CNH gratuita pode virar realidade em 2022? Veja o que se sabe até então

Ainda não há previsão de aprovação do Projeto de Lei que desobriga os cidadãos a cursarem as aulas teóricas e práticas nas autoescolas, mas a negociação será individual.

O Projeto de Lei 6.485 de 2019, proposto pela senadora Kátia Abreu (PDT-TO), estabelece a desobrigatoriedade de aulas em autoescolas para acessar a Carteira Nacional de Habilitação para as categorias A e B em todo o território nacional. Além disso, a proposta também prevê a gratuidade de taxas para obtenção da carteira.

Leia também

Apesar da falta de movimentação desde a publicação, a proposta seguiu para análise da Comissão de Constituição e Justiça em maio deste ano. Caso aprovada, a proposta prevê que as provas teóricas e práticas continuem sendo exigidas

No entanto, sem a necessidade de realizar um determinado número de aulas nos centros de formação de habilitados no Brasil. A preparação poderá ser feita individualmente por parte dos habilitados, buscando a instrução com profissionais credenciados pelos departamentos de trânsito de cada estado.

Sobretudo, a justificativa para a proposta e sua aprovação parte dos altos custos para obtenção da habilitação no país. Segundo a senadora responsável pelo projeto, esses valores impossibilitam que grande parte dos brasileiros de baixa renda se tornem condutores, o que dificulta a locomoção e melhora na qualidade de vida.

De acordo com a informação do Conselho Nacional de Trânsito, existem processos de obtenção da habilitação que chegam a ultrapassar o total de R$ 3 mil em alguns estados.

Sendo assim, a desobrigatoriedade das aulas em autoescolas diminuiria consideravelmente o valor.

Como está a medida atualmente?

Atualmente, o projeto está em análise na Comissão de Constituição e Justiça, e caso seja aprovada sem nenhuma alteração, irá seguir para a Câmara dos Deputados. Somente após avaliação dos responsáveis, o texto segue para sanção ou veto presidencial antes de ser promulgado no território nacional.

No entanto, não há previsão ou data limite para que isso aconteça, cabendo aguardar que a pauta entre na agenda das comissões especiais e da Câmara.

Além disso, cabe ressaltar que o texto não estabelece um preço único e específico para o processo de emissão da carteira de motorista, mas é possível fazer uma estimativa com base nas normas estabelecidas.

Segundo o texto, é necessário cumprir algumas exigências para poder lecionar os aspectos teóricos e práticos relacionados à condução. Neste caso, o indivíduo precisa ser credenciado junto ao departamento de trânsito estadual, ter mais de 25 anos de idade e possuir pelo menos três anos de habilitação na categoria a ser ensinada.

Portanto, é possível realizar essa formação com membros familiares, desde que cumpram essas regras previstas no projeto de lei. Ainda que haja a desobrigação das aulas na autoescola, o valor das aulas de cada instrutor será estabelecido em particular, cabendo ao aluno negociar o número de aulas e o preço delas.

Leia também


você pode gostar também

Quais documentos serão unificados com o novo RG em 2022?

A legislação que prevê as atualizações no novo RG pretende unificar as informações dos brasileiros, mas também integrar outros documentos na sua versão física ou digital.

Afinal, pode ter concurso em ano eleitoral? Veja mitos e verdades

Apesar do que se pensa popularmente, a execução de concursos públicos e a nomeação dos candidatos pode acontecer em ano eleitoral, dentro de parâmetros específicos na lei.

Emissão do novo RG será gratuita para todos? Veja regras do governo

O documento já começou a ser emitido no Rio Grande do Sul, e neste mês, será oferecido ao Distrito Federal, Minas Gerais, Acre, Paraná e Goiás.

Não recebeu a restituição do IR? Confira o que pode ter acontecido

Os contribuintes que não tiverem a restituição liberada poderão estar inseridos na malha fina da Receita Federal, sendo fundamental conferir qualquer inconsistência nos dados.

Novo golpe está sendo aplicado em aposentados; saiba se proteger

O golpe é aplicado por meio da prova de vida, solicitando informações dos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Posso levar multa com CNH provisória? Veja as regras oficiais

Ao fim do processo para tirar a CNH, o condutor aprovado recebe a habilitação provisória. Somente após um ano, o motorista pode pegar o documento definitivo.