Novo lote do saque FGTS de até R$ 1 MIL será liberado nesta semana; veja data

Saque FGTS de até R$ 1 mil terá nova rodada de pagamentos. Confira quem tem direito ao dinheiro e as datas restantes.

Nesta semana, um novo lote do saque FGTS de até R$ 1 mil será liberado. Denominado também de saque extraordinário, o pagamento deverá beneficiar milhões de trabalhadores. Veja quando e quem receberá a nova parcela.

O governo federal espera atingir cerca de 42 milhões de trabalhadores com a liberação do dinheiro do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Ao todo, segundo a Caixa Econômica Federal, aproximadamente R$ 30 bilhões foram disponibilizados.

Novo lote do saque FGTS de até R$ 1 mil

O governo federal dividiu os trabalhadores em 12 grupos, conforme o mês de aniversário. Assim, neste sábado, dia 28 de maio, nascidos em setembro poderão obter o saque FGTS de até R$ 1 mil. Quem faz aniversário entre janeiro e agosto já recebeu. Além deles, ainda restam as datas abaixo:

  • Nascidos em outubro: 01 de junho de 2022;
  • Nascidos em novembro: 08 de junho de 2022;
  • Nascidos em dezembro: 15 de junho de 2022.

A disponibilização do dinheiro é automática para as pessoas que aderiram ao saque emergencial em 2020. Por outro lado, quem não obteve o dinheiro poderá ter que solicitar o saque de até R$ 1 mil. No caso, é só acessar o aplicativo do FGTS (Android e iOS) e realizar o pedido.

Nenhum trabalhador é obrigado a utilizar o recurso. Caso queira, o interessado pode pedir que o dinheiro seja devolvido a sua conta do fundo. A solicitação também é feita via app do FGTS.

Saque FGTS de até R$ 1 mil: quem tem direito

De acordo com as regras do saque FGTS de até R$ 1 mil, o dinheiro é disponibilizado para trabalhadores que possuem contas no fundo, sendo elas ativas ou inativas, desde que com algum saldo. A movimentação pode ser feita pelo Caixa Tem (Android e iOS).

Como informado, o saque é de até R$ 1 mil, mas pode ter números menores, caso a pessoa não possua o valor máximo permitido na conta. Ao mesmo tempo, se o trabalhador tiver mais dinheiro que o limite determinado pelo governo, o restante do recurso não será liberado.

Leia também

você pode gostar também