Salário mínimo de R$ 1.320 será pago ainda este ano? Entenda as discussões

Reajuste do salário mínimo para R$ 1.320 ainda esbarra no orçamento do governo. Reunião com sindicatos deve ser realizada.

O valor do piso nacional em 2023 vem gerando dúvidas entre os trabalhadores e se tornou um dos entraves que o governo federal vem tentando resolver. No momento, a questão gira em torno de se e quando o salário mínimo de R$ 1.320 será oficializado.

Vale lembrar que o piso nacional é um direito de todo trabalhador com carteira assinada ou que seja servidor público. Além disso, o salário mínimo também afeta pagamentos de aposentadorias, pensões, abono PIS/Pasep e do BPC.

Como está o salário mínimo hoje

Atualmente, o salário mínimo em vigor é de R$ 1.302, valor que foi oficializado após um decreto do ex-presidente Jair Bolsonaro, no final de dezembro de 2022. No caso, só haveria reajuste de acordo com o índice da inflação, sem que houvesse aumento no poder de compra.

Contudo, o Congresso Nacional aprovou no Orçamento de 2023 que o piso nacional seja de R$ 1.320. Nessa condição, o trabalhador passaria a ter um aumento real, com elevação do poder de compra.

O problema é que o ministério da Fazenda identificou que a quantia de R$ 1.320 não cabe nas contas do governo federal durante todo o ano de 2023. Assim, se recomendou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva que uma Medida Provisória (MP) elevando o valor para R$ 1.320 só seja editada em abril para que a validade comece em maio.

Dessa forma, o trabalhador teria um aumento acima da inflação e as contas do governo federal não seriam prejudicadas. O texto já estaria pronto, só aguardando o prazo legal para ser oficializado.

Ministro diz que haverá negociação com sindicatos

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, durante um evento da área econômica realizado em Davos, na Suíça, afirmou que as discussões sobre o salário mínimo continuam e que espera-se que em breve novidades sejam anunciadas. Mas, antes disso, um debate com sindicatos deverá ser feito.

“Essa é uma decisão do governo e que será tomada após a instalação de uma mesa de negociação com as centrais sindicais”, afirmou o ministro da Fazenda.

Reunião com centrais sindicais e Lula

Nesta quarta-feira, dia 18 de janeiro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reúne com representantes de centrais sindicais com o objetivo de discutir sobre o salário mínimo e suas políticas. O governo federal tem como objetivo valorizar o piso nacional, mas sem que haja um descontrole financeiro.

Dados do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) devem ser utilizados pelos sindicatos para defender diferentes alternativas para que o poder de compra do trabalhador aumente. Uma das ideias é retomar a fórmula que era utilizada de 2007 até 2020: aumento de acordo com a inflação e ainda somando a elevação do PIB nos últimos dois anos.

Ainda existem outras alternativas que podem ser utilizadas para persuadir o governo e a equipe econômica. A ideia é que um acordo seja encaminhado para beneficiar os trabalhadores.

Também está na pauta do encontro o fortalecimento do Ministério do Trabalho e a tentativa de organização para que seja criada uma espécie de grupo nacional para se discutir temas relacionados aos trabalhadores.

Leia também

você pode gostar também

Pesquisa mostra que salário mínimo ideal deveria ser 5 vezes maior

A pesquisa foi realizada pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) para calcular o reajuste ideal do salário mínimo no Brasil.

Concurso PM DF vai pagar até R$ 6 mil; veja quando e como se inscrever

Concurso PM DF oferta 2.100 vagas para o cargo de Soldado. Certame é voltado para quem tem nível superior.

Conta de luz vai aumentar? Aneel anuncia bandeira tarifária de fevereiro

Aneel anuncia a bandeira tarifária que irá vigorar ao longo do mês de fevereiro. Contas de luz podem aumentar dependendo da bandeira.

Aneel: pagamento de conta de luz deverá ter Pix como opção

Medida tem como objetivo melhorar a experiência dos consumidores e companhias têm prazo de 120 dias para se adequar às normas.

Litígio Zero: saiba quem pode renegociar dívidas com o governo

O novo programa de renegociação de dívidas, lançado pelo governo federal, possibilitará que pessoas físicas e empresas obtenham descontos para quitar débitos junto à Receita Federal.

WhatsApp tem nova função de Comunidades no Brasil; veja como funciona

Entenda melhor o novo recurso do WhatsApp e aprenda como criar sua própria comunidade no mensageiro da Meta.