Não erre nunca mais: veja 5 regras essenciais sobre o uso da vírgula

Está estudando para a redação da prova do certame, concurseiro? Então, você precisa conhecer cinco regras sobre o uso da vírgula.

Da mesma maneira que as outras pontuações têm suas funções, a vírgula representa três situações distintas: mudança na entonação ou pausa, separar expressões ou palavras que precisam de destaque, esclarecer o conteúdo da frase e eliminar possíveis ambiguidades. Por isso, essa matéria vai te mostrar cinco regras sobre o uso da vírgula.

Leia até o final e fique por dentro de situações em que o uso da vírgula é obrigatório ou facultativo. Afinal, a falta ou presença dela pode alterar o sentido da frase e de todo o contexto, certo? Confira e não erre nunca mais quando estiver escrevendo a sua redação.

Regras sobre o uso da vírgula

1) Separar palavras ou elementos que têm a mesma função sintática

Essa é uma das regras sobre o uso da vírgula que nenhum concurseiro pode se esquecer. Por exemplo, os substantivos devem ser separados do sujeito composto por vírgula.

Exemplo: Maria, Rogério, Camila e Luciano foram viajar juntos nas férias de verão.

Em casos de listas ou enumerações, a vírgula também deve ser empregada, para que a frase faça sentido para quem lê:

Exemplos:

  • Fui ao supermercado e comprei frutas, leite, feijão, óleo, carne, produtos de limpeza e pão.
  • Francisco visitou a França, Holanda, Espanha, Portugal, Suíça e Itália durante as férias escolares.

Em orações assindéticas, o uso da vírgula também se faz necessário.

Exemplos:

  • Rodolfo chegou, Marcela saiu, Rodolfo voltou, e mesmo assim eles não se encontraram.
  • O casal andou, parou, se sentou e saiu novamente.

2) Separar orações intercaladas e orações adjetivas explicativas

Mais uma das regras sobre o uso da vírgula que não devem ser esquecidas pelo concurseiro. Em casos de orações que se intercalam dentro da mesma frase, o uso da vírgula é obrigatório para separá-las.

Exemplos:

  • A partida de futebol de hoje, disse o técnico, é uma verdadeira decisão para toda a equipe.
  • A solução para esse problema, enfatizou o presidente, é investir na educação infantil.

No caso de orações adjetivas explicativas, você também deve colocar a vírgula antes e depois da oração subordinada adjetiva explicativa.

Exemplos:

  • Evandro, que trabalha no mesmo setor do meu irmão na empresa, ligou ontem à noite para a minha casa.
  • Meu padrinho João Márcio, que mora em Nova York, vai se mudar para Londres em 2024.

3) Regras sobre o uso da vírgula: Separar expressões explicativas e conjunções

A vírgula é usada para explicar algo que foi dito anteriormente ou ratificar alguma informação. Mas vale lembrar que ela só deve ser usada com expressões como “isto é”, “ou seja”, “por exemplo”, “a meu ver”.

Exemplos:

  • O time de basquete não se preparou de forma adequada, ou seja, os jogadores não estavam se importando com o resultado da partida.
  • As torres gêmeas, por exemplo, eram os prédios mais altos do mundo nos anos 1970.

No caso de conjunções adversativas como “mas”, “todavia”, “porém”, “entretanto” ou conclusivas como “logo”, “por isso”, “então”, a vírgula também deve ser usada.

Exemplos:

  • Fui à festa na casa de Carlos, mas não o vi.
  • Não vamos mais viajar na semana que vem, todavia eu queria muito ir.
  • Cheguei na praça e não vi nada, por isso fui embora para casa.
  • Para mim aquilo não foi nada demais, então não faz sentido ficar triste.

4) Separar adjuntos adverbiais deslocados e termos que queremos destacar

Mais uma das regras sobre o uso da vírgula que muita gente se confunde na hora da redação. Você deve usá-la para separar vários tipos de adjuntos adverbiais que estão deslocados na oração.

Exemplos:

  • Quem diria que, aos poucos, toda aquela família mudaria os seus hábitos alimentares.
  • Depois que assistimos ao filme, fomos comer naquele restaurante japonês.

Atenção: quando o adjunto adverbial for composto por menos do que quatro palavras, não é necessário usar a vírgula.

Exemplo: Dentro de casa o casal mal se via.

Caso o concurseiro queira destacar termos na frase, o uso da vírgula é obrigatório. Por exemplo, antes de algum objeto pleonástico que estiver antes do verbo, a vírgula se faz necessário.

Exemplo:

  • Aos pais de Mateus, nada lhes foi solicitado.
  • O salário, o patrão se recusava a pagá-lo para o seu colaborador.

5) Isolar elementos que estão repetidos no enunciado

Muitas vezes, com o objetivo de dar mais destaque para uma certa palavra, a repetimos de propósito no enunciado. Na maioria das vezes, se trata de um advérbio, de uma conjunção ou adjetivo. Sendo assim, a vírgula deve ser usada entre as palavras repetidas.

Exemplos:

  • Logo, logo, ela chega.
  • Esse biquíni está lindo, lindo.
  • Vou perder a minha paciência já, já.

E aí, o que você achou das regras sobre o uso da vírgula? Agora é só prestar atenção em cada uma delas para reduzir as chances de erro na hora da redação. Afinal, um texto com fluidez fica mais passível de entendimento. E a vírgula é uma das principais responsáveis por uma leitura com escaneabilidade.

Leia também

você pode gostar também

Conheça 9 profissões que não precisam de diploma

Não pôde concluir os estudos e vai começar a procurar emprego? Conheça nove profissões que não precisam de diploma e que costumam ter uma grande demanda.

Saiba como aumentar sua produtividade em 7 passos

Procura uma forma de aumentar a produtividade nos estudos para as provas do concurso? Fique por dentro de sete dicas incríveis e turbine as suas chances de aprovação.

Síndrome de Burnout: qual é a causa? Descubra como evitar

A Síndrome de Burnout é um distúrbio emocional relacionado com o excesso de trabalho, sendo considerada uma doença ocupacional por especialistas da área de saúde.

9 profissões com bons salários que não exigem nível médio

Sempre sonhou em ganhar bem, mas não quis levar os estudos adiante? Conheça nove profissões com bons salários que não exigem nível médio.

9 informações que não precisam ser citadas em seu currículo

Vai começar a procurar emprego e quer aumentar as chances de ser convocado para um processo seletivo? Então, conheça nove informações que não precisam ser citadas no currículo.

5 profissões que pagam bem e têm vagas sobrando

As profissões que pagam bem e têm vagas sobrando saem das carreiras tradicionais por acompanharem as inovações no mercado de trabalho. Porém, existem requisitos para ocupar os cargos dessa lista.