Concurso CGU: banca já está definida; certame terá 375 vagas

Concurso CGU – Controladoria-Geral da União terá edital publicado em breve. A banca organizadora será a FGV – Fundação Getúlio Vargas.

O concurso CGU já tem banca definida: será a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A confirmação se deu com a publicação do extrato de dispensa de licitação nº 12/2021 no Diário Oficial da União (DOU). Com a banca definida, o órgão tem o prazo legal de seis meses para a publicação do edital do concurso, mas a previsão é que ele seja anunciado ainda em 2021.

Outra novidade já anunciada para o concurso CGU foi a redução do prazo entre a publicação do edital e a realização das provas, que passa a ser de dois meses.

Recentemente, por meio de uma rede social, o Ministro da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, informou que as provas serão realizadas em todas as cidades da região Norte, em Brasília e em uma cidade de cada uma das regiões Nordeste, Sudeste e Sul.

É provável que as provas das demais regiões sejam realizadas em Porto Alegre (Sul), São Paulo (Sudeste) e Recife (Nordeste).

Sobre o conteúdo a ser cobrado nas provas, o Ministro informou que será dada ênfase nas seguintes áreas de conhecimento: Auditoria, Fiscalização, Tecnologia da Informação, Finanças, Contabilidade Pública e/ou Direito.

Atualmente, a CGU possui um déficit de mais de 3.000 servidores, sendo 1.708 vacâncias no cargo de Técnico e 1.390 vacâncias no cargo de Auditor.

Vagas disponíveis no concurso CGU

A Portaria SEDGG/ME Nº 8.949/2021 já havia confirmado que o concurso CGU irá preencher 375 vagas, sendo 300 para Auditor Federal de Finanças e Controle (nível superior) e 75 para Técnico Federal de Finanças e Controle (nível médio).

O Técnico Federal de Finanças e Controle é responsável por realizar atividades de nível intermediário, de apoio técnico administrativo, relativas às competências regimentais da Coordenadoria-Geral da União.

Já o Auditor Federal de Finanças e Controle realiza atividades de nível superior, de complexidade e responsabilidade elevadas, como supervisão, coordenação, direção e execução de trabalhos especializados sobre gestão orçamentária, financeira e patrimonial, análise contábil, auditoria contábil e de programas.

Remuneração do concurso CGU

De acordo com a Lei nº 11.890/2008 (atualizada com dados de 2019), a remuneração inicial é de:

  • R$ 19.197,06 para Auditor Federal de Finanças e Controle (AFFC);
  • R$ 7.283,31 para Técnico Federal de Finanças e Controle (TFFC).

Além disso, conforme editais de concursos anteriores da CGU, os profissionais contratados poderão contar com auxílio-alimentação de R$ 458,00 e outros benefícios, para jornada de trabalho de 40 horas semanais.

Último concurso

Em 2012 foi realizado pela ESAF o concurso CGU anterior. O certame foi executado pela ESAF – Escola de Administração Fazendária e ofertou 250 vagas para o cargo de Analista de Finanças e Controle, distribuídas em oito especialidades:

  • Auditoria e Fiscalização – Campo de Atuação: Geral;
  • Auditoria e Fiscalização – Campo de Atuação: Infraestrutura;
  • Administrativa;
  • Prevenção da Corrupção e Ouvidoria;
  • Tecnologia da Informação / Infraestrutura de TI;
  • Tecnologia da Informação / Desenvolvimento de Sistemas da Informação;
  • Correição;
  • Comunicação Social.

As oportunidades do edital foram distribuídas entre os Estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins, além de Brasilia (DF).

Sobre a CGU

A Controladoria-Geral da União (CGU) foi criada em 28 de maio de 2003 pela Lei nº 10.683 e é um órgão que atua na defesa do patrimônio público e no incremento da transparência da gestão, por meio das atividades de controle interno, auditoria pública, correição, prevenção e combate à corrupção, e ouvidoria.

Com a publicação dessa Lei, a CGU incorporou as funções da Corregedoria-Geral da União, que tinha o propósito de combater, no âmbito do Poder Executivo Federal, a fraude e a corrupção e promover a defesa do patrimônio público.

Leia também

você pode gostar também