CadÚnico: 8 milhões precisam atualizar o cadastro; veja como fazer

Atualização do Cadastro Único deve ser feita em casos específicos e quando o governo solicitar. Caso não seja feita, benefícios podem ser suspensos.

O Cadastro Único (CadÚnico) é o principal instrumento do governo para inclusão de famílias de baixa renda em programas federais. As informações são usadas também por estados e municípios para implementação de políticas públicas.

Porém, estar no Cadastro Único não significa a entrada automática nos programas, pois cada um deles possui regras específicas. Além disso, é preciso atualizar as informações de maneira constante.

Anualmente, o governo federal faz a revisão cadastral, onde as famílias com dados desatualizados são chamadas para adicionar as novas informações. Caso as famílias fiquem tempo superior a quatro anos sem atualizar os dados, os registros poderão ser excluídos do Cadastro Único.

continua depois da publicidade

CadÚnico: veja como atualizar o cadastro

O CadÚnico pode ser atualizado de diferentes maneiras. Quem optar pela forma online pode informar os dados no site do Cadastro Único ou aplicativo Meu CadÚnico, disponível para Android e iOS.

Em ambos os casos, deve haver uma conta no gov.br para acessar os dados e realizar a atualização. Caso não possua uma conta junto ao gov.br, basta criar uma de maneira gratuita.

Quem não tiver acesso à internet também pode fazer a sua atualização. Para isso, é preciso ligar para o número 0800 707 2003, da Central de Atendimento da Caixa Econômica Federal, que é o banco responsável pela transferência de recursos dos programas ligados ao Cadastro Único.

Caso opte por ligar para a central, o usuário precisa estar com seu CPF em mãos e informar outros dados pessoais, como data de nascimento e endereço completo que podem ser solicitados. Atualmente, cerca de 8 milhões de cidadãos precisam atualizar os dados para continuar dentro da base de dados do governo.

Quando é preciso atualizar o CadÚnico?

Manter os dados do CadÚnico atualizados são fundamentais para que o governo saiba que o cidadão continua necessitando do programa em que está inscrito. Portanto, no caso das mudanças detalhadas abaixo, será preciso buscar atualizar o cadastro:

  • Caso a pessoa troque de local onde reside (mudança de endereço);
  • Quando trocar o número de telefone;
  • Caso a renda mensal do beneficiado seja alterada para mais ou para menos;
  • Quando houver mudança do estado civil de qualquer integrante;
  • Se alguém da família falecer ou nascer.

Benefícios que os inscritos no CadÚnico podem acessar

Hoje, há diferentes benefícios sociais, de nível federal, que utilizam o CadÚnico como parâmetro de elegibilidade. Confira alguns deles:

  • Auxílio Brasil;
  • Auxílio Gás;
  • Casa Verde e Amarela;
  • Programa de Apoio à Conservação Ambiental;
  • Programa de Fomento às Atividades Produtivas Rurais;
  • Carteira do Idoso;
  • Aposentadoria para pessoa de baixa renda;
  • Programa Brasil Carinhoso;
  • Programa de Cisternas;
  • Telefone Popular;
  • Carta Social;
  • Tarifa Social de Energia Elétrica;
  • Passe Livre para pessoas com deficiência;
  • Isenção de Taxas em Concursos Públicos.

Além dos auxílios enumerados, ainda há os que são pagos pelos governos estaduais e municipais. No entanto, é importante saber que apenas a inscrição no CadÚnico não garante os pagamentos. Os benefícios sociais costumam ter outros critérios para acesso.

Leia também

você pode gostar também