Pela 1ª vez em 4 anos, salário mínimo terá ganho real com alta de 1,5% para 2023

Nesta semana, o atual presidente realizou uma alteração sobre o documento que estabelece o valor do salário mínimo para 2023, o que pode afetar mais de 56,7 milhões de brasileiros.

Nesta semana, o presidente Jair Bolsonaro (PL) modificou uma Medida Provisória (MP) relacionada ao salário mínimo para 2023. Em resumo, a alteração estabelece um ganho real com alta de 1,5% pela primeira vez nos últimos quatro anos.

Existem desdobramentos específicos nessa alteração, em especial porque cerca de 56,7 milhões de brasileiros serão afetados. O dado parte de uma pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

Basicamente, o estudo realizado pela instituição mostrou que o salário mínimo nacional é referência para essa quantia de cidadãos. Desse total, cerca de 24,2 milhões são beneficiários do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Saiba mais a seguir:

O que mudou com o salário mínimo em 2023?

Nessa semana, o atual presidente elevou o valor do salário mínimo para R$ 1.302 oficialmente. A previsão é que a quantia entre em vigor a partir do 1º de janeiro de 2023. Neste sentido, a atualização representa um ganho real com alta de 1,5% quando comparado com o número vigente de R$ 1.212 e a variação atualizada da inflação.

No geral, é comum que o Governo Federal vigente determine qual será o valor do salário mínimo do ano seguinte na última semana de dezembro, pois esse é o prazo limite estabelecido na Constituição Federal. Com a edição, Bolsonaro realizou uma edição 19 dias antes do término do prazo, modificando o que têm acontecido nos últimos mandatos.

A ação do presidente Bolsonaro terá efeito somente no ano que vem, porque faz parte de uma edição extra do Diário Oficial da União (DOU) que ainda não foi publicada.

Por regra, o DOU é o principal veículo de comunicação interna e contato do Governo Federal com a sociedade. Para que seja publicada e entre em vigor com força de lei, é fundamental que a proposta seja aprovada no Congresso Nacional.

De acordo com a legislação vigente, o Congresso Nacional é responsável por analisar todas as medidas que saem da política para os cidadãos. Assim, isso inclui o Presidente da República e a União, que é a pessoa jurídica do Governo Federal nos aspectos internos, e da República Federativa do Brasil no aspecto interno.

Por fim, cabe ressaltar que o valor de R$ 1.302 já constava no Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) para o ano que vem, enviado ao Congresso em agosto. E por que, então, houve ganho real? Porque o Brasil passou por um processo de desinflação. Quando a PLOA foi enviada, em agosto, o INPC girava em torno de 7,41%, o que ocasionou no valor R$ 1.302 que seria, em tese, apenas corrigido pela inflação.

No entanto, a projeção da inflação para este ano foi reduzida (5,81%). O governo atual, mesmo assim, decidiu manter o valor de R$ 1.302 que foi usado como referência quando a inflação estava em 7,41%. Isso gerou o aumento real de 1,5%, considerando os índices atuais de inflação.

O que significa aumento real?

Resumidamente, o aumento real significa que o reajuste salarial será feito para que os brasileiros tenham um ganho superior à inflação acumulada. Como consequência, os cidadãos terão um crescimento no poder de compra, que atualmente é baseado nessa quantia.

O aumento real decorre de um cálculo cujo resultado é sempre maior do que a inflação. Antigamente, esse cálculo considerava a média de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) nos últimos cinco anos. Porém, desde 2019, a mudança na operação passou a considerar somente o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

De acordo com a Constituição Federal, o índice do reajuste do salário mínimo nunca pode ser menor que a inflação.

Leia também

você pode gostar também

5G: Mais de 75 cidades brasileiras têm sinal autorizado pela Anatel

Nesta semana, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) liberou o sinal de 58 em mais de 75 cidades brasileiras, localizadas próximos de capitais. A expectativa é continuar ampliando o acesso à tecnologia.

Censo 2022: IBGE deve liberar os resultados em abril

Após uma sequência de adiamentos e entraves na realização do Censo 2022, o IBGE atualizou a previsão de divulgação dos resultados. As operações seguem ao longo de fevereiro.

Motocicletas ficarão isentas do IPVA 2023? Entenda a nova lei

No último ano, o projeto legislativo que prevê a isenção para motocicletas foi sancionado com força de lei. Porém, existem condições específicas de elegibilidade para a medida.

Bradesco tem mais de 40 vagas de emprego disponíveis; veja os cargos

Vagas de emprego disponíveis são destinadas a diversas áreas, em agências da instituição bancária, espalhadas por todo o país.

Detran fará mutirão de renovação da CNH; veja onde e como participar

A renovação da CNH deve ser feita periodicamente pelos motoristas. Caso não façam, estarão sujeitos ao pagamento de multa e a perda de sete pontos na carteira, por exemplo.

Vale-alimentação deve ter novas regras a partir de março de 2023

Vale-alimentação deixará de ser regulado pelo Banco Central, facilitando a entrada de novas empresas no mercado. Veja o que muda.