Concurso IBGE: realização do Censo Demográfico aparece na previsão orçamentária de 2022

Concurso IBGE prossegue sendo muito aguardado. Recursos previstos para o Censo contidos no PLOA 2022 foram considerados insuficientes.

O concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para a realização do Censo Demográfico continua indefinido, porém segue na pauta. O governo federal, no dia 31 de agosto de 2021, enviou para o Congresso Nacional o Projeto de Lei Orçamentária Anual para 2022 (PLOA) prevendo recursos para o evento. Mas o valor destinado não agradou ao órgão.

No mesmo dia (31/08), o IBGE divulgou uma nota justamente sobre esse tema (Censo e PLOA 2022). Ela lembra que a proposta orçamentária apontada como suficiente para realizar o Censo Demográfico em junho de 2022 seria da ordem de R$ 2.292.907.087,00 (quase R$ 2,3 bi).

Contudo, a Junta de Execução Orçamentária (JEO) estabeleceu o referencial monetário de R$ 2 bi, ou seja, inferior ao desejado pelo IBGE e “equivalente àquele proposto no PLOA-2021”. A conclusão da nota é a seguinte:

O PLOA-2022 enviado ao Congresso Nacional pelo Executivo é necessário no rito, mas não suficiente no valor aprovado, para atender os parâmetros técnicos determinados pelo STF para a realização do Censo Demográfico. Ao IBGE caberá atuar junto ao Congresso Nacional, num trabalho de mobilização e convencimento sobre os interesses públicos relacionados ao Censo Demográfico, para que a União assegure o que foi determinado pelo STF, qual seja, as condições necessárias e suficientes para a realização do Censo Demográfico em 2022 (cristalizadas no valor de R$ 2.292.907.087,00).

Situação atual do concurso IBGE para o Censo Demográfico

O concurso público simplificado do IBGE para a realização do Censo Demográfico, que seria realizado em 2021, encontra-se suspenso. Apesar disso, o Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o governo federal tem a obrigatoriedade da realização tanto do concurso quanto do Censo até 2022.

Os editais liberados em 2021 ofertaram 204.307 vagas para Agente Censitário Municipal (ACM), Agente Censitário Supervisor (ACS) e Recenseador, todos voltados para o levantamento de dados demográficos.

As inscrições chegaram a ser recebidas, mas foram suspensas, depois que o Orçamento 2021 foi aprovado com um corte de mais de 95% dos recursos voltados para o levantamento de dados do IBGE. Na ocasião, o ex-secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, disse:

“Não há previsão orçamentária para o Censo. Portanto, ele não se realizará em 2021. As consequências e gestão para um novo Censo serão comunicadas ao longo deste ano, em particular em decisões tomadas na Junta de Execução Orçamentária”

O Censo Demográfico do IBGE acontece uma vez a cada 10 anos. Sendo assim, os últimos dados populacionais são de 2010 e um novo levantamento deveria ter acontecido desde 2020. No entanto, por causa da pandemia de coronavírus, foi necessário postergar as entrevistas para 2021, adiando também a seleção dos profissionais que trabalhariam no Censo.

Como foram divididas as vagas do concurso IBGE para o Censo

Organizado pelo Cebraspe, as 204.307 vagas suspensas em 2021 no concurso IBGE para o Censo Demográfico seriam divididas entre:

  • Recenseador: 181.898 vagas para nível fundamental;
  • Agente Censitário Municipal (ACM): 5.450 vagas para nível médio;
  • Agente Censitário Supervisor (ACS): 16.959 vagas para nível médio.

As inscrições do concurso IBGE para o Censo Demográfico chegaram a acontecer nos seguintes períodos:

Como seriam as provas?

Ao se inscrever, o candidato teve que indicar a localidade em que quer trabalhar e também o município onde pretende fazer a prova. As avaliações objetivas estavam previstas para acontecerem nos dias 18 e 25 de abril, respectivamente para ACM/ACS e para Recenseador. Cada uma contaria com questões de Certo (C) e Errado (E), com pontuação seguindo o método Cespe.

No entanto, as provas precisaram ser suspensas por causa no corte no Orçamento que impediu a realização do Censo Demográfico em 2021. Veja o que seria abordado:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática;
  • Ética no Serviço Público;
  • Noções de Administração/Situações Gerenciais (apenas para Agente Censitário);
  • Conhecimentos Técnicos, baseados na Apostila do IBGE disponível no site da banca.

Os candidatos a Recenseador no concurso IBGE ainda iriam participar de um treinamento, que não seria feito pelo Cebraspe, mas pelo próprio IBGE. Essa fase teria caráter eliminatório e classificatório, visando capacitar o Recenseador para a aplicação de conceitos e de procedimentos estabelecidos para o Censo Demográfico.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais