Preço da gasolina passa por ligeira queda no início de junho; entenda

Apesar das quedas ligeiras no preço da gasolina e do diesel, o etanol continua sendo o produto mais procurado pelos motoristas nos postos de gasolina do país.

Há quase três meses sem reajustes, o preço da gasolina registrou queda ligeira nos postos de abastecimento por três semanas seguintes. No entanto, manteve o valor acima dos R$ 7 na maior parte dos mercados e estados brasileiros. Além disso, algumas regiões registraram valores perto do R$ 8,50 por litro.

Ao mesmo tempo, o diesel também tem registrado alterações, mas permanece no valor dos R$ 7 previsto na média nacional. De acordo com informações da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio da gasolina brasileira registrou uma queda de 1% desde o dia 14 de maio, segundo os relatórios das primeiras semanas de junho.

No geral, esse processo decorre de uma ampla concorrência entre os postos de gasolina, de modo que haja uma redução da margem para manter os clientes. No caso do diesel, a explicação parte do alto valor no mercado em relação ao pouco peso da mistura do biodiesel.

Entenda as quedas e aumentos

Ainda que o consumidor esteja se beneficiando dessa queda nos preços, os vendedores estão sofrendo para manter os clientes sem perder a margem de benefício, ainda que ofereçam preços diferentes. No entanto, sabe-se que as decisões de cada posto de gasolina são individuais e dinâmicas, em especial diante da competição e concorrência.

Como consequência, oscilações diárias nos valores repassados das distribuidoras até os postos de gasolina mantém uma queda pequena, mas significativa no preço dos combustíveis.

Apesar disso, o relatório divulgado pela ANP na última sexta-feira (10) registrou um aumento de três centavos no preço médio do litro da gasolina no país, o que significa uma variação de 0,4% acima do valor registrado anteriormente.

Segundo a instituição, o preço médio da gasolina permanece acima dos R$ 7 por litro em 23 estados, e também no Distrito Federal. Atualmente, o estado do Rio de Janeiro registra o maior valor, com preço médio máximo praticado no país chegando a R$ 8,49 por litro de gasolina. Além disso, o estado da Bahia registra os maiores preços tanto na gasolina quanto no diesel.

No mercado internacional, a defasagem da gasolina chega ao valor de R$ 0,93. Entretanto o preço do etanol permanece em queda, o que aumenta a sua tendência como combustível entre os motoristas. Neste sentido, o produto registrou queda de 1,59% nos postos por decorrência do início da colheita de cana-de-açúcar no Brasil.

No geral, a queda no preço dos combustíveis tem reflexo imediato nos índices de inflação. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo registrou, no mês de maio, uma subida de 0,47% após um período de três meses com taxas superiores a 1%.

Leia também

você pode gostar também