Conta de luz gratuita: veja quem pode obter isenção em novembro

Famílias podem obter descontos de até 100% pelo governo nas tarifas de energia e receber isenção total na conta de luz.

O governo federal tem um programa que garante descontos variáveis nas cobranças de energia. A Tarifa Social de Energia Elétrica é voltada para auxiliar famílias de baixa renda a lidarem com esse gasto mensal. Dentro do público atendido, um grupo recebe isenção total, tendo a conta de luz gratuita.

Leia também

Esse benefício é gerenciado pelo Ministério da Cidadania (MC) em parceria com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O programa existe desde 2022 e já atende mais de 23 milhões de brasileiros em situação de vulnerabilidade.

Quais as regras da Tarifa Social de Energia Elétrica?

Tarifa Social: quem tem direito a descontos na conta de luz em 2022?, Tarifa Social de Energia
Tarifa Social de Energia Elétrica. Foto: montagem / Pixabay – Canva PRO.

Para participar do programa, é preciso estar inscrito no CadÚnico, com os dados atualizados. É por meio desse cadastro que o Ministério da Cidadania avalia se a família cumpre os requisitos da Tarifa Social de Energia Elétrica. Então, o MC informa as distribuidoras de energia sobre os beneficiários da região.

Dessa forma, a inclusão é realizada de forma automática, sem a necessidade de requerer o benefício. A isenção total ou parcial na conta de luz contempla as famílias que tenham renda mensal de até:

  • Meio salário mínimo por pessoa (R$ 606 atualmente); ou
  • Três salários mínimos (R$ 3.636 atualmente) no total e possuam algum membro que seja pessoa com deficiência (PcD) ou doença prevista por lei.

O programa ainda concede os descontos de energia para idosos com idade acima de 65 anos e quem é PcD, em qualquer faixa etária, que estejam inscritos no Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Quem tem direito a conta de luz gratuita em novembro?

conta de energia mais cara, conta de luz 2022
Foto: montagem / Pixabay – Canva PRO

A Tarifa Social de Energia Elétrica conta com diferentes faixas de desconto que são divididas entre duas categorias. O primeira é composta por famílias que cumprem todos os requisitos e são identificadas como indígenas ou quilombolas. Essas recebem as seguintes isenções:

  • 100% para consumo de até 50 kWh por mês, ou seja, a conta de luz é gratuita;
  • 40% para consumo entre 51 e 100 kWh por mês;
  • 10% para consumo entre 101 e 220 kWh por mês.

Já a segunda categoria é formada pelas demais pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade, mas não estão dentro dos grupos étnicos citados. Para o público geral, as reduções na conta de luz são de:

  • 65% para consumo de até 30 kWh por mês;
  • 40% para consumo entre 31 e 100 kWh por mês;
  • 10% para consumo entre 101 e 220 kWh por mês.

É importante ressaltar que o limite de consumo define se a família receberá ou não os descontos da Tarifa. A leitura de 220 kWh é a comum para os consumidores em geral. Sendo assim, os imóveis que ultrapassarem essa faixa deixam de receber a isenção, seja ela parcial ou total, na conta de luz.

Leia também


você pode gostar também

Tarifa Social de Energia: confira as faixas de desconto do benefício

A Tarifa Social de Energia oferece isenções ou descontos na conta de luz para cidadãos que se enquadrem em seus requisitos. Confira quais são.

Novo pente-fino do Auxílio Brasil poderá ser realizado em 2023

Com a transição de governo em 2023, um novo pente-fino do Auxílio Brasil poderá ser realizado para a adequação dos planos do presidente eleito nas últimas eleições.

BPC: saiba quando crianças podem ter acesso às parcelas de R$ 1,2 mil

As crianças podem ter acesso às parcelas do BPC, desde que cumpram alguns critérios de elegibilidade. Confira quais são.

BPC de novembro ainda terá 7 saques; veja calendário completo

Pagamentos do BPC de novembro continuam sendo realizados pelo INSS. Benefício paga um salário mínimo.

O que pode servir como prova de vida do INSS a partir de 2023?

O INSS começará a utilizar as bases de dados públicos para realizar a Prova de Vida. Veja o que servirá para efetivar o procedimento.

PEC da Transição prevê Bolsa Família de R$ 600 e adicional de R$ 150 em 2023

Novo governo espera que PEC de Transição seja aprovada o quanto antes para garantir pagamentos do Bolsa Família de R$ 600 e outras despesas.