5 mentiras sobre concursos públicos que você precisa parar de acreditar

Fique por dentro das cinco mentiras sobre concursos públicos que você precisa parar de acreditar, de uma vez por todas.

Se você sempre teve o sonho de começar uma carreira pública de sucesso e está estudando com o máximo de empenho, dedicação e foco, precisa conhecer as cinco mentiras sobre concursos públicos que muita gente pessimista espalha por aí.

Não acreditar nelas pode deixar a sua aprovação bem mais perto do que se imagina. Afinal, achar que uma mentira é verdade pode afetar negativamente as suas emoções. E isso não é saudável, certo? Então, confere aí, concurseiro.

Veja as 5 maiores mentiras sobre concursos públicos

1. “Se você não passar de primeira, desista”

Essa uma das principais mentiras sobre concursos públicos que muitos candidatos acreditam piamente. Todos os anos, são publicados diversos editais dos mais variados certames. Por isso, se porventura você não passou no primeiro concurso que tentou, jamais desista.

Milhares de servidores públicos concursados passaram depois de várias tentativas. Desistir só porque você não passou na primeira tentativa não é o mais recomendado e pode te deixar ainda mais frustrado, concurseiro.

Você pode tentar quantas vezes achar necessário até a sua aprovação acontecer. Lembre-se de que cada reprovação pode servir de aprendizado e que toda experiência é sempre válida. Por isso, não acredite nessa mentira, fechado?

2. “Estude somente as leis que dá certo”

Mais uma das mentiras sobre concursos públicos. Se alguma pessoa já te disse que só estudar as leis é mais do que suficiente para passar em um certame, ela está completamente enganada a respeito disso. Não acredite nesse mito.

Claro que a teoria é importantíssima e você precisa dominá-la bem. Mas é preciso saber em qual situação cada lei se enquadra na hora H. E é somente através dos exercícios dos simulados e das provas de concursos anteriores que isso é possível.

Na verdade, é preciso aliar teoria e prática para ser aprovado em qualquer certame. Não adianta nada saber de cor e salteado todas as leis exigidas pelo edital e não ter a mínima noção sobre como aplicar cada uma delas. Na hora do “vamos ver”, você vai titubear.

3. Mentiras sobre concursos públicos: “Cronograma de estudo é perda de tempo”

Essa é uma das clássicas mentiras sobre concursos públicos que muito candidato insiste em acreditar. Estabelecer um cronograma de estudos é fundamental para qualquer concurseiro se dar bem nas provas de um certame.

Um plano de estudos realista e possível de ser cumprido pelo estudante faz com que seja possível aprender, com a máxima eficiência, todo o conteúdo cobrado no edital. Por isso, antes de começar a colocar a mão na massa, elabore o seu cronograma de estudos.

Ao contrário do que muitos pensam por aí, essa estratégia faz o concurseiro ganhar muito tempo, já que ele pode se organizar na hora de estudar. Chegar no dia das provas totalmente perdido e sem saber se estudou tudo o que precisava, pode ser bem complicado.

4. “Você não tem chance nenhuma em concurso concorrido”

Outra das mentiras sobre concursos públicos que muita gente fica balbuciando aos quatro ventos. Se alguém te falar que você não tem nenhuma chance só porque o concurso é extremamente disputado, não se deixe abater e mantenha o foco nos estudos.

Você tem a mesma chance de passar dos outros candidatos. Nessa disputa, ninguém leva vantagem com a banca examinadora, a não ser pelo nível de conhecimento adquirido durante a fase de estudos. Mas isso só depende do empenho do concurseiro.

Por isso, jamais acredite em uma besteira dessas. Se você achar que realmente não tem nenhuma chance de ser aprovado, não vai se empenhar nos estudos como deveria e pode até ficar frustrado por causa da grande concorrência. Mas lembre-se de que todos os candidatos estão no mesmo barco.

5. “Não vale a pena ser funcionário público”

Por fim, a última das mentiras sobre concursos públicos. Pense da seguinte maneira: se não vale a pena se tornar um servidor público concursado, por que os certames são cada vez mais disputados? Dessa forma, não tem a mínima coerência pensar assim.

Dependendo da função, um funcionário público recebe um alto salário, desfruta de benefícios exclusivos, tem estabilidade financeira, além da garantia de uma aposentadoria tranquila no futuro. Como é que não vale a pena se tornar um? Não acredite nesse mito, que não tem nenhum fundamento.

Pense em todas as benesses que um cargo público pode oferecer, principalmente se for em um órgão federal de prestígio. Agora, imagine você ocupando um cargo dentro dele e desfrutando de tudo que citamos acima, além de outras regalias. E aí, será que não vale mesmo a pena?

Leia também

você pode gostar também

Relacionamento tóxico: estes 5 sinais indicam que a relação não é saudável

Fique por dentro dos cinco sinais que indicam que você está inserido em um relacionamento tóxico, o que não é nada saudável.

Saiba como lidar com pessoas “difíceis” usando a inteligência emocional

A inteligência emocional é um dos pilares dos relacionamentos interpessoais, principalmente diante de pessoas desafiadoras, pois permite maior autocontrole e empatia.

Cargos em alta: veja 5 profissões da área de TI com grande oferta de vagas

Profissões de áreas como cibersegurança, gestão de dados e engenharia de software são cada vez mais promissoras.

Vença a procrastinação: ESTA técnica dos 5 minutos vai mudar sua vida

Se você é um concurseiro que vive procrastinando os estudos, a técnica dos cinco minutos vai acabar com este hábito.

Sinais de ansiedade no corpo: veja 18 sintomas comuns que merecem atenção

Desde tensão muscular até taquicardia e preocupação excessiva, a ansiedade se torna um problema quando começa a aparecer em níveis exagerados, prejudicando o organismo.

Você tem a Síndrome do Impostor? Estes 5 sinais te ajudam a identificar

Saiba reconhecer os sinais que podem indicar que você foi acometido pela síndrome do impostor, que é bastante comum em todo o mundo.