidas com o governo

O novo programa de renegociação de dívidas, lançado pelo governo federal, possibilitará que pessoas físicas e empresas obtenham descontos para quitar débitos junto à Receita Federal.

WhatsApp tem nova função de Comunidades no Brasil; veja como funciona

Entenda melhor o novo recurso do WhatsApp e aprenda como criar sua própria comunidade no mensageiro da Meta.

Estágio Caixa tem 6,8 mil vagas abertas; saiba como se inscrever

Estágio Caixa Econômica Federal é destinado a estudantes do ensino médio, técnico e superior. Veja como participar.

Pagamento em cheque cai em desuso e Pix pode ter influenciado

Pagamento por meio de cheque especial segue caindo. Redução chega a 94% em comparação com o ano de 1995.

Venda de férias está prevista na CLT; veja as regras e como funciona

Comum entre os trabalhadores, prática acontece em empresas, entretanto existem algumas regras e limites previstos na lei para a venda de férias.

IPTU atrasado gera multa para o contribuinte

A multa para o contribuinte que não paga o IPTU no prazo correto é acumulativa, e varia de acordo com o período de inadimplência do cidadão.