Home office: governo sanciona novas regras para o teletrabalho; veja o que muda

Junto das mudanças no trabalho remoto, o governo discutiu questões sobre o auxílio-alimentação e vetos nas leis.

O Diário Oficial da União (DOU) publicou na última segunda-feira (5) a Lei 14.442/22, que regulamenta o home office, também alterando regras do auxílio-alimentação. A norma é decorrente da Medida Provisória (MP) 1108/22, que foi aprovada pelo Congresso Nacional, mas com alterações.

Leia também

Na Câmara, o relator responsável pela MP foi o deputado Paulinho da Força (Solidariedade-SP). Por meio da norma, o home office, ou teletrabalho, fica definido como a prestação de serviços fora das dependências da híbrida. Ele pode funcionar de maneira preponderante ou híbrida, mas não como trabalho externo.

Além disso, a lei define que a prestação de serviços nesta modalidade deve constar no contrato de trabalho. As regras para o home office previstas na lei 14.442/22 incluem algumas atualizações.

A partir de agora, a contratação pode ser feita por tarefa ou produção, e o empregado pode alternar entre realizar seu trabalho em casa ou no escritório. O horário do teletrabalho deve ainda assegurar repouso legal.

Junto disso, aprendizes e estagiários também podem fazer trabalho remoto. Mas em empresas, os empregadores darão prioridade aos trabalhadores que tenham filhos de até 4 anos para assumir posições de home office. Para os que exercem fora do país, a lei brasileira ainda deve ser cumprida.

Por fim, a infraestrutura e ferramentas digitais utilizadas pelo empregado fora de sua jornada não constituem tempo à disposição, regime de prontidão ou de sobreaviso. Isso só muda caso haja um acordo. O teletrabalho também não se equipara aos operadores de telemarketing e teleatendimento.

Questões além do home office

Já em relação ao auxílio-alimentação e refeição, também discutido na alteração, a lei agora determina que o valor seja destinado de forma exclusiva aos restaurantes e gêneros alimentícios no geral comprados no comércio. Empregadores estão proibidos de receber descontos ao contratarem fornecedores de tíquetes.

O presidente ainda vetou a possibilidade de restituição do saldo do auxílio-alimentação em dinheiro, caso não tenha sido utilizado pelo trabalhador em 60 dias. Segundo Bolsonaro, tal medida contraria o interesse público, já que desafia as regras do Programa de Alimentação do Trabalhador (PAT).

No texto do veto, é ressaltada a justificativa de que o saque de valores do vale-refeição e alimentação poderia induzir o pagamento do benefício como valor de composição salarial, sendo uma parcela indistinta e desvinculada de seu real propósito, que é o de oferecer alimentação.

A proposta recebeu mais um veto em outro trecho, em relação à tentativa de tornar obrigatório o repasse às centrais sindicais de possíveis saldos residuais de contribuições do sindicato. Com base no Ministério da Economia, isso vai contra as leis fiscais, e é uma despesa em potencial para a União.

Seja como for, os dois vetos devem passar por análise pelo Congresso, e o processo ainda não possui data definida. Vale lembrar que, para que um veto seja derrubado, a maioria absoluta deve votar a favor, entre os 257 deputados e 41 senadores, sendo os votos computados de forma separada.

Leia também


você pode gostar também

Eleições 2022: posso votar de bermuda e chinelo? Veja regras do TSE

De acordo com as questões estabelecidas pelo TSE, é preciso cumprir determinadas regras no dia de votação com relação às vestimentas. Descubra se é possível votar de bermuda, entre outros detalhes.

Salário mínimo 2023: afinal qual é o VALOR do piso? Já está confirmado?

Nova estimativa para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) foi divulgada recentemente. Veja previsão do salário mínimo para 2023.

Carteira Digital de Trânsito MUDOU; veja como acessar os novos recursos

Nova versão do aplicativo Carteira Digital de Trânsito tem design atualizado. O app permite o pagamento de multas com desconto.

Concursos públicos VÃO mudar: governo edita decreto sobre regras

As novas regras sobre os concursos públicos afetam diretamente os critérios de reprovação estabelecidos pelas bancas organizadoras, assim como a prorrogação de prazos no edital.

IR: 5º e último lote da restituição será pago nesta semana; saiba consultar

Os valores serão enviados a mais de um milhão de contribuintes, em um total de R$ 1,9 bilhão em recursos.

Novo RG: mais um estado passa a emitir o documento

O novo documento deve estar disponível em todo o Brasil a partir de março de 2023. Confira em quais estados já é possível emitir o novo RG.