Salário mínimo 2022: veja como ficou o valor em cada estado do país

Salário mínimo nacional para 2022 está em R$ 1.212,00, sendo adotado por alguns estados. Outras unidades federativas estipularam o próprio piso.

O governo federal publicou medida provisória com o valor oficial do salário mínimo para 2022. O reajuste é de R$ 112,00 e já está vigorando desde o dia 1° de janeiro. A quantia final ficou acima do previsto no Orçamento, no entanto, não houve aumento real.

Ou seja, a alta considera apenas a inflação de 2021 calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O percentual utilizado para o cálculo foi de 10,18% e não foi acrescido nenhum valor acima disso.

Dessa forma, o salário mínimo nacional de 2022 foi fechado em R$ 1.212,00. Essa é a quantia média adotada na maioria dos estados brasileiros. Contudo, algumas unidades federativas adotam seu próprio piso, que pode ser maior do que o estabelecido pelo governo federal.

continua depois da publicidade

Qual é o salário mínimo 2022 em cada estado

O reajuste do salário mínimo tem por objetivo fazer com que a população mantenha seu poder de compra. Dessa forma, o que sobe nos preços de produtos e serviços, também deve subir no pagamento.

Segundo o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), o piso salarial é referência para 56 milhões de trabalhadores e aposentados no Brasil. No entanto, o valor pode mudar de acordo com o estado. Veja como fica em 2022:

  • Acre: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Alagoas: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Amapá: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Amazonas: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Bahia: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Ceará: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Distrito Federal: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Espírito Santo: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Goiás: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Maranhão: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Mato Grosso: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Mato Grosso do Sul: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Minas Gerais: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Pará: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Paraíba: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Paraná: não segue o decreto federal, mas para 2022 deve usar o mesmo cálculo do INPC. Dessa forma, o salário mínimo deve ficar entre R$ 1.600 e R$ 1.870;
  • Pernambuco: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Piauí: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Rio de Janeiro: não segue o decreto federal e também não definiu o salário mínimo de 2022. Atualmente, o piso continua seguindo o valor estipulado em 2019. Dessa forma, as faixas de rendimento ficam entre R$ 1.238,11 e R$ 3.158,96;
  • Rio Grande do Norte: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Rio Grande do Sul: não segue o decreto federal, mas o salário mínimo regional foi reajustado em dezembro de 2021 e fica entre R$ 1.305,56 e R$ 1.654,50;
  • Rondônia: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Roraima: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Santa Catarina: não segue o decreto federal e terá o salário mínimo reajustado apenas em março de 2022. Enquanto isso, o piso regional que vigora é o adotado em 2021, variando entre R$ 1.281,00 e R$ 1.467,00;
  • São Paulo: não segue o decreto federal e não há previsão de reajuste do salário mínimo para 2022. Atualmente, o piso segue os valores adotados em 2019, de R$ 1.163,55 a R$ 1.183,33;
  • Sergipe: segue o decreto federal de R$ 1.212,00;
  • Tocantins: segue o decreto federal de R$ 1.212,00.

Leia também

você pode gostar também