Quem terá direito de receber as parcelas do Auxílio Brasil (novo Bolsa Família)?

Auxílio Brasil (novo Bolsa Família) já está com Medida Provisória tramitando no Congresso Nacional. Novo programa deve sair em 2022.

Com o objetivo de substituir o Bolsa Família, o governo federal pretende criar o Auxílio Brasil. O novo programa de transferência de renda tem como objetivo aumentar a quantidade de beneficiários e os valores dos repasses. A medida provisória já está tramitando no Congresso. Já se sabe um pouco sobre quem receberá as parcelas do Auxílio Brasil.

O objetivo do governo é tentar aprovar o novo programa até o fim de 2021 já que ano que vem terá as eleições federais e estaduais. Ao mesmo tempo, ainda não está claro a origem dos recursos para o novo Bolsa Família. A equipe econômica vem buscando fontes de recursos para viabilizá-lo.

Quem receberá os pagamentos do Auxílio Brasil

De acordo com o governo, a intenção é que os beneficiários do Auxílio Brasil sejam pessoas de baixa renda, inscritas no Cadastro Único (CadÚnico), com vacinação em dia e em caso de crianças, com frequência escolar. Quem já faz parte do Bolsa Família será incluído de forma automática no Auxílio Brasil.

A ideia é que pessoas em situação de pobreza e extrema pobreza possam ser atendidas por um único programa. Sendo assim, com o fim do auxílio emergencial, quem não fazia parte do Bolsa Família, desde que atenda os demais critérios, poderá receber dinheiro do Auxílio Brasil.

Ainda não foram liberadas todas as regras e mudanças podem ser realizadas no Senado e na Câmara antes da sanção presidencial. Por enquanto especula-se que os valores dos repasses cheguem na casa dos R$ 300.

Benefícios extras do Auxílio Brasil

Além dos pagamentos mensais, o governo pretende realizar repasses extras baseados na situação dos beneficiários ou no desempenho escolar de crianças e adolescentes:

  • Auxílio Esporte Escolar;
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior;
  • Auxílio Criança Cidadã;
  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural;
  • Auxílio Inclusão Produtiva Urbana;
  • Benefício Compensatório de Transição.

Os pagamentos extras citados acima possuem suas próprias regras e condições. É possível que a Câmara e o Senado façam modificações nos benefícios extras.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Ler mais