Primeiro astronauta PcD do mundo é contratado pela Agência Espacial Europeia

O feito representa um grande marco para a história da humanidade. Conheça neste texto qual é o primeiro astronauta PcD do mundo.

A Agência Espacial Europeia (ESA) contratou recentemente o primeiro astronauta PcD do mundo ou o chamado parastronauta. O feito é mais um grande marco para a história da humanidade, porque abre o caminho para que as pessoas com deficiência (PcD) possam viajar e morar no espaço.

O primeiro astronauta PcD do mundo contratado pela agência é o ex-velocista paralímpico britânico John McFall, de 41 anos. Ele se juntará a cinco novos astronautas de carreira e 11 recrutas de treinamento. Ao total, 17 recrutas foram escolhidos pela ESA para o treinamento de astronauta.

Esse é primeiro recrutamento da Agência Espacial Europeia, desde 2009. O objetivo da ESA, ao contratar a nova equipe, é diversificar as viagens espaciais. Além de ter contratado um parastronauta, a agência nomeou duas mulheres: a francesa Sophie Adenot e a britânica Rosemary Coogan.

As mulheres são a minoria quando o assunto é exploração do espaço. E quando elas são recrutadas, a maioria é composta por americanas. Na nova geração de recrutas da ESA, no entanto, só há pessoas brancas.

Agora, McFall participará de um estudo de viabilidade que permitirá à agência avaliar as condições necessárias para que PcDs participem de futuras missões.

Como a Agência Espacial Europeia chegou aos novos recrutas?

A Agência Espacial Europeia chegou aos novos recrutas por meio da abertura de vagas. As vagas foram abertas no ano passado para pessoas que fossem totalmente capazes de passar pelos habituais testes feitos pela ESA, tais como os psicológicos e cognitivos, por exemplo.

No total, a agência recebeu 257 inscrições de candidatos a astronauta com deficiência, também chamado de parastronauta. A primeira missão em órbita de McFall e dos outros novos astronautas deve ocorrer a partir de 2026.

Quem é John McFall, o primeiro astronauta PcD do mundo?

John McFall nasceu em 25 de abril de 1981, em Frimley, no sul do Reino Unido. Aos 19 anos, após sofrer um acidente de moto, McFall teve que amputar a sua perna direita. Depois desse ocorrido, ele aprendeu a correr novamente e entrou para o mundo dos esportes.

Em 2005, McFall se tornou um atleta profissional de atletismo, passando a representar a Grã-Bretanha e a Irlanda do Norte como um velocista paralímpico. Durante o tempo em que foi atleta profissional, ele acumulou diversos prêmios, tais quais:

  • Medalha de Bronze Paralímpica 100m nos Jogos Paraolímpicos de Pequim 2008;
  • IWASF Campeão Mundial de 100m e 200m, Federação Internacional de Esportes para Amputados e Cadeira de Rodas, 2007;
  • Campeão Paralímpico da Copa do Mundo de 200m e medalhista de prata nos 100m, Comitê Paralímpico Internacional, 2007;
  • Medalha de Prata no Mundial nos 100m e Medalha de Bronze nos 200m, Comitê Paralímpico Internacional, 2006;
  • Medalha de Bronze na Europa 200m, Comitê Paralímpico Internacional, 2005.

Mas John McFall não atuou apenas como atleta profissional. Além de ter experiência em esportes e ciência do exercício, John McFall é formado em Medicina e Cirurgia, pela Escola de Medicina da Universidade de Cardife, no País de Gales, Reino Unido.

Leia também

você pode gostar também

Censo 2022: IBGE deve liberar os resultados em abril

Após uma sequência de adiamentos e entraves na realização do Censo 2022, o IBGE atualizou a previsão de divulgação dos resultados. As operações seguem ao longo de fevereiro.

Motocicletas ficarão isentas do IPVA 2023? Entenda a nova lei

No último ano, o projeto legislativo que prevê a isenção para motocicletas foi sancionado com força de lei. Porém, existem condições específicas de elegibilidade para a medida.

Bradesco tem mais de 40 vagas de emprego disponíveis; veja os cargos

Vagas de emprego disponíveis são destinadas a diversas áreas, em agências da instituição bancária, espalhadas por todo o país.

Detran fará mutirão de renovação da CNH; veja onde e como participar

A renovação da CNH deve ser feita periodicamente pelos motoristas. Caso não façam, estarão sujeitos ao pagamento de multa e a perda de sete pontos na carteira, por exemplo.

Vale-alimentação deve ter novas regras a partir de março de 2023

Vale-alimentação deixará de ser regulado pelo Banco Central, facilitando a entrada de novas empresas no mercado. Veja o que muda.

INMET alerta: chuvas intensas devem atingir mais de 1 mil cidades

Novas regiões devem ser atingidas pelas chuvas intensas que vêm afetando boa parte do país nos últimos tempos. Dessa vez, o alerta do INMET é para mais de 1 mil municípios.