Não sabe se ainda tem restituição do IR a receber? Saiba como consultar

Os lotes residuais da restituição do IR (Imposto de Renda) já foram liberados. Veja como fazer a consulta e conferir se ainda tem valores a receber.

A restituição do Imposto de Renda é um procedimento padrão que é realizado pela Receita Federal, de maneira anual, após envio das declarações. Assim, a instituição realiza a devolução dos valores extras retidos nas fontes, correspondentes aos gastos com saúde, educação e transporte de cada cidadão. A seguir, veja como fazer a consulta e conferir se ainda tem valores a receber.

A declaração do imposto de renda deve ser realizada todos os anos. Assim, todas as pessoas com fonte de renda devem fazer o procedimento, desde que recebam uma determinada faixa de ganhos anuais.

De modo geral, é obrigatória a declaração o Imposto de Renda de forma anual. Para o ano de 2022, era preciso declarar aqueles que:

  • Operam na bolsa de valores;
  • Têm empresa constituída;
  • Receberam valores acima de R$ 28.559,70 em rendimentos tributáveis no ano anterior;
  • Possuem rendimento maior que R$ 22.000,00 e, simultaneamente, receberam parcela do Auxílio Emergencial em 2021;
  • Recebem valores acima de R$ 40 mil em rendimentos não tributáveis, isentos ou tributados exclusivamente na fonte;
  • São proprietários de bens que somam mais de R$ 300 mil;
  • Tem quantias provenientes de atividade rural acima de R$ 142.798,50;
  • Venderam imóvel no ano anterior;
  • Fixaram moradia no país durante em 2021.

Restituição do IR (Imposto de Renda): veja como consultar

A restituição do Imposto de Renda já liberou todos os lotes correspondentes ao ano de 2022. Confira como os valores foram liberados:

  • 1º lote: foi liberado no dia 31 de maio de 2022;
  • 2º lote: foi liberado no dia 30 de junho de 2022;
  • 3º lote: foi liberado no dia 30 de julho de 2022;
  • 4º lote: foi liberado no dia 31 de agosto de 2022;
  • 5º lote: foi liberado no dia 30 de setembro de 2022.

A consulta dos repasses para aqueles que ainda não conferiram podem ser realizadas no site da Receita Federal ou portal do e-CAC. Além disso, é possível verificar no aplicativo Meu Imposto de Renda.

Confira o passo a passo:

Site

  1. Primeiro, acesse o endereço eletrônico da Receita Federal;
  2. Em seguida, clique em “Imposto de Renda”;
  3. Selecione a opção “Serviços” e escolha “Consultar a restituição”;
  4. Clique em “Iniciar”;
  5. Por fim, será preciso informe o número de CPF, data de nascimento e ano que deseja buscar.

Aplicativo

  1. Baixe o aplicativo Meu Imposto de Renda (disponível para Android e iOS);
  2. Faça o login da plataforma;
  3. Em seguida, clique em “Consultar restituição” e informe o ano desejado;
  4. O sistema dará as informações.

Como receber a restituição do Imposto de Renda?

A restituição do Imposto de Renda é liberada conforme as deduções informadas na declaração. Assim, quanto maior o valor pago pelo consumidor, maior será a sua restituição. Para receber a restituição do Imposto de Renda e aumentar o valor, o contribuinte pode:

  • Anexar a documentação que comprove despesa com médicos, dentistas, plano de previdência, plano de saúde, escola, psicólogo, entre outros;
  • Adicionar dependentes, como cônjuges, filhos, netos, pais e irmãos;
  • Valor com pagamento de pensão alimentícia;
  • Evitar enviar declarações conjuntas.

Imposto de Renda: o que acontece se não declarar?

Se a não declaração do Imposto de Renda for por atraso, é possível resolver tranquilamente. No entanto, geram gastos adicionais, mas não acarreta investigação por crimes tributários e irregularidades diversas.

Dessa maneira, caso queira regularizar a sua situação, e já tiver passado do prazo máximo para envio da declaração, será possível declarar o Imposto de Renda à Receita Federal em atraso. No entanto, será cobrada uma multa de 1% ao mês.

Contudo, mesmo com possibilidade de regularizar a situação, e o cidadão optar por não realizar a sua declaração, será considerado um sonegador de impostos do governo brasileiro.

Para esses casos, além de multas e outras penalidades, ainda haverá um processo administrativo que investigará cada detalhe das movimentações financeiras, a malha fina. Em último caso, o cidadão pode ser acusado formalmente de crime de sonegação fiscal.

Leia também

você pode gostar também

Novidades do MEI 2023: veja o que muda para os empreendedores

Os microempreendedores individuais (MEIs) precisam ficar de olho no reajuste dos valores de contribuição e outras mudanças que ocorrerão neste ano de 2023.

Projeto regulamenta NOVA profissão no setor de turismo

O Projeto de Lei em tramitação no Senado Federal pretende regulamentar uma nova profissão no setor de turismo, a fim de promover mais segurança aos trabalhadores e viajantes.

Brasil criou 2 milhões de postos de trabalho em 2022, segundo o Caged

De acordo com dados divulgados pelo governo federal, houve saldo positivo de postos de trabalho com carteira assinada em 2022.

Valores a Receber: Banco Central alerta para golpe do dinheiro esquecido

Criminosos estão divulgando uma oferta falsa a respeito de montantes supostamente esquecidos no BC; veja como se proteger.

Reforma Tributária deve ser votada sem aumento nos impostos

De acordo com declaração do ministro da Fazenda, Fernando Haddad, a reforma tributária deve ser neutra, sem aumento nos impostos.

Guia mensal do MEI 2023 já pode ser emitida com os valores atualizados

Reajuste do pagamento mensal está vigente. Taxas para microempreendedores individuais variam de R$ 66 a R$ 162.