MEI pode obter aposentadoria maior em 2022; saiba como ampliar o benefício

O valor da aposentadoria varia conforme o percentual de recolhimento ao INSS, inclusive no caso de trabalhadores que são registrados como MEI.

Trabalhadores que têm registro de microempreendedor individual (MEI) contribui mensalmente com a Previdência Social no equivale a 5% do salário mínimo (R$ 1.212). Com isso, é possível se aposentar por idade recebendo o valor de um piso nacional. No entanto, em 2022, quem é MEI pode obter uma aposentadoria maior.

Antes de mais nada, é importante saber que o microempreendedor individual está resguardado pela lei e tem os mesmos direitos de um trabalhador de carteira assinada. A contribuição com o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) garante a essas pessoas vários benefícios além da aposentadoria.

Como obter aposentadoria maior para MEI?

mei pode aposentar, aposentadoria de MEI,
Foto: montagem / Pixabay – Canva PRO

Quem faz o cadastro de MEI passa a ter direito à aposentadoria por idade no valor de um piso salarial vigente. Pela atual regra da Previdência Social, mulheres podem se aposentar aos 62 anos e homens aos 65. Para isso, é necessário fazer o recolhimento de 5% sobre o salário mínimo. O valor em 2022 é de R$ 60,60 mensais.

Entretanto, existe a possibilidade de receber pagamentos maiores se o trabalhador quiser. O acesso a um benefício mais alto depende do aumento no percentual do recolhimento com o INSS. O MEI que quer obter aposentadoria maior precisa:

  • Gerar um carnê, chamado de Guida de Previdência Social (GPS);
  • Pagar a complementação de 15%.

Para recolher o percentual a mais, é necessário usar o código 1007 para profissionais autônomos que sejam contribuintes individuais. Dessa forma, a contribuição subirá para 20% sobre o salário mínimo, o equivalente a R$ 242,40 em 2022. A partir daí, o cálculo do benefício irá considerar todos os recolhimentos desde 1994.

Uma vez que as novas contribuições são mais altas, a média da aposentadoria para MEI pode ser maior do que um piso nacional vigente.

Vale ressaltar que, como o salário mínimo é reajustado anualmente, o valor pago ao INSS também pode subir. Para 2023, a contribuição mínima de 5% deve ser em torno de R$ 65,10, considerando piso de R$ 1.302 previsto.

Como saber se as contribuições serão contadas?

Aplicativo Meu INSS, como funciona aplicativo Meu INSS
Foto: montagem / Pexels – Canva PRO

Com o acréscimo de 15% na contribuição, o trabalhador poderá ser encaixado na categoria de contribuição concomitante. Ou seja, fica entendido que o empreendedor faz recolhimento duplicado.

Nesse caso, é possível que a Previdência peça comprovante de atividade para o solicitante, como recibos de prestação de serviço e declaração do Imposto de Renda.

Cabe pontuar ainda que, ao fazer a complementação, o trabalhador passa a ter o direito de se aposentar não só por idade, mas também por tempo de contribuição. É importante que o MEI interessado em obter uma aposentadoria maior fique atento para confirmar que as novas contribuições de 20% serão contabilizadas.

Sendo assim, o trabalhador deve acompanhar os repasses à Previdência pelo portal Meu INSS. Basta:

  1. Entrar na plataforma online;
  2. Fazer login com CPF e senha cadastrados no Gov.BR (quem não tem conta pode criar uma na mesma hora de forma gratuita);
  3. Ir no menu e clicar em “Extrato de Contribuição (CNIS)”;
  4. Clicar para baixar o documento no formato PDF.

Ao abrir o arquivo, você verá uma lista com todas as contribuições feitas por meio do Documento de Arrecadação do Simples Nacional (DAS).

Cada item irá informar a remuneração considerada no cálculo, o valor repassado e a data de recolhimento. A média entre eles pode gerar uma aposentadoria maior que um piso nacional para MEI.

Leia também


você pode gostar também

BPC: qual é o período máximo para análise e concessão de R$ 1,2 MIL?

O período máximo para análise e concessão dos pagamentos mensais do BPC por parte do INSS foi atualizado em junho deste ano, a partir do acordo feito com o STF.

Trabalhou entre 1971 e 1988? Bolada do PIS/Pasep está disponível para saque

De acordo com a Caixa Econômica Federal, a bolada do PIS/Pasep totaliza R$ 24,6 bilhões em recursos destinados para quem trabalhou entre 1971 e 1988.

Saque FGTS é liberado para 18 cidades; valor máximo é de R$ 6,2 MIL

A Caixa vai liberar o saque do FGTS por calamidade nas regiões atingidas por desastres ambientais. Confira os critérios de saque.

Auxilio Brasil é pago para novo grupo; veja calendário completo

Esta é a segunda parcela com o valor mínimo de R$ 600, que vigorará até dezembro, conforme emenda constitucional promulgada em julho pelo Congresso Nacional.

13º salário do INSS: veja calendário da cota única que será paga em 2022

A parcela única do 13º salário do INSS é paga a todos os segurados que, neste ano, receberam o auxílio por motivos específicos.

Auxílio Brasil de R$ 1 mil é realidade; veja quais famílias têm direito

Algumas famílias inscritas no Auxílio Brasil podem receber adicional de R$ 1 mil em pagamento único caso cumpram requisitos específicos.