Salário mínimo 2022: valor deve subir após nova estimativa de inflação

Governo reajusta valor da inflação prevista para o final de 2021. Com isso, o salário mínimo em 2022 deve aumentar um pouco mais.

A inflação vem sendo sentida no cotidiano do brasileiro. O índice, acima do previsto pelo governo, fez com que o reajuste do salário mínimo em 2022 tivesse uma nova estimativa. A informação sobre a previsão partiu da Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia.

O reajuste do salário mínimo é feito pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) que indica a inflação. Vale lembrar que a inflação para 2021 está prevista para a casa de 8,4%. No entanto, anteriormente, o governo acreditava que não passaria dos 6,2%.

Valor do salário mínimo em 2022

Atualmente, o salário mínimo no país é de R$ 1.100,00. No entanto, a Constituição Federal determina que todo ano o salário mínimo seja reajustado conforme a inflação do ano anterior, ou seja, se a inflação em 2021 for de 8,4%, o salário deve ser reajustado em 8,4% em janeiro de 2022.

O objetivo do reajuste é fazer com que a pessoa que receba o salário mínimo não perca poder de compra. Na teoria, a ideia é garantir que não haja uma queda no padrão de vida. No entanto, na prática, existem outros índices que afetam as pessoas e que são maiores que a inflação. O índice que determina o valor aluguel, o IGP-M, costuma ser bem maior.

Caso a inflação bata a casa dos 8,4%, como previsto agora pelo governo, o salário mínimo sairá de R$ 1.100,00 e passará para R$ 1.192,40 no ano de 2022. Com isso, aposentadorias e outros benefícios também sofrerão com ajustes.

Por enquanto, não haverá ganho real

Tudo indica que o governo federal não fará um reajuste salarial com ganho real. O ganho real ocorre quando os valores do reajuste do salário mínimo são maiores que o da inflação (IPCA). A última vez que isso aconteceu foi no mandato do então presidente Michel Temer, de 2018 para 2019.

Já no governo Bolsonaro, de 2019 para 2020 houve reajuste apenas conforme o IPCA. Para 2021, houve a justificativa de que a pandemia impediria que houvesse ganho real, pois o governo estaria gastando muito dinheiro na crise.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais