Nova função do Pix começa a funcionar em breve; veja o que mudará

Mais mudanças devem chegar ao Pix, em breve, anunciou o Banco Central. Saiba o que é Pix Troco e o Pix Saque.

O Banco Central (BC) anunciou que o Pix terá novas funções em breve. Segundo o órgão, as novidades se chamarão Pix Troco e Pix Saque. Entenda como elas funcionarão e quando estarão disponíveis.

O Pix é uma plataforma de transferência de recursos de forma online, permitindo repasses instantâneos, 24 horas por dia. A ferramenta foi criada pelo Banco Central para modernizar e dar mais segurança no sistema financeiro.

As transferências são feitas por chaves Pix: número do CPF, número de celular, e-mail ou chave aleatória (composta por letras e números).

Pix Troco e Pix Saque: como funcionarão

A primeira novidade é o Pix Troco, que serve para que a pessoa pegue dinheiro em espécie, no local onde fez compra. Por exemplo: se a compra deu R$ 60, o cliente pode fazer um Pix de R$ 100 e receber R$ 40 em espécie, como se fosse um troco.

Por sua vez, o Pix Saque não necessita que a pessoa faça compra no local. Ela pode transferir o dinheiro para a empresa desejada e depois receber o valor em espécie, como se fosse um saque em um caixa eletrônico.

De acordo com o Banco Central, as duas modalidades começarão a valer a partir do dia 29 de novembro de 2021. Existe o limite de R$ 500 para ambas, sendo que no período noturno (20h às 6h) o limite é de R$ 100. As novidades só funcionarão em locais que aderirem às modalidades. Por isso, pergunte antes de fazer o Pix.

Pix: dados de um ano

Em um ano de funcionamento, conforme dados do próprio Banco Central, o R$ 4 trilhões foram movimentados pelo Pix, o que representou 7 bilhões de transferências. Além disso, 348,1 milhões de chaves Pix foram cadastradas por empresas e por pessoas físicas.

Portanto, o BC anunciou que a ferramenta ultrapassou a Transferência Eletrônica Disponível (TED) e o Documento de Ordem de Crédito (DOC) em quantidade de transações realizadas desde sua implementação. O Pix também passou, recentemente, os boletos bancários.

Leia também

você pode gostar também