Concurso IBGE: prazo de validade foi prorrogado

Concurso IBGE realizado em 2019 teve o prazo de validade prorrogado, enquanto que o concurso de 2021 com mais de 204 mil vagas segue suspenso.

concurso IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) para o Censo Demográfico, realizado em 2019, teve seu prazo de validade prorrogado. A informação foi divulgada na edição de 12 de agosto de 2021 do Diário Oficial da União (DOU).

Vale salientar que o novo concurso, que seria realizado em 2021, encontra-se suspenso. De acordo com decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), o governo federal tem a obrigatoriedade da realização tanto do concurso quanto do Censo até 2022.

Segundo os editais liberados em 2021, foram ofertadas 204.307 vagas para Agente Censitário Municipal (ACM), Agente Censitário Supervisor (ACS) e Recenseador para atuação no levantamento de dados. Os dois editais chegaram a abrir inscrições, mas foram suspensos depois que o Orçamento 2021 foi aprovado com um corte de mais de 95% dos recursos voltados para o levantamento de dados do IBGE.

“Não há previsão orçamentária para o Censo. Portanto, ele não se realizará em 2021. As consequências e gestão para um novo Censo serão comunicadas ao longo deste ano, em particular em decisões tomadas na Junta de Execução Orçamentária”, justificou o ex-secretário especial de Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues.

Apostilas Preparatórias:

Concurso IBGE 2019: prazo de validade prorrogado até 2022

O concurso IBGE de edital nº 03/2019, que teve seu prazo de validade prorrogado, ofertou 2.658 vagas para Coordenador Censitário Subárea (CCS) e Agente Censitário Operacional (ACO).

Conforme a publicação feita no Diário Oficial da União, o edital passa a ter os seguintes prazos de validade:

  • Até 06 de novembro de 2022: para a função de Agente Censitário Operacional nos municípios do Rio de Janeiro – RJ e São Paulo – SP e para a função de Coordenador Censitário Subárea nos municípios de Barra do Piraí/RJ, Resende/RJ e Vassouras/RJ;
  • Até 15 de agosto de 2022: para os demais municípios.

Mas o que isso significa na prática?

O prazo de validade de um concurso é o período na qual os candidatos aprovados poderão ser convocados para assumirem as vagas. Portanto, quem prestou o concurso IBGE em 2019 e obteve aprovação, poderá ser convocado até os prazos mencionados, desde que novas convocações venham a ocorrer.

Adiamento do Censo Demográfico de 2021: o que aconteceu?

O Censo Demográfico do IBGE acontece uma vez a cada 10 anos. Sendo assim, os últimos dados populacionais são de 2010 e um novo levantamento deveria ter acontecido em 2020. No entanto, por causa da pandemia de coronavírus, foi necessário postergar as entrevistas para 2021, adiando também a seleção dos profissionais que trabalhariam no Censo.

Então, em fevereiro de 2021, o Cebraspe (banca organizadora) divulgou um edital para Agente Censitário Municipal (ACM) e Supervisor (ACS) e outro para Recenseador. As inscrições foram finalizadas em março e, logo em seguida, o Orçamento 2021 foi aprovado com alto corte nos recursos que seriam voltados para o Censo Demográfico. Consequentemente, o concurso IBGE acabou sendo suspenso.

A realização da pesquisa foi levada à votação no STF, que decidiu pela obrigatoriedade de fazer a pesquisa em 2022. Oito votos foram a favor de atrasar as entrevistas por mais um ano, enquanto dois pediam pela realização ainda em 2021.

“A ausência dessas informações implicará grandes obstáculos para a promoção dos direitos que compõem a espinha dorsal do Estado Social brasileiro, frustrando, outrossim, os objetivos constitucionais de desenvolvimento socioeconômico e de redução das desigualdades sociais”, afirmou o ministro Gilmar Mendes.

Vale ressaltar que houve ainda um ministro votando contra o Censo Demográfico. “O IBGE retomará as tratativas com o Ministério da Economia para planejamento e promover a realização do Censo em 2022, de acordo com cronograma a ser definido em conjunto com o ME”, comunicou o Instituto em nota.

Concurso IBGE para o Censo: veja quais foram as ofertas

Organizado pelo Cebraspe, as 204.307 vagas suspensas em 2021 no concurso IBGE para o Censo Demográfico seriam divididas entre:

  • Recenseador: 181.898 vagas para nível fundamental;
  • Agente Censitário Municipal (ACM): 5.450 vagas para nível médio;
  • Agente Censitário Supervisor (ACS): 16.959 vagas para nível médio.

As inscrições do concurso IBGE para o Censo Demográfico chegaram a acontecer nos seguintes períodos:

Ao se inscrever, o candidato teve que indicar a localidade em que quer trabalhar e também o município onde pretende fazer a prova. As avaliações objetivas estavam previstas para acontecerem nos dias 18 e 25 de abril, respectivamente para ACM/ACS e para Recenseador. Cada uma contaria com questões de Certo (C) e Errado (E), com pontuação seguindo o método Cespe.

No entanto, as provas precisaram ser suspensas por causa no corte no Orçamento que impediu a realização do Censo Demográfico em 2021. Veja o que seria abordado:

  • Língua Portuguesa;
  • Matemática;
  • Ética no Serviço Público;
  • Noções de Administração/Situações Gerenciais (apenas para Agente Censitário);
  • Conhecimentos Técnicos, baseados na Apostila do IBGE disponível no site da banca.

Os candidatos a Recenseador no concurso IBGE ainda iriam participar de um treinamento, que não seria feito pelo Cebraspe, mas pelo próprio IBGE. Essa fase teria caráter eliminatório e classificatório, visando capacitar o Recenseador para a aplicação de conceitos e de procedimentos estabelecidos para o Censo Demográfico.

Os editais previam contratações por tempo determinado, que variavam conforme o cargo pleiteado, sendo distribuídas por estados (clique aqui para ver). Confira mais detalhes das funções logo abaixo:

Recenseador

Geralmente, o requisito para as vagas de Recenseador no concurso IBGE é ter ensino fundamental completo. Já a remuneração não é definida, uma vez que os contratados recebem de acordo com sua produção. Esse cálculo é feito por setor censitário de unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), pelo tipo de questionário e pelas pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.

É possível realizar uma simulação de remuneração pelo site do IBGE, indicando a localidade de trabalho. O concurso IBGE para Censo Demográfico 2021 previa carga horária semanal mínima de 25 horas e máxima de 50 para realizar tarefas como:

  • Manusear o serviço de mensagens do dispositivo móvel de coleta;
  • Apresentar-se ao informante com o uniforme e o crachá de identificação fornecido pelo IBGE;
  • Coletar as informações do Censo Demográfico 2020 em todos os domicílios do setor censitário que lhe foi atribuído; e
  • Manter o sigilo dos dados emitidos pelo informante, além de consultar relatórios diversos de acompanhamento de coleta.

Os contratos firmados por meio do concurso IBGE teriam duração de três meses.

Agente Censitário Municipal

A função no concurso IBGE requer ensino médio completo e conta com remuneração de R$ 2.100,00 para jornadas de 40 horas semanais de trabalho. São algumas atribuições do Agente Censitário Municipal:

  • Acompanhar as atividades da coleta de dados;
  • Acompanhar o Agente Censitário Supervisor no início da coleta da pesquisa urbanística;
  • Equipar, administrar, organizar e zelar pelo Posto de Coleta;
  • Acompanhar o registro de frequência dos Agentes Censitários Supervisores;
  • Divulgar o Censo em toda sua área de atuação; e
  • Manter organizada toda a documentação administrativa.

Os contratos teriam duração de cinco meses.

Agente Censitário Supervisor

A remuneração seria de R$ 1.700,00 para 40 horas semanais de trabalho. São algumas tarefas do Agente Censitário Supervisor, que requer nível médio completo:

  • Acompanhar os Recenseadores em campo para esclarecimento de dúvidas;
  • Adotar as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento de Recenseadores;
  • Auxiliar os Recenseadores na solução dos casos de recusa ou resistência de informantes em atendê-los;
  • Colaborar na organização e na administração do Posto de Coleta;
  • Dirigir veículo oficial ou locado pela Instituição, caso possua habilitação;
  • Elaborar e transcrever textos e/ou planilhas em dispositivos eletrônicos;
  • Fazer registros administrativos e de controle da coleta de dados;
  • Auxiliar os Recenseadores na solução dos casos de recusa ou resistência de informantes em atendê-los.

Os contratos têm duração de cinco meses.

Concurso IBGE 2021: requisitos para a contratação

Aqueles que forem aprovados em todas as fases do concurso IBGE, e que estejam dentro do total de vagas previsto, deverão cumprir os requisitos a seguir, para serem contratados:

  • Ter a nacionalidade brasileira ou portuguesa, seguindo o que está consolidado na legislação sobre o tema;
  • Estar em gozo dos direitos políticos (todos) e quite com as obrigações militares, se do sexo masculino;
  • Estar quite com as obrigações eleitorais e ter idade mínima de 18 anos;
  • Ter aptidão física e mental para o exercício das atribuições da função;
  • Não estar incompatibilizado para assumir a função, dentro do que está disposto no art. 6º da Lei nº 8.745/1993 e no art. 37, § 10 da Constituição Federal/1988;
  • Apresentar declaração de próprio punho de que não se encontra na condição de sócio-gerente ou administrador de sociedades privadas.

Concurso IBGE para 6.500 vagas está em andamento

Além da seleção voltada para o Censo Demográfico, o Instituto também liberou quatro editais para contratações a serem firmadas pelo período de um ano. O concurso IBGE abriu as seguintes vagas:

As inscrições do concurso IBGE 2021 foram finalizadas no dia 26 de março para Agentes e no dia 31 de março para Supervisores. As taxas cobradas variavam de R$ 21,14 até R$ 40,00 dependendo do cargo pleiteado. Os candidatos já foram submetidos a provas objetivas compostas por 60 questões de múltipla escolha acerca de:

  • Língua Portuguesa (para todos);
  • Ética no Serviço Público (para todos);
  • Matemática e Raciocínio Lógico (menos para Supervisor de Pesquisa);
  • Noções de Informática (apenas para Supervisor de Coleta e Qualidade);
  • Noções de Administração e Situações Gerenciais (apenas para Supervisor de Coleta e Qualidade);
  • Geografia (menos para Agente de Pesquisa por Telefone e Supervisor de Pesquisa);
  • Conhecimentos Gerais (apenas para Agente de Pesquisa por Telefone);
  • Noções de Administração e Situações Gerenciais (apenas para Supervisor de Pesquisa);
  • Conhecimentos Específicos (apenas para Supervisor de Pesquisa).

As avaliações do concurso IBGE ocorreram nos dias:

  • Agente de Pesquisas e Mapeamento: 02 de maio de 2021;
  • Agente de Pesquisa por Telefone: 16 de maio de 2021;
  • Supervisor de Coleta e Qualidade: 02 de maio de 2021;
  • Supervisor de Pesquisa: 09 de maio de 2021.

Atenção: os candidatos que realizaram as provas para Supervisor de Coleta e Qualidade, na cidade de São Mateus, no estado do Espírito Santo, deverão passar por nova avaliação, conforme comunicado oficial da banca organizadora.

A data de aplicação das novas provas objetivas está prevista para 25 de julho de 2021.

Concurso IBGE: tire dúvidas e obtenha mais informações

IMPORTANTE: caso tenha qualquer tipo de problema relacionado ao concurso IBGE, entre em contato com o CEBRASPE, a empresa que está organizando a seleção, pelo telefone 61 3448-0100 ou pelo e-mail [email protected].

Se a dúvida ou problema for relacionada ao cargo de Supervisor de Pesquisa, entre em contato com o IBFC, empresa responsável pelo edital n° 06/2021 com 25 vagas, pelo telefone (11) 4788-1430.

Processo seletivo anterior IBGE: edital 1/2020

Para quem não se lembra, as seleções do IBGE em 2020 começaram com a publicação do edital nº 1/2020, que abriu processo seletivo simplificado para ocupação de 35 vagas para realização do chamado Teste de Homologação de Equipamentos e Sistemas do Censo 2020.

Esse teste estava previsto para acontecer no Rio de Janeiro (cidade de Engenheiro Paulo de Frontin).

As vagas oferecidas na seleção IBGE para o Teste de Homologação foram para as funções de Coordenação – Agente Censitário Municipal (1), Supervisão – Agente Censitário Supervisor (4) e Recenseador – Coleta (30). Os detalhes deste certame, organizado pelo IBADE, estão aqui.

E o concurso IBGE para efetivos?

O órgão confirmou, no dia 14 de maio de 2021, que não há previsão de lançar um novo edital de concurso IBGE para efetivos. Assim, o Instituto completa seis anos sem realizar seleção para contratar novos servidores fixos, uma vez que o último aconteceu em 2015. Enquanto isso, os interessados devem continuar estudando, pois o quadro de pessoal tem um grande déficit.

Em fevereiro de 2019, a presidente do órgão, Susana Cordeiro Guerra, deu indicativos de que um novo concurso para efetivos seria muito necessário. Segundo a gestora, nos últimos oito anos o órgão perdeu mais de 30% de seus funcionários. Como se não bastasse isso, muitos de seus funcionários poderão se aposentar nos próximos anos, fazendo com que o IBGE perca mais 30% de seu quadro.

O último pedido de concurso público para o IBGE foi protocolado em 2017 e já não tem mais efeitos, pois foi arquivado, diante do contingenciamento governamental. Nele, constavam 1.800 vagas efetivas, das quais, 1.200 seriam para Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas e 600 para Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas.

Cargos efetivos no concurso IBGE

Segundo o último pedido e com base em informações do concurso IBGE anterior, as vagas futuras poderão ser voltadas principalmente para os cargos de Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas e Analista de Planejamento, Gestão e Infraestrutura em Informações Geográficas e Estatísticas.

Para o cargo de Técnico, o salário deverá ser maior do que entre R$ 3.471 e R$ 5.011. No caso de Analista, deverá ultrapassar a casa dos R$ 9.107 mensais.

A contratação do IBGE, neste caso, é feita pelo Regime Estatutário, que garante estabilidade empregatícia ao concurseiro aprovado e contratado. Outros benefícios são acrescidos, tais como auxílio-alimentação e assistência à saúde.

Último concurso IBGE para efetivos

Em 2015, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística realizou o seu último concurso, com a abertura dos editais 01/2015 e 02/2015. Naquela ocasião, o órgão disponibilizou 600 vagas e, destas, foram providas 460 vagas para Técnico, 90 para Analista e 50 para Tecnologista.

Quem se inscreveu para disputar as vagas de Analista e Tecnologista foi submetido a provas objetivas (todas as áreas de conhecimento dos cargos), prova discursiva (cargo de Analista – área de Análise de Sistemas/Desenvolvimento de Sistemas) e prova prática (cargo de Analista – área de Design Instrucional e Tecnologista – área de Programação Visual/Webdesign).

Já quem optou pelo cargo de Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas apenas participou da prova objetiva.

A remuneração prevista na época para o cargo de Técnico em Informações Geográficas e Estatísticas variava entre R$ 3.098,85 e R$ 4.638,01. Os Analistas e Tecnologistas, por sua vez, teriam remuneração entre R$ 7.000,49 e R$ 8.734,88.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais