Cuidado: estes 5 materiais não podem ser colocados no micro-ondas

O micro-ondas é um dos eletrodomésticos mais utilizados na cozinha, no entanto, é importante saber quais recipientes podem ser colocados dentro deste aparelho.

Aquecer refeições no micro-ondas tornou-se uma das atividades mais comuns na cozinha. Isto porque o micro-ondas é um aparelho muito versátil que nos permite tanto cozinhar como aquecer alimentos.

Além disso, esse eletrodoméstico nos ajuda a preparar deliciosos pratos, fazer sobremesas ou descongelar alimentos quando não nos lembramos de deixá-los fora da geladeira na noite anterior, entre outras funções. Por tudo isso, temos que saber aproveitar ao máximo o micro-ondas, sem danificá-lo.

Isto porque introduzir determinados recipientes ou alimentos dentro deste aparelho pode fazer com que acabe estragando ou até mesmo explodindo. Então, para evitar esses riscos, vamos listar quais materiais você não pode colocar no micro-ondas na hora de preparar suas refeições.

1. Alumínio

Quer se trate de formas ou outros recipientes de alumínio, esses materiais não devem ser colocados no micro-ondas. O alumínio pode derreter por dentro, estragar o eletrodoméstico e até causar a queima dos fusíveis de todo o sistema elétrico da casa. Por isso, é melhor usar moldes de vidro ou silicone próprios para o aparelho.

Junto ao alumínio, o metal também deve ser mantido longe do micro-ondas, isso inclui panelas, frigideiras, talheres e afins.

2. Vidro e cristal

Copos, xícaras, taças e outros recipientes de vidro ou cristal não são recomendados para uso em micro-ondas, salvo indicação do produto. Isso se deve à densidade do vidro do qual são feitos. Ou seja, quanto mais fino o vidro, mais propenso ele está a quebrar, então esqueça as vidrarias, principalmente as finas.

Para assar ou cozinhar, é conveniente usar recipientes de vidro que sejam adequados para micro-ondas, pois são feitos exclusivamente para isso. Além disso, se olharmos com atenção, esses recipientes têm uma espessura mais grossa que os vidros comuns.

3. Papel e plástico

Os sacos de papel podem produzir vapores perigosos quando aquecidos e podem até iniciar um incêndio se deixados por muito tempo ou com uma voltagem muito alta.

Por outro lado, plásticos que não são preparados para uso no micro-ondas podem derreter e também liberar substâncias nocivas que ingerimos nos alimentos que aquecemos. Desse modo, somente recipientes de plástico feitos para uso neste aparelho podem ser colocados nele.

4. Recipientes de poliestireno expandido (isopor)

Os recipientes de alguns alimentos pré-cozidos são feitos de poliestireno expandido, um tipo de plástico que não está preparado para ser usado em micro-ondas por não suportar altas temperaturas. Por esse motivo, é importante garantir que qualquer recipiente que seja colocado no dispositivo seja adequado para ele.

5. Madeira

Por fim, os típicos pauzinhos que usamos em espetinhos, e os palitos que utilizamos no famoso ‘bife rolê” são feitos de madeira. Esse material não é adequado para aquecimento no micro-ondas, pois acumula muito calor e acaba queimando como um fósforo em questão de segundos.

Como você sabe se um recipiente é seguro para usar no micro-ondas?

De modo geral, a maneira mais segura de saber se um material pode ou não ser colocado no micro-ondas é verificar o rótulo de indicação do fabricante. Contudo, existe um teste simples que vai revelar se um material é adequado ou não para ser aquecido no eletrodoméstico:

  1. Introduza no micro-ondas um copo com água até a metade;
  2. Coloque o recipiente que deseja verificar próximo a ele;
  3. Programe um minuto na potência máxima;
  4. Após o tempo, se a água estiver quente e o recipiente frio ou muito frio, passou no teste. Caso contrário, se estiver muito quente, indica que absorve as ondas e você não deve usá-lo. Isso costuma acontecer com algumas canecas de cerâmica, por exemplo, pois às vezes dependendo da composição, dos minerais que tem, esquentam demais.

Leia também

você pode gostar também

Conheça 9 profissões que não precisam de diploma

Não pôde concluir os estudos e vai começar a procurar emprego? Conheça nove profissões que não precisam de diploma e que costumam ter uma grande demanda.

Saiba como aumentar sua produtividade em 7 passos

Procura uma forma de aumentar a produtividade nos estudos para as provas do concurso? Fique por dentro de sete dicas incríveis e turbine as suas chances de aprovação.

Síndrome de Burnout: qual é a causa? Descubra como evitar

A Síndrome de Burnout é um distúrbio emocional relacionado com o excesso de trabalho, sendo considerada uma doença ocupacional por especialistas da área de saúde.

9 profissões com bons salários que não exigem nível médio

Sempre sonhou em ganhar bem, mas não quis levar os estudos adiante? Conheça nove profissões com bons salários que não exigem nível médio.

9 informações que não precisam ser citadas em seu currículo

Vai começar a procurar emprego e quer aumentar as chances de ser convocado para um processo seletivo? Então, conheça nove informações que não precisam ser citadas no currículo.

5 profissões que pagam bem e têm vagas sobrando

As profissões que pagam bem e têm vagas sobrando saem das carreiras tradicionais por acompanharem as inovações no mercado de trabalho. Porém, existem requisitos para ocupar os cargos dessa lista.