Chuvas intensas em 1,9 mil cidades brasileiras, alerta INMET

O INMET liberou recentemente novos alertas para chuvas intensas e um acumulado de chuvas de alto risco. Confira as áreas afetadas e o que fazer nessas situações.

A população de cerca de 1,9 mil cidades deve tomar cuidado com os últimos alertas para chuvas intensas e acumulados de chuva que atingem determinadas regiões do país entre hoje (14/03) e amanhã (15/03). Publicadas pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as previsões possuem um grau de severidade de "Perigo" e "Grande Perigo", exigindo certa atenção dos moradores dos municípios afetados.

continua depois da publicidade

Nesse sentido, as chuvas tomam conta de parte do nordeste, norte, centro-oeste e sudeste, em estados como São Paulo, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Minas Gerais, Pará, Maranhão, Tocantins, Piauí, Bahia, Pernambuco, Paraíba, Rio Grande do Norte e Ceará. Confira mais informações abaixo.

Chuvas intensas em 1.917 cidades

O primeiro alerta do dia foi publicado às 9h48, e se refere às chuvas intensas que seguem sem dar trégua em várias regiões do país. Iniciadas hoje, as passadas só devem terminar a partir de amanhã (15/03), às 10h. Há uma estimativa de índices pluviométricos entre 30 e 60 mm/h, ou 50 e 100 mm/dia, com ventos intensos de velocidade entre 60 e 100 km/h.

Leia também

Da mesma forma, as chuvas trazem alguns riscos, como de alagamentos, descargas elétricas, cortes de energia elétrica e queda de galhos de árvores, especialmente nas regiões a seguir:

continua depois da publicidade
  • Centro Goiano;
  • Nordeste Paraense;
  • Sul Cearense;
  • Sudeste Paraense;
  • Ocidental do Tocantins;
  • Oeste Maranhense;
  • Noroeste Cearense;
  • Sudeste Piauiense;
  • Sertões Cearenses;
  • Centro-Sul Mato-grossense;
  • Sul Goiano;
  • Presidente Prudente;
  • São José do Rio Preto;
  • Leste Maranhense;
  • São Francisco Pernambucano;
  • Marajó;
  • Centro-Norte Piauiense;
  • Nordeste Mato-grossense;
  • Leste de Mato Grosso do Sul;
  • Campinas;
  • Oeste Potiguar;
  • Bauru;
  • Piracicaba;
  • Sertão Paraibano;
  • Itapetininga;
  • Sul/Sudoeste de Minas;
  • Norte Maranhense;
  • Centro Norte de Mato Grosso do Sul;
  • Oriental do Tocantins;
  • Norte Mato-grossense;
  • Sudoeste Paraense;
  • Ribeirão Preto;
  • Araçatuba;
  • Sudeste Mato-grossense;
  • Norte Goiano;
  • Noroeste Paranaense;
  • Sul Maranhense;
  • Jaguaribe;
  • Macro Metropolitana Paulista;
  • Marília;
  • Sudoeste Piauiense;
  • Norte Central Paranaense;
  • Sudoeste de Mato Grosso do Sul;
  • Araraquara;
  • Metropolitana de Belém;
  • Pantanais Sul Mato-grossense;
  • Centro-Sul Cearense;
  • Noroeste Goiano;
  • Centro Maranhense;
  • Sudoeste Mato-grossense;
  • Sertão Pernambucano;
  • Metropolitana de São Paulo;
  • Assis;
  • Vale São-Franciscano da Bahia;
  • Norte Piauiense;
  • Extremo Oeste Baiano;
  • Leste Rondoniense;
  • Triângulo Mineiro/Alto Paranaíba;
  • Norte Pioneiro Paranaense;
  • Norte Cearense;
  • Leste Goiano;
  • Baixo Amazonas.

De forma que os cidadãos possam se manter informados, o Inmet também disponibiliza uma lista completa de municípios afetados pelas chuvas, que pode ser conferida através do site do Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos Severos para o Sul da América do Sul (Alert-AS).

Acumulado de chuva em 132 municípios

Já o segundo alerta do dia, marcado com a legenda de "Grande Perigo" pelo instituto, se refere a um acumulado de chuvas em cerca de 132 cidades, afetando parte do Maranhão e do Pará. O acumulado se iniciou às 9h55, e só deve terminar a partir de amanhã (15/03), às 10h.

continua depois da publicidade

Com base nos dados publicados pelo Instituto, a previsão é de chuvas superiores a 60 mm/h ou acima de 100 mm/dia, com grandes riscos de alagamentos, transbordamentos de rios e deslizamentos de encostas, principalmente nas cidades que possuem áreas de risco do tipo.

Nesse sentido, é recomendado que a população das regiões afetadas desligue seus aparelhos elétricos e o quadro geral de energia, sempre observando quaisquer alterações nas encostas. É necessário permanecer em local abrigado, e em caso de situação de inundação ou similares, o indicado é proteger seus pertences da água envolvendo-os em sacos plásticos.

Para mais informações, é preciso contatar a Defesa Civil, no telefone 199, ou o Corpo de Bombeiros, no 193. As áreas atingidas são as seguintes:

continua depois da publicidade
  • Norte Maranhense;
  • Oeste Maranhense;
  • Nordeste Paraense;
  • Metropolitana de Belém;
  • Centro Maranhense;
  • Sudeste Paraense.

Como de praxe, existe uma lista que informa todos os municípios que podem ser afetados pelo acumulado de chuvas, de livre acesso para os cidadãos no site do Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos Severos para o Sul da América do Sul (Alert-AS).

Leia também

Concursos em sua
cidade