Preço da gasolina fica estável após sucessivas altas; veja tabela atualizada

Conforme dados do IPTL, preço da gasolina manteve-se praticamente estável na média nacional, após reajustes consideráveis.

Os combustíveis se tornaram uma preocupação no cotidiano dos brasileiros. Com sucessivas altas, os valores na bomba passam dos R$ 7 em alguns estados. No entanto, ao menos nas últimas semanas, o preço da gasolina ficou relativamente estável, segundo dados do IPTL.

O IPTL é um índice da Ticket Log, empresa de soluções de logística, uma das maiores do Brasil. O valor dos combustíveis é feito baseado no preço de cerca de 18 mil postos parceiros da rede, espalhados pelo país.

Preço da gasolina: relativa estabilidade

De outubro para novembro a gasolina subiu consideravelmente no país. No entanto, nas semanas de novembro, o preço apresentou altas menores, ficando praticamente estável, apenas com correções ainda do aumento mais recente da Petrobras. Veja o preço atualmente (25/11):

  1. Gasolina Comum: R$ 6,974;
  2. Etanol: R$ 5,812;
  3. Diesel S10 Comum: R$ 5,684;
  4. Diesel: R$ 5,587;
  5. Gás Natural: R$ 4,456.

Agora, confira a média de preços do mês de novembro (dia 09):

  • Gasolina Comum: R$ 6,889;
  • Etanol: R$ 5,655;
  • Diesel S10 Comum: R$ 5,651;
  • Diesel: R$ 5,561;
  • Gás Natural: R$ 4,398.

Por fim, compare com outubro:

  • Gasolina Comum: R$ 6,315;
  • Etanol: R$ 5,196;
  • Diesel S10 Comum: R$ 5,082;
  • Diesel: R$ 5,016;
  • Gás Natural: R$ 4,267.

Apesar da quase estabilidade nas últimas semanas, a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) anunciou que a gasolina teve alta de cerca de 49,6% durante 2021. O diesel aumentou 48,05% no mesmo período. Segundo a Petrobras, o preço do barril e a cotação do dólar fazem com que os reajustes ocorram com frequência.

Gás de cozinha: alta preocupa

Outra preocupação constante dos brasileiros é o gás de cozinha, que vem subindo desde o começo do ano. Atualmente, o botijão de 13 kg custa mais de R$ 100, na média nacional. Relatos de pessoas utilizando lenha, por ser mais barata ou gratuita, passaram a ser comuns.

O gás de cozinha tende a subir um pouco mais, pois o propano, matéria-prima principal, subiu no mercado internacional devido a demanda. Além disso, o preço do dólar também colabora no valor final do produto.

Recentemente, o governo chegou a aprovar o Auxílio Gás, que pagará, a cada dois meses, parcelas no valor de 50% do preço médio nacional. O dinheiro será para pessoas de baixa renda. Estima-se que 2 milhões receberão o auxílio.

Leia também

você pode gostar também