Imposto de Renda 2022: entenda como declarar o INSS

Entenda como declarar o INSS em sua declaração de Imposto de Renda 2022 e evite retrabalhos, ou até cair na malha fina por esse motivo.

A entrega da declaração do Imposto de Renda 2022 para pessoas físicas vai até o dia 29 de abril, e a Receita Federal estima o recebimento de cerca de 34 milhões de declarações até a data prevista. Mas uma dúvida que aflige milhares de contribuintes é como declarar o INSS no IR. Vamos te explicar como fazer isso e ficar em dia com o leão.

Trabalhadores com carteira assinada

Todo contribuinte que trabalha no regime CLT (carteira assinada) precisa declarar os valores de contribuição destinados para o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), durante todo ano-base de 2021.

Todos os valores que foram retidos referentes ao INSS deverão ser informados na aba “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”, que se localiza no campo “Contribuição Previdenciária Oficial”. Tais quantias foram devidamente informadas em um documento denominado “Informe de Rendimentos”, emitido pelo empregador.

Rendimentos de PF com carnê-leão

Se você recebeu rendimentos diversos (como aluguel, por exemplo) de pessoas físicas e fez o recolhimento do Imposto de Renda através do carnê-leão, precisa preencher a ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de PF/Exterior”, que está localizada no campo “Previdência Oficial”, dentro da aba “Outras informações”.

Além disso, o contribuinte pode deduzir do Imposto de Renda devido o valor total de todas as contribuições recolhidas junto ao INSS, desde que ele tenha recebido rendimentos de caráter tributável acima de R$ 28.559,70 no ano-base (2021).

Valores recebidos do INSS de aposentadoria

Aposentados do INSS também devem declarar para o Imposto de Renda 2022 todos os valores recebidos, na ficha “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”.

Quem recebeu de aposentadoria até R$ 22.847,76 durante todo o ano-base (2021), fica isento de declarar IR para a Receita Federal. Para os aposentados que receberam acima desse valor, a aposentadoria recebida do INSS deverá ser tributada.

É conveniente destacar que, mesmo que todos os rendimentos recebidos de aposentadoria sejam isentos de declaração do Imposto de Renda 2022, o montante será somado com eventuais rendas extras tributáveis que o aposentado tenha declarado, o que se traduz em uma possível tributação.

Caso o aposentado tenha mais de 65 anos, ele pode abater uma parcela de até R$ 1.903,98, por mês na base de cálculo do Imposto de Renda, o que pode reduzir consideravelmente o valor do imposto que deverá ser pago para a Receita Federal.

O valor deve ser devidamente informado na ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, mais precisamente na linha 10 – “Parcela isenta de proventos de aposentadoria, reserva remunerada, reforma e pensão de declarante com 65 anos ou mais”.

Em casos de doenças graves

Determinados rendimentos que são pagos pelo INSS são 100% isentos de Imposto de Renda, como aposentadorias (até o teto máximo informado) e pensões por doença grave ou decorrentes de acidente de trabalho.

Se esse for o seu caso, os valores recebidos devem ser declarados na opção “Pensão, proventos de aposentadoria ou reforma por moléstia grave ou Aposentadoria ou reforma por acidente em serviço”.

Sou aposentado do INSS. Como fazer a minha declaração de Imposto de Renda 2022?

Conheça o passo a passo para declarar a sua aposentadoria do INSS ao IR 2022 e evite qualquer tipo de pendência financeira com a Receita Federal no futuro:

Aposentados com menos de 65 anos:

  1. Depois de acessar o programa gerador do Imposto de Renda PF 2022 da Receita Federal, escolha a aba “Rendimentos Tributáveis Recebidos de Pessoa Jurídica”;
  2. Clique na Opção “Criar novo item”;
  3. Informe o CNPJ da fonte pagadora da sua aposentadoria;
  4. Insira o valor de todos os rendimentos tributáveis que foram recebidos, bem como o Imposto de Renda retido na fonte (caso haja). Todos esses dados se encontram no bloco 3 pertencentes ao Informe de Rendimentos do INSS;
  5. Informe o valor recebido de 13º salário no ano-base e o Imposto de Renda retido na fonte sobre o mesmo. Essas informações estão no bloco 5 do Informe de Rendimentos.

Aposentados com mais de 65 anos:

  1. Escolha a ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”;
  2. Clique na opção “ Criar um novo item”;
  3. Marque a opção 10 – “Parcela isenta de proventos de aposentadoria, reserva remunerada, reforma e pensão de declarante com 65 anos ou mais”;
  4. Informe o tipo de beneficiário (pode ser o próprio titular da declaração de IR 2022 ou algum dependente que recebe o benefício em seu nome);
  5. Insira o CNPJ da fonte pagadora (INSS);
  6. Informe o valor da parcela que é isenta da aposentadoria e do 13º salário. Essa informação se encontra no bloco 4 do Informe de Rendimentos.

Aposentados por invalidez:

  1. Escolha a opção “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”;
  2. Marque “ Criar um novo item”;
  3. Marque a opção 11 – “Pensão, proventos de aposentadoria ou reforma por moléstia grave ou Aposentadoria ou reforma por acidente em serviço”;
  4. Declare todos os valores recebidos, sempre baseando-se no Informe de Rendimentos.

E aí, ficou com alguma dúvida a respeito de como declarar o INSS na sua declaração do Imposto de Renda 2022? Recomendamos que você não deixe para enviar esse documento na última hora pois, muitas vezes, o sistema da Receita Federal pode ficar sobrecarregado, apresentar lentidão excessiva ou ficar fora do ar.

Leia também


você pode gostar também

Pagam bem: 5 profissões para quem não quer trabalhar com atendimento

Se você é uma pessoa introvertida e não gosta de lidar com público, conheça cinco profissões para quem não quer trabalhar com atendimento.

5 filmes da Netflix para se inspirar e ter motivação nos estudos

Se você anda meio sem inspiração para continuar estudando para as provas do concurso, conheça cinco filmes da Netflix que podem te motivar.

Concurso INSS: o que levar em conta na hora de estudar leis? Veja 5 dicas

Vai prestar o concurso INSS e precisa ser aprovado? Conheça cinco dicas incríveis sobre como estudar leis.

Conheça 7 tipos de aprendizagem e suas vantagens durante os estudos

Está começando a estudar para um concurso público? Conheça os sete tipos de aprendizagem e as vantagens de cada um deles.

Validade de concursos: como esse prazo afeta os concurseiros?

Entenda como funciona a validade de concursos públicos e saiba como esse prazo afeta a vida de todo concurseiro aprovado.

Estas 5 profissões antigas voltaram à moda no país e ganharam relevância

Conheça cinco profissões antigas que voltaram a ganhar espaço e relevância no mercado de trabalho brasileiro.