Calendário do abono PIS/Pasep 2022 já foi liberado? Confira o que se sabe

O abono PIS/Pasep 2022 pode ser pago em dobro. Benefício é destinado aos profissionais que recebem, no máximo, dois salários mínimos.

O benefício do PIS/Pasep é direito garantido aos trabalhadores formais que cumprem as suas exigências. O ano-base de 2020, que deveria ter sido pago em 2021, foi transferido para o ano que vem e, por isso, há grande expectativa sobre o calendário do abono PIS/Pasep de 2022.

PIS/Pasep 2022: calendário ainda não foi definido

Ainda não foi divulgada nenhuma informação sobre quando os valores serão repassados pelo governo federal. Contudo, alguns rumores apontam que os pagamentos podem ter início no mês de janeiro ou fevereiro de 2022.

Vale lembrar que o pagamento inicial é referente ao ano-base de 2020, que deveria ter sido pago em 2021, mas foi adiado para o ano seguinte. Ainda não há informações se em 2022 haverá o pagamento de dois abonos (ano-base 2020 e 2021) ou apenas de um.

Novo salário mínimo deve impactar no PIS/Pasep

O abono PIS/Pasep é pago com base no salário mínimo vigente. Por isso, os valores deverão sofrer reajustes no ano que vem. Atualmente o salário é de R$ 1.100,00 e, de acordo com expectativas da inflação, pode sofrer reajuste de 9,1%. Se assim for, o valor máximo do PIS/Pasep em 2022 será de R$ 1.200,10.

O benefício é destinado aos profissionais que recebem, no máximo, dois salários mínimos. Além disso, é preciso ter trabalhado de carteira assinada por ao menos 30 dias no referido ano-base.

Caso o salário mínimo em 2022 fique fechado em R$ 1.200,10, os valores pagos pelo PIS/Pasep serão de acordo com a seguinte previsão:

  • R$ 100,10 para quem trabalhou por um mês;
  • R$ 200,20 para quem trabalhou durante dois meses;
  • R$ 300,40 para quem trabalhou por três meses;
  • R$ 400,50 para aqueles que trabalharam por quatro meses;
  • R$ 500,50 para quem trabalhou por cinco meses;
  • R$ 600,60 para quem trabalhou por seis meses;
  • R$ 700,70 para aqueles que trabalharam por sete meses;
  • R$ 800,80 para aqueles que trabalharam por oito meses;
  • R$ 900,90 para quem trabalhou por nove meses;
  • R$ 1.001,00 para quem trabalhou por dez meses;
  • R$ 1.101,10 para aqueles que trabalharam por onze meses;
  • R$ 1.201,20 para quem trabalhou por doze meses.

Leia também

você pode gostar também