Salário mínimo deveria ser de R$ 6.754,33, informa estudo do Dieese

Pesquisa mostra que o salário mínimo deveria ser pelo menos cinco vezes maior que o atual para cobrir gastos básicos.

O Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos realizou um levantamento de qual seria o piso nacional ideal. De acordo com o estudo feito pelo Dieese, o salário mínimo no Brasil deveria ser de R$ 6.754,33, considerando os preços do mês de abril.

Esse valor é cinco vezes superior ao piso nacional, fixado atualmente em R$ 1.212. O Dieese realiza o cálculo com base nos gastos de uma família de quatro pessoas, incluindo as despesas com moradia, transporte, saúde, educação, alimentação, vestuário, previdência, higiene e lazer.

A título de comparação, no ano passado, o valor calculado pelo Dieese como salário mínimo ideal foi de R$ 5.330,69. Isto quer dizer que, de 2021 para cá, foi necessário um aumento de cerca de 27%, ou R$ 1.423,64, para se manter o padrão básico de vida analisado pelo Dieese.

continua depois da publicidade

Salário mínimo deveria ter qual valor em 2022?

O Dieese libera mensalmente o valor ideal para o salário mínimo, conforme os preços dos produtos no mercado. Para o mês de janeiro de 2022, o cálculo estabeleceu que a menor remuneração do país precisaria ser de R$ 5.997,14 para manter uma família de quatro pessoas.

Já no mês de fevereiro de 2022, a estimativa subiu para R$ 6.012,18, sendo quase cinco vezes superior que o salário mínimo vigente. Para o mês de março, o salário deveria ser de R$ 6.394,76 e, para abril, a quantia foi para R$ 6.754,33.

A pesquisa é feita todos os meses desde junho de 1994 e seus resultados são colocados numa tabela comparativa.

Para realizar a estimativa, o Dieese se fundamenta no preço da cesta básica mais cara do país, que em abril foi em São Paulo, custando R$ 803,99, seguido de Florianópolis no valor de R$ 788, Porto Alegre custando R$ 780,86 e Rio de Janeiro no valor de R$ 768,42.

Leia também

você pode gostar também