Qual é o verdadeiro significado da Árvore de Natal? Descubra aqui

O verdadeiro significado da Árvore de Natal está diretamente associado com a história de origem desse símbolo, mas também com outros elementos que compõem a festividade.

No geral, a Árvore de Natal é um dos principais elementos dessa festividade anual. Comumente, a decoração e montagem é o que marca o início desse período nos lares em diversas regiões do mundo. Porém, você sabe qual é o verdadeiro significado da Árvore de Natal?

Para descobrir sobre isso, deve-se conhecer melhor sobre a origem do Natal, a história desse símbolo e como outros elementos da celebração influenciam no significado. Sobretudo, é uma forma de conhecer as tradições profundamente, e o motivo pela qual esses hábitos se perpetuaram ao longo dos séculos. Saiba mais a seguir:

Qual é o verdadeiro significado da Árvore de Natal?

Em primeiro lugar, a antiga Árvore de Natal estava diretamente associada à árvore da vida. No geral, as populações rurais europeias, conhecidas como pagãs, na terminologia histórica, associavam-na a um sentido mais profundo. Ou seja, sem o mesmo aspecto consumista e relacionado a presentes que se tem atualmente.

Comumente, essas comunidades tradicionais e originárias do mundo cultuavam as árvores como entidades sagradas em forma física na natureza e na Terra. Sendo assim, representavam grande sabedoria, força e resiliência em relação ao tempo, em especial por viverem muitos anos e resistirem aos eventos climáticos.

Na atualidade, a Árvore de Natal também está associada com a vida, estabilidade, união e fartura, porque o pinheiro é uma das poucas espécies que continua verde, ainda durante o inverno. Em alguns casos, pode ser utilizada uma versão natural ou artificial, feita com plásticos e materiais semelhantes.

Nesse processo, tornou-se comum decorá-la com diferentes objetos que simbolizam a festividade, incluindo luzes brilhantes, bolas coloridas e a famosa estrela dourada. Entretanto, que se tornasse a Árvore de Natal que vemos em centros comerciais, shoppings e praças públicas, esse símbolo passou inicialmente pela celebração do Yule.

O que é o Yule?

Basicamente, os grupos rurais germânicos celebravam esse festival no período do final de dezembro até os primeiros dias de janeiro, durante o Solstício de Inverno. A título de curiosidade, estima-se que essa foi a primeira festa sazonal celebrada por agrupamentos neolíticos no norte da Europa.

No mais, Yule significa semente de luz, designando a festa medieval para celebrar a chegada do inverno. Quando traduzido para a língua inglesa moderna, adquiri um significado associado ao natal, ao período natalício.

Ademais, marca o início da roda do ano nas tradições pagãs, e faz parte de um dos oito feriados solares. Em relação à etimologia, Yule é o nome do Solstício de Inverno, mas originalmente refere-se ao tronco de árvore, que usualmente era um pinheiro.

Sim, o mesmo tipo de árvore que se utiliza para a Árvore de Natal hoje em dia. Dentre as tradições desse festival estava a decoração da árvore da vida como forma de homenagear a Mãe Terra, ou Mãe Natureza. A troca de presentes que se tem atualmente é original do hábito dessas comunidades em oferecer presentes para os deuses Attis e Dionísio.

Acima de tudo, é fundamental relembrar o processo histórico que ocidentalizou o significado da Árvore de Natal e outros símbolos. Durante o período de vida de Cristo, por exemplo, os romanos invadiram diversos assentamentos e cidades pagãs em busca de riqueza e força de trabalho.

Mais do que escravizar esses indivíduos, assassinar grupos inteiros e retirá-los de sua cultura, diversos hábitos e aspectos culturais foram apropriados também. Assim, passaram por um processo de adaptação com base nos princípios do monoteísmo e do Cristianismo para tornar-se o que existe nos dias de hoje.

Obviamente, não se trata de não montar uma Árvore de Natal ou celebrar essa festividade. Acima de tudo, é fundamental conhecer o verdadeiro significado e a origem dos principais símbolos da cultura ocidental a fim de entender de onde viemos e para onde vamos.

Afinal, antes do calendário católico gregoriano existiam outras formas de interagir com o tempo. Da mesma forma, existiam outras comunidades, formas de governo e de economia que fazem parte da história do mundo.

Leia também

você pode gostar também

7 sinais de que você deveria mudar de profissão

Está insatisfeito com o seu atual emprego? Então conheça os sete sinais de que você deveria mudar de profissão e cogite uma transição de carreira.

Para que servem aquelas bolas laranjas nos fios de transmissão?

Fios de alta tensão geralmente possuem itens de segurança bastante chamativos para evitar acidentes que possam danificar os fios e causar maiores problemas.

Convocação, nomeação e posse: saiba qual é a diferença

A diferença entre a etapa de convocação, nomeação e posse em um concurso público pode criar dúvidas nos candidatos, principalmente sobre a burocracia e procedimentos ao longo desses níveis.

O que 2023 reserva para os concursos? Veja 7 editais previstos

Os concursos públicos previstos para serem realizados no Brasil em 2023 podem ofertar vagas para profissionais de níveis médio, técnico e superior.

7 verdades sobre concursos públicos que vão te motivar

Está querendo começar uma carreira pública em 2023? Então, conheça sete verdades sobre concursos públicos que podem deixar a sua motivação nas alturas.

Como usar o marketing pessoal para ter bons relacionamentos no trabalho?

Entenda melhor o conceito de marketing pessoal e veja como aplicar esse conhecimento à sua vivência profissional.