Piso salarial de R$ 4,7 mil é sancionado para ESTA profissão

Congresso Nacional aprovou piso salarial para quatro profissões, sendo uma delas no valor de R$ 4,7 mil. Entenda.

Nesta quinta-feira, dia 04 de agosto, foi sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro o piso salarial de R$ 4,7 mil para Enfermeiros. O Projeto de Lei já havia sido aprovado pela Câmara dos Deputados e pelo Senado anteriormente.

Além dos Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem, Parteiras e Auxiliares de Enfermagem também serão beneficiados, mas com valores diferentes.

O ato da sanção foi feito em uma cerimônia no Palácio do Planalto e contou com autoridades como o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga e o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP – AL).

Piso salarial para Enfermeiros e demais profissionais

O piso salarial para Enfermeiros foi definido em R$ 4.750. Na mesma lei, profissões relacionadas à área também tiveram os seus ganhos definidos baseados nos dos Enfermeiros. Assim, Técnicos em Enfermagem ganharão 70% do piso e Auxiliares de Enfermagem e Parteiras terão direito a 50%.

Veja abaixo como ficou os ganhos mínimos de cada um dos profissionais após a aprovação do Congresso e sanção presidencial:

  • Enfermeiros: R$ 4.750;
  • Técnicos de enfermagem: R$ 3.325;
  • Auxiliares de enfermagem: R$ 2.375;
  • Parteiras: R$ 2.375.

Vale ressaltar que, para a lei ser aprovada, uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) teve que ter sido elaborada e publicada pelo Congresso antes. Originalmente, somente aumentos previstos pela Presidência da República poderiam ser dados aos servidores.

Ou seja, se o piso fosse aprovado, somente quem fosse da iniciativa privada iria se beneficiar. Assim, a PEC determinou que uma lei federal pudesse delimitar o pagamento mínimo à categoria, mesmo que não tenha advindo do Executivo. Isso abriu caminho para profissionais de outras áreas reivindicarem seus respectivos pisos.

Piso salarial para Enfermeiros: reajuste automático vetado

Apesar de ter aprovado o piso salarial para Enfermeiros, Jair Bolsonaro optou por vetar o reajuste automático anual para a categoria e para Técnicos de Enfermagem, Parteiras e Auxiliares de Enfermagem.

O ministro da Saúde, Queiroga, justificou o veto presidencial. “Infelizmente o presidente teve que vetar o artigo 15 D, porque há problemas de inconstitucionalidades”, apontou.

Vale lembrar que, de acordo com o texto original, a ideia era manter o poder de compra da categoria, prevendo que fatores como a inflação poderiam deteriorar o valor real do salário dos profissionais. O governo foi orientado a vetar pois identificou problemas na esfera jurídica.

Piso salarial para profissionais x salário mínimo nacional

O piso salarial para profissionais é diferente do salário mínimo nacional. O primeiro é referente a uma profissão específica. No caso, existem profissionais que, por meio de organizações como sindicatos, associações e ordens conseguem pleitear por condições melhores de pagamentos.

Cada profissão regulamentada por um piso possui um valor específico. Os Enfermeiros, Técnicos de Enfermagem, Parteiras e Auxiliares de Enfermagem conseguiram a efetivação do piso após terem se organizado para que suas reivindicações fossem atendidas.

Por se tratar da área da saúde, houve um apoio de parlamentares para que a lei fosse aprovada. Por outro lado, o salário mínimo é o menor valor pago legalmente a um trabalhador brasileiro, independentemente de qual profissão for.

O valor é determinado pelo governo federal, seguindo as regras da Constituição e com anuência do Congresso Nacional. Em 2022, o salário mínimo é de R$ 1.212.

Leia também

você pode gostar também

Lei que prevê antecipação de feriados entra em vigor; veja regras

Medida Provisória que flexibiliza regras trabalhistas durante calamidade entrou em vigor nesta terça-feira (16/08).

Concurso Aeronáutica tem inscrições abertas para 225 vagas; veja Edital

Concurso Aeronáutica oferece oportunidades nas áreas de tráfego aéreo, meteorologia, eletromecânica, comunicação, entre outras.

CNH poderá ter nova regra decisiva da Contran em 2022; veja qual é

Nova regra para CNH cria um manual para o condutor e também desobriga curso teórico para algumas categorias.

Salário mínimo 2023: governo propõe valor para o ano que vem; veja qual é

Lei de Diretrizes Orçamentárias, sancionada por Jair Bolsonaro (PL), prevê salário mínimo de R$ 1.294 em 2023. Saiba os detalhes.

ITR 2022: prazo para declaração é aberto no país; quem precisa fazer?

Prazo para fazer a declaração do ITR 2022 junto à Receita Federal começou nesta segunda-feira, 15/08, e segue até 30 de setembro.

Empréstimo da Caixa oferece até R$ 100 mil para negativados; saiba contratar

O Penhor Caixa é uma modalidade de empréstimo da Caixa Econômica Federal que oferece condições especiais de negociação e quitação para pessoas com o nome sujo.