9 coisas incríveis que já foram encontradas na Antártida

Paisagens glaciais como a da Antártida são conhecidas por esconderem muito segredos sob suas camadas de gelo. Conheça 9 coisas incríveis que foram encontradas.

A Antártida, também chamada de Antártica, é um continente que chama muito a atenção por suas características peculiares. Ela possui o maior deserto do mundo, o local mais frio do planeta, além de ser o único continente que não possui nenhum país. Confira, a seguir, 9 coisas incríveis que já foram encontradas na Antártida.

continua depois da publicidade

Devido ao seu ambiente inóspito para os humanos, esse continente foi o menos explorado do mundo e, por isso, possui vários mistérios. Apesar disso, os cientistas vêm avançando, lentamente, em seu trabalho, descobrindo coisas impressionantes escondidas por baixo desse continente congelado.

9 coisas incríveis que já foram encontradas na Antártida

Coisas incríveis já encontradas na Antártida, encontrados na Antártida

Foto: montagem / Pixabay – Canva PRO

Fósseis

Toneladas de fósseis com milhões de anos já foram encontrados na Antártida, como materiais de criaturas marinhas e dinossauros.

Além disso, há milhares de outros que foram localizados e não se sabe a identificação, pois são criaturas desconhecidas.

continua depois da publicidade

Cachoeira de sangue

Uma cascata vermelha corre da Geleira Taylor até o Lago Bonney, assemelhando-se a uma jato de sangue saindo do gelo. O estranho fenômeno intrigou os cientistas desde 1911, quando foi descoberto.

Recentemente, cientistas descobriram a causa por trás deste misterioso fenômeno. A água que sai da “cachoeira de sangue” vem de um lago de água salgada, coberta por geleiras e, por isso, perdeu o contato com a atmosfera.

continua depois da publicidade

Além disso, essa água salgada também possui alto nível de ferro. Assim, quando se infiltra por uma fissura da geleira e entra em contato direto com o ar, o ferro oxida e começa a enferrujar, dando a coloração avermelhada para a água.

Desertos de gelo e areia

O maior deserto do mundo está na Antártida. O clima do continente é extremamente seco, com muito vento e pouca chuva, além de 99% do seu território ser coberto por gelo.

Contudo, em seu 1% restante, estão os chamados Vales secos de McMurdo. Essa região possui dunas que alcançam até 70 metros de altura e 200 metros de largura. Esses vales, também chamados de Vales da Morte da Antártida, têm um clima semelhante ao de Marte, conhecidos como o local mais seco de todo o planeta Terra.

continua depois da publicidade

Vulcões

O clima frio consegue formar estruturas geladas que se assemelham a vulcões. Em razão da intensa mudança de temperatura, acarreta no congelamento do solo, que é derretido logo depois.

Isso é suficiente para deixar o solo na forma de estruturas estranhas. A terra plana é interrompida pelas colinas produzidas a partir dessas condições frias, criadas a partir da pressão da água congelada. Sendo um dos fenômenos mais estranhos da natureza.

Montanha gigante

Outro mistério da Antártida é a existência de enorme cadeia de montanhas sob as vastas camadas de gelo. Por baixo de uma camada de gelo, com aproximadamente quatro mil quilômetros de espessura, existem montanhas com um terço da altura do Monte Everest.

As Montanhas Gamburtsev têm 3 mil metros de altura e se estendem por 1.200 km. Embora nunca se tenha visto diretamente as montanhas, os cientistas usam radares para prever suas características físicas.

Mina de ouro de meteoritos

Apesar dos meteoritos caírem em qualquer local do planeta, eles são mais fáceis de serem localizados na Antártida. Primeiro, as condições climáticas do local auxiliam na preservação de seus fragmentos. Depois, como o continente é todo branco, os meteoritos escuros acabam sendo visto muito mais facilmente.

Desde o ano de 1976, já foram coletadas mais de 20 mil amostras de meteoritos extraterrestres. Em 2013, uma expedição encontrou um meteorito pesando 18 quilos, sendo o maior da Antártica Oriental.

Crânios alongados

Esses foram os primeiros restos humanos a serem localizados na região. É muito curioso, pois se assemelham aos crânios encontrados em regiões como Egito e Peru.

Navio congelado

O Endurance foi o navio que partiu em 1914, visando atravessar os solos gelados do continente. No entanto, esse navio ficou preso no gelo, sendo esmagado.

Ainda assim, parte da tripulação escapou utilizando um bote e, mais tarde, o restante da equipe foi resgatado. O navio perdido permanece, até hoje, congelado em meio às geleiras.

Cadáver preservado

Uma múmia, de origem Inca, foi encontrada a mais de 6 mil metros acima do nível do mar, na beira de um vulcão. Segundo aqueles que a encontraram, ela estava tão bem preservada, que ainda tinha piolhos congelados nos cabelos.

Os pesquisadores que examinaram o cadáver afirmaram que ela foi sacrificada no vulcão, devido a muitas doenças que tinha, incluindo tuberculose. Pelo corpo estar bem preservado, os médicos conseguiram confirmar suas doenças de forma clara, e até mesmo indicar o período em que viveu.

Compartilhe esse artigo

Leia também

Concursos em sua
cidade