Qual é a REAL diferença entre voto branco e nulo? Descubra agora

Tanto o voto branco como o nulo são considerados inválidos, mas existe diferença entre eles e, por isso, podem causar confusão na cabeça dos eleitores.

O Brasil está se aproximando das novas eleições para presidente, que acontecem em outubro deste ano. Por isso, é importante que os cidadãos entendam alguns pontos sobre o pleito, como a diferença entre voto branco e nulo. Essas categorias podem causar confusão por parecerem similares.

Leia também

Ao chegar nas urnas, os eleitores precisam prestar atenção na ordem que será feito a votação. No caso das Eleições 2022, além da escolha para a presidência da República, também será necessário escolher um deputado federal, um deputado estadual, dois senadores e o governador do estado.

Entenda a diferença entre o voto branco e nulo

Antes de mais nada, é preciso saber que a Constituição Federal determina que o candidato eleito é aquele que “obtiver a maioria absoluta de votos, não computados os em branco e os nulos”. Ou seja, para qualquer cargo, só é eleito que conseguir a maior parte dos votos válidos.

São considerados apenas aqueles em que o eleitor digitou o número correto do candidato e clicou em “Confirma”. Já o voto branco e o nulo não podem ser contabilizados, porque não são direcionados a ninguém. No entanto, existem uma diferença entre eles:

  • Branco: na urna, a pessoa clica no botão escrito “Branco” e depois confirma a ação;
  • Nulo: o eleitor digita um número aleatório que não indica nenhum candidato e clica em “Confirma”.

Mitos sobre os votos branco e nulo

Há quem acredite que os votos brancos sejam contabilizados na eleição, sendo somados aos votos válidos do candidato que se saiu melhor. Isso porque, antigamente, eles eram considerados como conformismo. Ou seja, ao escolher essa opção, o eleitor queria dizer que estava satisfeito com qualquer um que vencesse o pleito.

Entretanto, a Constituição define que o voto branco não pode ser contado e ele não vai para ninguém. Já acerca do voto nulo, existe um mito de que ele anula o pleito se houver mais de 51% dos votos como nulo.

A crença surgiu porque, anteriormente, essa opção era considerada como protesto contra os candidatos ou partidos ou contra a classe política em si. Contudo, o voto nulo é apenas inválido e não conta na somatória para saber quem venceu a eleição.

Leia também


você pode gostar também

Multi+: rival da Netflix chega ao Brasil com assinatura acessível; veja valores

Você já conhece a Multi+? Ela é o novo serviço de streaming que chegou ao mercado brasileiro com preços bastante atrativos. Leia e descubra como funciona seus planos de assinatura.

Como será o tempo no mês de dezembro? INMET divulga a previsão

Semelhante ao que aconteceu nos últimos meses, a chuva deve se intensificar em alguns estados e aplacar em outros por causa do fenômeno natural La Niña.

Escavação no Coliseu encontra vestígios alimentares de 2 mil anos atrás

A construção do Coliseu começou sob o governo de Vespasiano, em 72 d.C., e foi concluída oito anos depois, durante o império de Tito.

Cadastro Positivo oferece benefícios a bons motoristas; saiba participar

O Registro Nacional Positivo de Condutores oferece benefícios aos bons motoristas, como descontos e incentivos pela conduta no trânsito. Porém, existem regras específicas para participar.

Projeto prevê limite de juros em consignado para famílias de baixa renda

O projeto em tramitação no Senado Federal possui como principal objetivo controlar o endividamento das famílias brasileiras de baixa renda, por conta dos juros acumulados através dos empréstimos consignados no país.

INMET alerta: risco de tempestade e chuvas intensas em mais de 1,6 mil cidades

Avisos de chuvas intensas e tempestade são válidos até às 10h deste sábado (03/12), segundo o órgão. Veja áreas que podem ser afetadas.