É possível aumentar a restituição do Imposto de Renda? Entenda aqui

Alterações realizadas modificam o preenchimento de dados do contribuinte. Por isso, veja o que pode aumentar restituição do IR.

A Receita Federal divulgou as novas regras para declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF), com o ano-base de referência para 2021. A seguir, confira quais são os fatores que podem aumentar sua restituição do IR (Imposto de Renda).

Leia também

De acordo com as novas diretrizes, o prazo de entrega será até o dia 29 de abril. A previsão é que o primeiro lote seja transferido no dia 31 de maio. Uma das novidades para restituição diz respeito à opção de pagamento por Pix. Contudo, a chave para essa modalidade precisa ser o número do CPF.

O Documento de Arrecadação de Receitas Federais para devedores do imposto também poderá ser realizado através deste serviço.

O que pode aumentar sua restituição do IR?

Confira, a seguir, algumas situações que podem alterar e promover o aumento da restituição do IR em 2022:

  1. Gastos com saúde;
  2. Gastos com educação;
  3. Gastos com dependentes;
  4. Pensão alimentícia;
  5. Previdência privada;
  6. Doações;
  7. Declaração conjunta;
  8. Profissionais autônomos.

A restituição não possui valor ou percentual fixo, dessa forma, pode variar conforme renda, imposto pago e outros ganhos tributáveis ou gastos dedutíveis declarados pelo contribuinte.

Declaração do Imposto de Renda para 2022

As alterações correspondem a diferentes códigos na ficha de bens e direitos, além de mudanças no documento de rendimentos recebidos e quanto à declaração de residência para dependentes e titulares.

No caso daquelas declarações que são pré-preenchidas, a Receita tem possibilidade de utilizar os dados por meio das informações preenchidas nos anos anteriores. Dessa forma, o cidadão vai conferir as informações para evitar falhas na restituição do Imposto de Renda.

O preenchimento de forma correta dessas informações é fundamental para que o contribuinte não perca a restituição por falhas no cadastramento e, dessa forma, caindo na malha fina do Imposto de Renda.

A restituição do Imposto de Renda realizada por meio de Pix e as novas regras oferecem maior facilidade ao cidadão. Assim, a novidade da Receita tem objetivo de reduzir o número de reagendamento em decorrência de contas atrasadas, além de aumentar a segurança da pessoa física e facilitar os procedimentos à distância.

A seguir, confira o cronograma de restituições que acontece entre os meses de maio e setembro:

1º lote31 de maio
2º lote30 de junho
3º lote30 de julho
4º lote31 de agosto
5º lote30 de setembro

Leia também


você pode gostar também

CNH: fim das autoescolas e do curso teórico em 2022? Veja o que se sabe

O processo para obter CNH é bastante demorado e custoso. Há rumores quanto ao fim das autoescolas e do curso teórico em 2022. Saiba os detalhes.

Quais são os direitos de quem é demitido sem justa causa em 2022?

Os trabalhadores demitidos sem justa causa têm resguardo da Consolidação das Leis Trabalhistas, mas também da Constituição Federal, recebendo indenizações e benefícios.

Vale-refeição: com novas regras aprovadas, o que muda no benefício?

Medida Provisória que estabelece novas regras para o vale-refeição segue para aprovação ou veto do Presidente.

Novo RG (CIN) em 2022: veja quem já pode emitir o novo documento

O novo RG está sendo emitido por alguns estados brasileiros, mas a previsão é que a emissão fique disponível em todo o território nacional somente a partir de março de 2023.

CNH: projeto da Câmara prevê novas regras para autoescolas; entenda

Proposta visa reduzir os custos das autoescolas com os veículos para formação de condutores, ampliando a idade máxima dos automóveis utilizados nas instituições.

Nota Fiscal Paulista: governo libera R$ 35,6 milhões; veja quem já pode sacar

Consumidores poderão usufruir dos créditos liberados pela Nota Fiscal Paulista. Há um prazo de um ano para resgatar os valores.