Auxílio emergencial: saiba como consultar as parcelas extras de 2022

Foram liberados R$ 4,1 bilhões para realizar os pagamentos do auxílio emergencial 2022 para novo grupo. Veja se você recebe.

O auxílio emergencial dispõe de novas parcelas em 2022, em repasses retroativos, somente para grupo específico. Isso porque o governo federal distribuiu R$ 4,1 bilhões em auxílio emergencial para 823,4 mil pais solteiros chefes de família. Inclusive, já é possível consultar as parcelas extras do auxílio emergencial 2022.

É importante recordar que, em termos gerais, o programa do auxílio emergencial pagou nove parcelas em 2020, onde cinco foram no valor de R$ 600 e quatro no valor de R$ 400. Já em 2021 foram pagas sete parcelas, com quantias que variavam conforme grupo.

Consultar auxílio emergencial 2022

Confira, a seguir, o passo a passo de como fazer a consulta do auxílio emergencial 2022:

  • Acesse o endereço eletrônico do Dataprev dedicado ao auxílio emergencial;
  • Depois, digite os dados solicitados, como CPF, nome completo e o nome da mãe;
  • Selecione a caixinha “sou humano”;
  • Clique na opção “Entrar”;
  • Depois, será aberta uma nova página, onde estarão todas as informações sobre o auxílio emergencial.

Caso esteja apto a receber os valores, você será capaz de verificar as informações sobre o auxílio emergencial retroativo. Caso não esteja, haverá os detalhes e os motivos para negativa dos pagamentos.

Auxílio emergencial 2022: quem recebe?

O auxílio emergencial de 2022 é destinado aos pais solteiros. Isso porque, na época em que o benefício foi pago (2020-2021), o presidente autorizou apenas que mães solteiras recebessem os valores. Dessa maneira, a partir de agora, as pais chefes de família recebem os pagamentos retroativos.

O governo destinou os valores para que o Ministério da Cidadania pudesse fazer os repasses. Todos os pagamentos já foram devidamente depositados em parcela única aos pais chefes de família. Confira os requisitos para receber:

  • Incluídos nos pagamentos a partir de abril do ano passado. Isso por estarem dentro do extinto Bolsa Família;
  • Inseridos nos pagamentos com base nos dados do CadÚnico (do dia 02 de abril de 2020);
  • Aqueles que foram inscritos manualmente nas plataformas digitais da Caixa.

Os homens chefes de família foram selecionados de maneira automática. Entretanto, perdem o direito se houver alguma mulher, dentro do núcleo familiar, que tenha recebido cota dupla em 2020 (R$ 1.200).

Os pagamentos do auxílio emergencial são geralmente realizados pela Caixa Econômica Federal. O banco abre contas sociais digitais gratuitas no nome de novos beneficiários. Os valores poderão ser movimentados por meio do aplicativo Caixa Tem.

Leia também

você pode gostar também