Técnico Judiciário: lei que exige nível superior é promulgada no país

Publicada no Diário Oficial da União na segunda-feira, 26, a lei agora exige curso superior completo para quem vai assumir o cargo; entenda mais detalhes.

Nesta segunda-feira, 26/12, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) a lei 14.456/2022, que altera os critérios de contratação de Técnico Judiciário. Anteriormente, o cargo poderia ser ocupado por pessoas com certificado de ensino médio, apenas, mas agora será necessário que o candidato tenha curso superior completo para que possa assumir a função.

O presidente Jair Messias Bolsonaro havia vetado a alteração da escolaridade exigida em concursos para Técnico Judiciário, mas o veto foi derrubado no dia 15 de dezembro, no Congresso Nacional. A alteração foi, então, mantida.

Nova lei será aplicada em futuros concursos públicos

Esse novo requisito de formação educacional deverá ser aplicado já nos próximos concursos promovidos pelos tribunais federais.

Um dos editais que possivelmente será o mais afetado pela mudança na lei é o da Justiça Eleitoral, que costumava contratar técnicos judiciários com os critérios anteriores. Importante frisar que, apesar de a alteração ter sido aprovada, não foi divulgado qualquer aspecto a respeito de reajuste em relação ao salário desses servidores.

As novas regras deverão ser exigidas nos seguintes concursos do Poder Judiciário da União:

  • Tribunais Regionais do Trabalho (TRTs);
  • Tribunais Regionais Eleitorais (TREs);
  • Tribunais Regionais Federais (TRFs);
  • Tribunal Superior do Trabalho (TST);
  • Tribunal Superior Eleitoral (TSE);
  • Superior Tribunal de Justiça (STJ);
  • Supremo Tribunal Federal (STF);
  • Superior Tribunal Militar (STM);
  • Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT).

É possível que o cargo volte a ser para nível médio?

Alguns especialistas apontaram inconstitucionalidades na alteração da lei, como uma possível violação ao princípio do concurso público. Nesse tipo de situação, o argumento é o de que a medida restringe o acesso de cidadãos com baixa escolaridade ao funcionalismo público.

Para que a alteração da lei fosse revogada e o cargo de técnico judiciário voltasse a ser para nível médio, seria preciso que o Supremo Tribunal Federal (STF) determinasse a existência dessa inconstitucionalidade da lei.

Essa determinação só acontece quando algum legitimado ajuíza uma ação direta de inconstitucionalidade (ADI) dentro do próprio STF.

O ADI pode ser proposto em diversos meios: pelo presidente da República, pelos presidentes da Câmara, do Senado ou de uma assembleia legislativa, pelo procurador-geral da República, pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), por algum partido político regularizado e também por representantes de entidade sindical que seja de âmbito nacional.

Para alguns especialistas na Constituição, a lei pode ser derrubada em poucos meses, mas ainda não é possível prever o andamento dos pedidos de inconstitucionalidade. Cabe, então, aguardar as próximas publicações a respeito do tema.

Leia também

você pode gostar também

NASA: viagem para Marte pode acontecer ainda em 2023

Uma equipe de cientistas explica que a propulsão térmica a laser pode reduzir o tempo de viagem, que atualmente é de cerca de seis meses.

5G: Mais de 75 cidades brasileiras têm sinal autorizado pela Anatel

Nesta semana, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) liberou o sinal de 58 em mais de 75 cidades brasileiras, localizadas próximos de capitais. A expectativa é continuar ampliando o acesso à tecnologia.

Censo 2022: IBGE deve liberar os resultados em abril

Após uma sequência de adiamentos e entraves na realização do Censo 2022, o IBGE atualizou a previsão de divulgação dos resultados. As operações seguem ao longo de fevereiro.

Motocicletas ficarão isentas do IPVA 2023? Entenda a nova lei

No último ano, o projeto legislativo que prevê a isenção para motocicletas foi sancionado com força de lei. Porém, existem condições específicas de elegibilidade para a medida.

Bradesco tem mais de 40 vagas de emprego disponíveis; veja os cargos

Vagas de emprego disponíveis são destinadas a diversas áreas, em agências da instituição bancária, espalhadas por todo o país.

Detran fará mutirão de renovação da CNH; veja onde e como participar

A renovação da CNH deve ser feita periodicamente pelos motoristas. Caso não façam, estarão sujeitos ao pagamento de multa e a perda de sete pontos na carteira, por exemplo.