Prova de Vida do INSS mudará em 2023; veja quais serão as novas regras

A Prova de Vida do INSS mudará em 2023, com novos procedimentos que devem facilitar o acesso aos benefícios dos segurados.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) utiliza a prova de vida para controlar o processo de liberação das aposentadorias e pensões dos cidadãos. Essencial para a manutenção destes benefícios, a prova de vida do INSS mudará em 2023, principalmente em relação aos métodos de comprovação de elegibilidade.

Leia também

A partir do ano que vem, a prova de vida deve passar a ser realizada de forma automática para todos os segurados da Previdência Social. Vale lembrar que este procedimento busca confirmar que o aposentado ou pensionista ainda está vivo, evitando fraudes e pagamento indevido para outras pessoas.

Neste ano, no mês de fevereiro, o INSS suspendeu a obrigatoriedade da realização da prova até 31 de dezembro. Assim, os pagamentos continuaram sendo feitos normalmente. No geral, a comprovação foi suspensa durante a pandemia da COVID-19, com o fechamento temporário das unidades da Previdência.

Atualmente, porém, o procedimento está passando por uma transição em seu formato. Era comum que os segurados precisassem comparecer a uma agência bancária ou unidade do INSS para a comprovação, mas com a tecnologia desenvolvida na pandemia, ela passou a ser online.

Em 2022, ficou decidido que a prova de vida não seria mais uma obrigação dos aposentados, mas sim do instituto. Assim, a partir de 2023, a comprovação deve ser feita de forma automática, por meio do cruzamento de dados da Previdência com outras bases do governo.

Prova de Vida do INSS mudará em 2023: novas regras

Por meio do cruzamento de dados, sem a obrigatoriedade da realização da prova por um segurado, será possível verificar se o indivíduo fez alguma movimentação durante o último ano. Algumas das atividades utilizadas para comprovar a prova de vida são as seguintes:

  • Registro de vacinação;
  • Declaração do Imposto de Renda, tanto como titular quanto como dependente;
  • Votação nas eleições;
  • Acesso ao Meu INSS com selo ouro, ou outros aplicativos e sistemas públicos com certificação e controle de acesso;
  • Empréstimo consignado com reconhecimento biométrico;
  • Perícia médica presencial ou por telemedicina;
  • Cadastro ou recadastramento em órgãos de trânsito ou segurança pública;
  • Atualização no Cadastro Único;
  • Emissão ou renovação de documentos como carteira de identidade, de motorista, de trabalho, passaporte, entre outros.

No caso de não existir nenhuma movimentação que possa comprovar a atividade do segurado, o Ministério do Trabalho e Previdência (MTP) irá então convocar o aposentado. Neste caso, será necessário realizar a prova de vida presencial ou eletrônica.

Como fazer a prova de vida

Atualmente, os canais para realizar este procedimento seguem disponíveis. Assim, os segurados ainda podem fazer a prova de vida por rede bancária ou pelo Meu INSS. Estas mudanças só devem terminar até o dia 31 de dezembro.

Por tal motivo, nenhum beneficiário terá seu pagamento bloqueado até o fim do ano. Para aqueles que desejam fazer a comprovação pela internet, só é preciso seguir o passo a passo:

  • Acesse o aplicativo gov.br e faça o login;
  • Na aba “Serviços”, selecione a opção “Prova de Vida”;
  • Clique em “Histórico de Prova de Vida”, e então em “Prova de Vida Pendente”;
  • Por fim, selecione “Autorizar”, e siga as instruções para que seja feita a biometria facial.

Vale lembrar que este procedimento necessita de documentos como a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou Título de Eleitor do segurado. Afinal, a foto obtida no aplicativo será comparada com outras imagens da base de dados da Senatran ou da Justiça Eleitoral.

Leia também

você pode gostar também

Quem não tem carteira assinada pode receber auxílio-doença; veja regras

Brasileiros sem carteira assinada precisam preencher alguns requisitos para receber o benefício do governo. Confira regras para solicitar o auxílio-doença.

Cadastro no BPC: saiba como fazer o requerimento para obter o benefício

O cadastro no BPC é a etapa inicial para recebimento do benefício assistencial do INSS, e os brasileiros elegíveis precisam saber como fazer o requerimento para obter os valores.

Pente-fino do Auxílio Brasil 2022: veja quem pode ter o benefício cortado

O pente-fino do Auxílio Brasil 2022 pode cortar o benefício de muitas famílias que não se atentarem aos critérios de suspensão. Confira quais são os grupos.

BPC de novembro ainda terá 9 saques; saiba quem recebe R$ 1,2 mil

Benefício de Prestação Continuada começa a ser pago pelo INSS. Confira quem tem direito aos valores e como sacar.

Calendário INSS: novo lote de novembro é pago hoje (25); veja quem recebe

O calendário INSS do mês de novembro já começou a ser pago. Confira as datas e quem recebe os valores.

13º salário para Auxílio Brasil: confira o status atual do projeto de lei

Projeto de Lei sobre o 13º salário para Auxílio Brasil já está no Senado Federal. Saiba com funcionará os repasses em caso de aprovação.