15 palavras que falamos de um jeito, mas escrevemos de outra maneira

As 15 palavras que falamos de um jeito, mas escrevemos de outra maneira podem criar confusões nos brasileiros que usam a Língua Portuguesa frequentemente.

As 15 palavras que falamos de um jeito, mas escrevemos de outra maneira criam erros de Língua Portuguesa que muitas vezes passam despercebidos por parte dos falantes. Como o idioma é utilizado em diferentes contextos, desde reuniões de trabalho até nas redes sociais, é comum que surjam dúvidas ao longo do tempo.

Sobretudo, as gírias e memes podem modificar o sentido das palavras na internet, o que causa dificuldade em se lembrar de algumas palavras no contexto formal. Apesar disso, é importante revisar alguns termos, principalmente os mais comuns, para evitar situações de constrangimento em contextos formais ou cotidianos. Saiba mais a seguir:

Palavras que falamos de um jeito e escrevemos de outro

1. Ansiosa

Apesar de ser uma palavra comum, algumas pessoas escrevem a palavra com C no lugar de S. Portanto, é comum encontrar alguns textos em redes sociais com o termo “anciosa” no lugar.

2. Empoderamento

A ação de tornar-se poderoso, de emancipação individual e domínio sobre a vida pode criar algumas dúvidas por conta de sua extensão. Neste sentido, pode ser escrita como “emponderamento“, mas está incorreto nessa forma.

3. Asterisco

O nome desse importante sinal gráfico possui uma pronúncia que pode fazer com que algumas pessoas escrevam “asterístico“. Entretanto, essa é a forma incorreta de utilizá-la.

4. Cabeleireiro

Por conta do número de sílabas, é comum que se diga “cabeleleiro“, e o que acontece é que acabamos escrevendo da mesma forma, ainda que esteja errada. De acordo com as normas da Língua Portuguesa, utilizamos o sufixo “eiro” para designar um estabelecimento, uma profissão ou uma ocupação.

5. Salsicha

A sonoridade do nome desse alimento tende a criar dúvida sobre o uso de S com som de CH. Desse modo, algumas pessoas podem escrever como “chalchicha“, o que não está correto.

6. Opinião

Apesar da pronúncia de ambas formas ser semelhante, algumas pessoas erram ao escrever “opnião“. Portanto, não possui o P mudo na gramática oficial e na escrita formal.

7. Entretido

A versão correta desse adjetivo é entretido, e não “entertido“. Em alguns casos, a pronúncia e a presença de regionalidades, como é o caso do sotaque, pode acabar alterando a percepção sobre a palavra.

8. Ritmo

Diferente da palavra opinião, a expressão ritmo possui o T mudo na gramática formal. Desse modo, não é escrito com o I, mesmo em suas variações, como no caso de “ensaio rítmico”.

9. Com certeza

Algumas pessoas acreditam que a expressão correta é escrita junta, como “concerteza“. Em resumo, se trata de uma locução adverbial formada por meio de uma preposição e com o substantivo certeza. Como consequência, atua em rases com o sentido de advérbio, sugerindo o sentido de convicção.

10. Sobrancelha

Basicamente, a versão correta é sobrancelha e não “sombrancelha“. Esse termo possui essa nomeação porque descreve o que está acima dos cílios, sobre os cílios. Em alguns casos, pode ser chamada de sobrolho ou supercílio.

11. De repente

Assim como a palavra com certeza, a ortografia correta é separada e não “derrepente“. Neste caso, é uma locução adverbial composta por uma preposição e um substantivo. Sendo assim, significa um ato espontâneo e irrefletido.

12. Tomara

A maneira incorreta de escrever a palavra tomara é “tomare“. Neste sentido, significa o mesmo que “espero que”, e tem o sentido de que a pessoa deseja ou não que algo aconteça.

13. Exceção

No geral, é comum encontrar pessoas que escrevem “excessão” no lugar de exceção. Grande parte da dúvida decorre do fato que a palavra “excesso” possui uma grafia muito parecida, mas o sentido é bem diferente. Enquanto “excesso” significa que algo está em abundância, acima do limite, “exceção” é um tipo de desvio de regra ou padrão.

14. Cuspe

Ainda que tenha uma utilização popular, a palavra “guspir” não existe oficialmente no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa da Academia Brasileira de Letras. Portanto, sua grafia não é reconhecida pela norma-padrão.

15. Iogurte

A palavra “iorgute” não existe na Língua Portuguesa, sendo uma forma incorreta de escrever e de falar. Portanto, o substantivo comum masculino correto é iogurte.

Leia também

você pode gostar também

7 sinais de que você deveria mudar de profissão

Está insatisfeito com o seu atual emprego? Então conheça os sete sinais de que você deveria mudar de profissão e cogite uma transição de carreira.

Para que servem aquelas bolas laranjas nos fios de transmissão?

Fios de alta tensão geralmente possuem itens de segurança bastante chamativos para evitar acidentes que possam danificar os fios e causar maiores problemas.

Convocação, nomeação e posse: saiba qual é a diferença

A diferença entre a etapa de convocação, nomeação e posse em um concurso público pode criar dúvidas nos candidatos, principalmente sobre a burocracia e procedimentos ao longo desses níveis.

O que 2023 reserva para os concursos? Veja 7 editais previstos

Os concursos públicos previstos para serem realizados no Brasil em 2023 podem ofertar vagas para profissionais de níveis médio, técnico e superior.

7 verdades sobre concursos públicos que vão te motivar

Está querendo começar uma carreira pública em 2023? Então, conheça sete verdades sobre concursos públicos que podem deixar a sua motivação nas alturas.

Como usar o marketing pessoal para ter bons relacionamentos no trabalho?

Entenda melhor o conceito de marketing pessoal e veja como aplicar esse conhecimento à sua vivência profissional.