Afinal, a partir de qual período uma dívida prescreve e caduca? Descubra aqui

Dívidas com bancos, que incluem cartões de crédito e empréstimos, geralmente possuem um prazo para prescreverem, por exemplo.

As dívidas geradas com os bancos ao longo da vida, sejam elas com o cartão de crédito ou empréstimos, geralmente possuem um prazo para prescrever ou caducar. Entretanto, nem sempre isso é sinal de que a dívida deixa de existir, como muitos acreditam.

Nesse sentido, o devedor enfrenta outras imposições legais, mesmo que o nome se encontre limpo perante as empresas responsáveis pela proteção ao crédito, como é o caso da Serasa e SPC Brasil.

Muitos se perguntam sobre o período em que uma dívida prescreve e caduca e até mesmo se isso traz algumas vantagens ou não. Acompanhe a seguir maiores detalhes sobre o assunto.

Em quanto tempo uma dívida prescreve e caduca?

O prazo máximo que o CPF e o nome da pessoa com a dívida ficam negativados é de 5 anos, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor e o Código Civil. A maioria dessas dívidas com bancos são geradas por despesas com cartões de crédito ou empréstimos – geralmente em maiores valores.

Entretanto, mesmo que após esse prazo o nome volte a ficar limpo, as consequências legais para o devedor tornam-se outras. Nesse sentido, a dívida não deixa realmente de existir, trazendo prejuízos financeiros reais.

Nesses casos, os juros continuam sendo aplicados e o banco também é livre para cobrar o devedor pelo resto da vida. O nome, mesmo limpo, pode ficar marcado, sendo impedido e dificultado de conseguir futuras tentativas de crédito pessoal.

Assim, o período até a prescrição e principalmente o período após a prescrição produzem situações diferentes para o devedor. Entretanto, todo esse processo pode trazer restrições duríssimas, como a perda de bens – como o carro e a casa.

Cobrança da dívida na justiça

A cobrança feita de maneira judicial acontece quando o credor entra com uma ação exigindo o pagamento. Entretanto, essa ação só pode ser acionada durante cinco anos. Caso o prazo passe, o credor não terá mais o direito de cobrar a dívida na justiça.

Após o prazo de cinco anos, o inadimplente passa a ser um descumpridor de ordem maior da Justiça. Em casos extremos, caso não seja realizado o pagamento da dívida, a pessoa inadimplente pode sofrer bloqueio de bens, determinado pelo tribunal julgador.

Dívida negativada, o que é?

Uma dívida negativada são aquelas contas não pagas que acabam inscritas em empresas de crédito como a Serasa e o SPC. É isso o que caracteriza que o seu nome e o seu CPF estão ambos negativados.

Por sua vez, a negativação da dívida é um processo que ocorre de maneira gradual. Primeiramente o credor começa o processo enviando avisos do débito existente e sugere um prazo para regularização. O não cumprimento ocasiona na negativação das dívidas.

Dívida negativada pode caducar?

Todas as dívidas negativadas possuem um prazo de cinco anos para caducar. Após esse período, o nome e o CPF do devedor param de frequentar os cadastros de inadimplentes.

Pagamento de dívidas

Para regularização das dívidas vencidas, o inadimplente deve procurar algumas empresas como o Serasa. A partir de consultas detalhadas é possível conseguir alguma boa oferta, oferecida por várias outras empresas parceiras.

A partir de negociações de acordo com o perfil do devedor, estas empresas oferecem condições mais viáveis para o pagamento ser realizado. Outra possibilidade para quitar as dívidas é com empréstimos oferecidos a negativados.

Leia também

você pode gostar também

Conheça 9 profissões que não precisam de diploma

Não pôde concluir os estudos e vai começar a procurar emprego? Conheça nove profissões que não precisam de diploma e que costumam ter uma grande demanda.

Saiba como aumentar sua produtividade em 7 passos

Procura uma forma de aumentar a produtividade nos estudos para as provas do concurso? Fique por dentro de sete dicas incríveis e turbine as suas chances de aprovação.

Síndrome de Burnout: qual é a causa? Descubra como evitar

A Síndrome de Burnout é um distúrbio emocional relacionado com o excesso de trabalho, sendo considerada uma doença ocupacional por especialistas da área de saúde.

9 profissões com bons salários que não exigem nível médio

Sempre sonhou em ganhar bem, mas não quis levar os estudos adiante? Conheça nove profissões com bons salários que não exigem nível médio.

9 informações que não precisam ser citadas em seu currículo

Vai começar a procurar emprego e quer aumentar as chances de ser convocado para um processo seletivo? Então, conheça nove informações que não precisam ser citadas no currículo.

5 profissões que pagam bem e têm vagas sobrando

As profissões que pagam bem e têm vagas sobrando saem das carreiras tradicionais por acompanharem as inovações no mercado de trabalho. Porém, existem requisitos para ocupar os cargos dessa lista.