INMET alerta: chuvas intensas podem atingir mais de 1,2 mil cidades do país

Alerta foi emitido pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) na manhã desta sexta-feira (25) e tem validade até amanhã, dia 26/11, às 10h.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta de chuvas intensas para diversos estados do Brasil, como Goiás, Bahia, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo, Tocantins e outros. A notificação do Inmet, publicada no Alert-AS – Centro Virtual para Avisos de Eventos Meteorológicos, começou às 10h desta sexta-feira (25) e tem validade até às 10h de sábado, 26 de novembro.

Leia também

Segundo o Inmet, em pelo menos 1,2 mil cidades brasileiras, o volume de chuva pode chegar a 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, com a presença de ventos intensos (60-100 km/h). Ainda, há risco de corte de energia elétrica, alagamentos e quedas de galhos e árvores, por isso é necessária atenção redobrada.

Além das regiões acima citadas, o alerta de chuvas intensas também cobre áreas dos estados do Mato Grosso, Amazonas, Maranhão, Pará, Roraima e Piauí. Confira todas as áreas que podem ser afetadas abaixo.

Áreas que podem ser afetadas por chuvas intensas

  1. Centro Sul Baiano;
  2. Sudeste Paraense;
  3. Ocidental do Tocantins;
  4. Oeste Maranhense;
  5. Vale do Acre;
  6. Vale do Rio Doce;
  7. Central Espírito-santense;
  8. Marajó;
  9. Noroeste Espírito-santense;
  10. Vale do Mucuri;
  11. Norte de Minas;
  12. Sul Baiano;
  13. Sul Espírito-santense;
  14. Zona da Mata;
  15. Oriental do Tocantins;
  16. Baixo Amazonas;
  17. Jequitinhonha;
  18. Norte Mato-grossense;
  19. Sudoeste Paraense;
  20. Nordeste Mato-grossense;
  21. Leste Rondoniense;
  22. Norte Goiano;
  23. Sul Maranhense;
  24. Sudoeste Piauiense;
  25. Leste Goiano;
  26. Norte do Amapá;
  27. Centro Norte Baiano;
  28. Extremo Oeste Baiano;
  29. Noroeste Fluminense;
  30. Sul Amazonense;
  31. Litoral Norte Espírito-santense;
  32. Centro Maranhense;
  33. Baixadas;
  34. Metropolitana de Salvador;
  35. Noroeste de Minas;
  36. Sudoeste Amazonense;
  37. Nordeste Paraense;
  38. Leste Maranhense;
  39. Vale São-Franciscano da Bahia;
  40. Centro Amazonense;
  41. Centro Fluminense;
  42. Madeira-Guaporé;
  43. Metropolitana do Rio de Janeiro;
  44. Sudeste Piauiense;
  45. Norte Fluminense;
  46. Nordeste Baiano;
  47. Vale do Juruá;
  48. Sul do Amapá;
  49. Noroeste Goiano;
  50. Metropolitana de Belo Horizonte.

Áreas de baixa pressão atmosférica

As regiões acima apresentam áreas de instabilidades devido a atuação de duas áreas de baixa pressão atmosférica, uma situada na costa do Rio De Janeiro e São Paulo, e outra entre Minas Gerais e Goiás.

Em suma, a pressão atmosférica é o peso que o ar da atmosfera exerce sobre a Terra. Desse modo, uma alta pressão se forma quando o ar mais frio, denso e pesado desce sobre uma área do planeta.

Esse ar frio “desce” para ocupar o lugar que o ar mais quente deixou, já que este é menos denso e mais leve, por isso tende sempre a subir na atmosfera.

Enquanto isso, a baixa pressão é o oposto. Neste caso, a massa de ar mais quente sobe, fazendo com que as moléculas de ar se espalhem mais na área, diminuindo a pressão. À medida que nos aproximamos do centro de baixa pressão, o peso da coluna de ar acima de nós diminuirá.

As baixas pressões, por conterem ‘menos ar’ por assim dizer, têm a capacidade de absorvê-lo do seu entorno, razão pela qual forma nebulosidade e, por isso, às vezes traz precipitações (chuva, neve, granizo, etc.) e ventos, aqueles que será mais potente na medida em que a pressão for menor.

Por outro lado, uma combinação de calor e alta umidade junto com um corredor de umidade também influenciam no tempo nas diversas regiões do País.

Como proceder durante tempestades?

Diante do alerta do Inmet, algumas instruções são recomendadas pelo instituto, como:

  • Durante chuvas intensas com incidência de raios e rajadas de vento, evite se abrigar debaixo de árvores, pois há risco de queda e descargas elétricas;
  • Evitar estacionar o carro próximo a torres de transmissão e placas de propaganda, também é outra medida recomendada;
  • Durante chuvas fortes, desligue aparelhos elétricos e quadro geral de energia;
  • Em caso de dúvidas, o cidadão pode ligar para o telefone da Defesa Civil (número 199) ou do Corpo de Bombeiros (número 193).

Por fim, quem tiver interesse pode se cadastrar junto à Defesa Civil para receber alertas de chuva, via SMS, referentes a área onde mora. Basta enviar uma mensagem de texto contendo o CEP da rua onde mora para o número 40199.

Leia também


você pode gostar também

Multi+: rival da Netflix chega ao Brasil com assinatura acessível; veja valores

Você já conhece a Multi+? Ela é o novo serviço de streaming que chegou ao mercado brasileiro com preços bastante atrativos. Leia e descubra como funciona seus planos de assinatura.

Como será o tempo no mês de dezembro? INMET divulga a previsão

Semelhante ao que aconteceu nos últimos meses, a chuva deve se intensificar em alguns estados e aplacar em outros por causa do fenômeno natural La Niña.

Escavação no Coliseu encontra vestígios alimentares de 2 mil anos atrás

A construção do Coliseu começou sob o governo de Vespasiano, em 72 d.C., e foi concluída oito anos depois, durante o império de Tito.

Cadastro Positivo oferece benefícios a bons motoristas; saiba participar

O Registro Nacional Positivo de Condutores oferece benefícios aos bons motoristas, como descontos e incentivos pela conduta no trânsito. Porém, existem regras específicas para participar.

Projeto prevê limite de juros em consignado para famílias de baixa renda

O projeto em tramitação no Senado Federal possui como principal objetivo controlar o endividamento das famílias brasileiras de baixa renda, por conta dos juros acumulados através dos empréstimos consignados no país.

INMET alerta: risco de tempestade e chuvas intensas em mais de 1,6 mil cidades

Avisos de chuvas intensas e tempestade são válidos até às 10h deste sábado (03/12), segundo o órgão. Veja áreas que podem ser afetadas.