Calendário SiSU, ProUni e Fies: MEC antecipa inscrições e demais prazos

Confira, no texto a seguir, qual foi o novo cronograma divulgado pelo Ministério da Educação para os alunos que desejam se inscrever nos programas de ensino.

O Ministério da Educação (MEC) decidiu antecipar os calendários relativos às inscrições dos processos seletivos estudantis para 2023. As novas datas são referentes ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu), ao Programa Universidade para Todos (Prouni) e ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

Esses processos seletivos levam em conta a nota do aluno no último Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ou seja, em 2022, exceto no caso do Prouni, que também pode usar a nota do Enem de 2021, e no Fies, que pode ser solicitado por quem fez uma das versões do Enem a partir de 2010.

As inscrições para o ensino superior podem ser feitas via internet, através do portal Acesso Único, de forma gratuita, por todos os alunos que fizeram o Enem.

Novos calendários do MEC para 2023

Os alunos interessados em se inscrever nos programas do MEC agora devem atender ao seguinte calendário:

  • Inscrições para o Sisu 2023: o novo prazo vai de 16 a 24 de fevereiro, com os resultados divulgados no dia 28 de fevereiro (conforme o calendário antigo, o resultado deveria sair apenas em 7 de março);
  • Inscrições para o Prouni 2023: o novo prazo vai de 28 de fevereiro até o dia 3 de março, com os resultados da primeira chamada divulgados no dia 7 e o da segunda, no dia 21 de março;
  • Inscrições para o Fies 2023: os alunos devem solicitar o financiamento entre os dias 7 e 10 de março, com os resultados saindo dia 14 do mesmo mês.

O MEC afirmou, ainda, que os critérios detalhados e os cronogramas de cada inscrição serão oficialmente divulgados em janeiro do próximo ano. Além disso, a pasta deverá divulgar também os quantitativos das vagas oferecidas nos três programas, mas em datas próximas das inscrições.

Novo Enem

Outra novidade do MEC, que pode ser implementada já em 2024, diz respeito ao novo Enem. Devido às alterações na grade curricular do ensino médio, as provas do exame devem ser reformuladas em breve.

Segundo o MEC, a nova prova será dividida também conforme as áreas de conhecimento do novo ensino médio, que agora conta com uma formação específica para os alunos, conforme os interesses de cada estudante.

O primeiro dia de prova do novo Enem deverá ter questões interdisciplinares, que envolvem mais de uma área do conhecimento, mas com enfoque principal em matemática e português. A prova de língua estrangeira também será adequada às demais áreas.

A segunda fase do exame deverá abordar a formação específica dos alunos no ensino médio. Na hora de fazer a inscrição, os candidatos deverão escolher quais questões devem trabalhar no dia da prova.

Leia também

você pode gostar também

ProUni 2023 terá lista de espera única; entenda a novidade

Vagas da lista de espera do ProUni passaram por alterações. Programa oferece bolsas para instituições de ensino particulares de nível superior.

MEC divulga editais do SiSU, ProUni e Fies 2023; confira os cronogramas

O Ministério da Educação (MEC) divulgou os editais do SiSU, ProUni e Fies 2023, que passaram por antecipação das datas. Confira.

Nota do Enem pode ser usada para entrar em universidades fora do país

Se você está pensando em fazer o Exame Nacional do Ensino Médio para cursar uma graduação no exterior, confira algumas universidades internacionais que aceitam a nota da prova.

Encceja 2023 já tem cronograma; veja tudo que você precisa saber

O Encceja 2023 é um exame que permite que jovens e adultos de todo o país garantam sua certificação de conclusão do ensino fundamental e médio. Confira o cronograma oficial.

Enem 2023 já será no novo formato? Entenda o que muda na prova

O Enem é a principal porta de entrada para universidades públicas e faculdades privadas no país; veja a seguir como será a aplicação do exame neste ano.

Capes dará prêmio de R$ 5 mil a universitários; veja como concorrer

Premiação busca reconhecer o desempenho de estudantes que se destacam, além de subsidiar estudos e pesquisas em várias áreas.