Concurso Polícia Penal – TO: corporação pode ser criada por PEC

Proposta de criação da Polícia Penal do Tocantins em andamento pode viabilizar, no futuro, um possível edital para a corporação (concurso Polícia Penal TO).

Está em tramitação na Assembleia Legislativa do Estado do Tocantins a PEC (Proposta de Emenda Constitucional) para criação da Polícia Penal. A iniciativa partiu do executivo estadual e é promissora, pois pode motivar um futuro concurso Polícia Penal TO, já que o último certame para essa área foi lançado há seis anos.

O deputado estadual Olyntho já declarou publicamente o seu apoio à proposta, por considerar uma matéria de extrema relevância para a categoria de servidores.

“Tenho reunido com integrantes e Associação, tanto em Palmas quanto em Araguaína, e conheço de perto o trabalho da categoria. Estamos reunindo com frequência e sabemos o quanto é necessária a aprovação dessa PEC”, afirmou o parlamentar.

Se a PEC for aprovada, significará o reconhecimento dos 935 funcionários que já trabalham no estado como Agentes de Execução Penal. Além disso, pode viabilizar melhores condições de trabalho e carreira no âmbito do Sistema Penitenciário do Tocantins.

De acordo com a assessoria do deputado Olyntho, a PEC foi motivada pela necessidade de adequação do artigo 104 da Constituição Estadual à nova redação da Constituição Federal. Com isso, a legislação estadual irá se ajustar no tocante à criação, em todo o país, das polícias penais federal, estaduais e distrital.

Status atual do concurso Polícia Penal TO

Até o momento, não há a menor previsão oficial ainda de que vá surgir, no curto ou médio prazo, um novo concurso para a futura Polícia Penal do Tocantins.

Mas há que se reconhecer que o movimento de aprovação da PEC para a criação da corporação pode contribuir para novas contratações. Dessa forma, poderá ocorrer um reforço no quadro atual de mais de 930 servidores do Sistema Prisional tocantinense.

Como dissemos antes, a PEC teve boa receptividade na Assembleia Legislativa como um todo.

“Parabenizo o governador Mauro Carlesse pela iniciativa e valorização à categoria. Contem com nosso apoio na aprovação desta matéria, estaremos à disposição no que for preciso. Com a aprovação da PEC, os agentes penitenciários passarão a ter status de polícia, o que valoriza mais a carreira e facilita futuras reivindicações da classe”, declarou o deputado Olyntho.

Além de Olyntho e de outros parlamentares, a deputada estadual, Valderez Castelo Branco, também declarou publicamente o seu apoio à aprovação da PEC:

“Parabenizo o Governador Mauro Carlesse pela iniciativa e sensibilidade frente à categoria. Contem comigo na aprovação desta matéria, eu estarei à disposição no que for preciso”.

A Polícia Penal do Tocantins, quando criada, será composta pelo atual quadro de servidores e pelos Policiais Penais que forem ingressando, via concurso público, em momento oportuno.

Último concurso: cargos, vagas, remunerações e escolaridade

O último processo de seleção de novos servidores para o Sistema Penitenciário do Tocantins foi aberto no ano de 2014. A organização ficou por conta da FUNCAB.

Os cargos então disponibilizados foram:

  • Assistente Socioeducativo/Técnico em Enfermagem: 22 vagas, ensino médio técnico, remuneração de R$ 2.326,82;
  • Assistente Socioeducativo/Motorista: 34 vagas, nível médio + CNH “B” e remuneração de R$ 2.326,82;
  • Técnico em Defesa Social Masculino: 712 vagas, nível médio e remuneração de R$ 2.326,82;
  • Técnico em Defesa Social Feminino: 108 vagas, nível médio e remuneração de R$ 2.326,82;
  • Técnico Socioeducador Masculino: 245 vagas, nível médio e remuneração de R$ 2.326,82;
  • Técnico Socioeducador Feminino: 72 vagas, nível médio e remuneração de R$ 2.326,82;
  • Analista em Defesa Social/Serviço Social: 8 vagas, nível superior em Serviço Social, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista em Defesa Social/Pedagogia: 8 vagas, nível superior em Pedagogia, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista em Defesa Social/Psicologia: 8 vagas, nível superior em Psicologia, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Serviço Social: 17 vagas, nível superior em Serviço Social, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Pedagogia: 13 vagas, nível superior em Pedagogia, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Psicologia: 16 vagas, nível superior em Psicologia, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Direito: 5 vagas, nível superior em Direito, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Medicina Clínica: 3 vagas, nível superior em Medicina Clínica, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Educação Física: 4 vagas, nível superior em Educação Física, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Enfermagem: 4 vagas, nível superior em Enfermagem, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Nutrição: 4 vagas, nível superior em Nutrição, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Odontologia: 3 vagas, nível superior em Odontologia, remuneração de R$ 3.656,43;
  • Analista Socioeducador/Terapia Ocupacional: 6 vagas, nível superior em Terapia Ocupacional, remuneração de R$ 3.656,43.

As inscrições custaram R$ 90,00 para as vagas de nível médio/técnico e R$ 150,00 para as de nível superior.

Etapas do concurso

Na seleção de 2014/2015, foram estas as etapas realizadas:

As provas objetivas escritas foram aplicadas nas cidades de Araguaína, Tocantinópolis, Dianópolis, Paraíso, Gurupi e Palmas.

O que estudar para o concurso Polícia Penal TO

Os conteúdos cobrados nas questões das provas do concurso anterior foram provenientes das seguintes matérias:

  • Língua portuguesa
  • Atualidades (conhecimentos gerais – conhecimento regional, história e geografia do estado do Tocantins);
  • Ética e legislação na Administração Pública;
  • Noções de informática;
  • Conhecimentos específicos sobre Direitos Humanos e sobre a área de formação ou cargo disputado.

Leia também

você pode gostar também

IBGE abre 15 mil vagas para recenseadores: inscrições prorrogadas

Processo seletivo IBGE anuncia oportunidades imediatas e temporárias para nível fundamental completo. Seleção simplificada acontece via pontuação por escolaridade.

Concurso TSE Unificado prevê abertura de 205 vagas para 2023

Concurso TSE Unificado tem objetivo de abranger os Tribunais Regionais Eleitorais em um único certame. Edital segue previsto para o ano que vem.

Concurso Polícia Técnica BA: 456 vagas; organizadora contratada

Concurso Polícia Técnica BA: edital para 456 vagas no quadro do Departamento de Polícia Técnica da Bahia quase saindo.

Concurso SES DF: mais de 4 mil vagas, entre imediatas e cadastro reserva

Concurso SES DF (Secretaria de Estado da Saúde do Distrito Federal), com mais de 4 mil vagas, está com Grupo de Trabalho formado.

IBGE abre seleção simplificada; 398 vagas imediatas em 14 estados

Processo seletivo IBGE anuncia oportunidades temporárias para profissionais com ensino médio completo.

Exército Brasileiro da 11 ª Região Militar lança 190 vagas em editais de seletivo

Processo seletivo Exército Brasileiro (11 ª Região Militar) tem 10 novos editais divulgados, visando o preenchimento de 190 vagas imediatas.