Confira 3 músicas de Natal que já foram proibidas ao redor do mundo

O Natal é uma tradição celebrada ao longo dos milênios que se destaca por sua decoração típica, comidas tradicionais e músicas natalinas. Mas você sabia que algumas dessas músicas foram banidas no passado?

Jingle Bells, Jingle Bells… Sem dúvida é uma das músicas natalinas mais famosas do mundo e que cantamos e ouvimos durante todo o mês de dezembro. Mas, qual a origem das músicas de Natal?

Em suma, acredita-se que as canções natalinas foram inicialmente escritas pelos vilões, ou seja, pessoas que moravam nas vilas. Essas melodias falavam de diferentes temas e ocorreram no Renascimento. Além disso, as composições não precisavam ser acompanhadas por instrumentos.

Com o tempo, a Igreja Católica viu neste tipo de canção simples e cativante uma forma perfeita de divulgar a sua mensagem evangelizadora, pelo que começaram a ser adaptadas numerosas dísticos com motivos religiosos e, sobretudo, com canções simples relacionadas com o nascimento de Jesus e o Natal.

Evidentemente, a Igreja tinha suas próprias canções, mas eram difíceis de aprender e também eram em latim, língua que as classes populares não falavam há muito tempo, então a forma da canção natalina lhes convinha muito bem, pois eram canções simples, de rima fácil e letras sutis que podiam ser memorizadas por qualquer pessoa.

Sua expansão pela Europa foi rápida, e logo essas canções se tornariam uma tradição em países como Inglaterra, França ou Alemanha. Na América colonial, a canção natalina desenvolveu-se paralelamente à da Europa, incorporando a linguagem e os ritmos das formas locais, indigenismos, palavras africanas e jargões de dialetos europeus.

Atualmente existem diversos autores para essas composições, assim como novas versões de velhos temas. Inclusive, algumas canções de Natal foram proibidas no passado, confira algumas delas a seguir.

3 canções natalinas proibidas ao redor do mundo

1. Baby, It’s Cold Outside (Idina Menzel)

A música de Natal de 1944 “Baby, It’s Cold Outside” foi banida por estações de rádio nos Estados Unidos e até no Canadá por sua letra que alguns dizem ser inapropriada após o movimento #MeToo.

Essa hashtag foi criada pela ativista Tarana Burke, defensora dos direitos das jovens negras nos EUA. Além disso, em sua luta ela defende a necessidade de apoio às vítimas de assédio sexual.

Com efeito, os que são contra a música dizem que ela promove apologia ao estupro, descrevendo um homem pressionando uma mulher a ficar, apesar de ela dizer “não”. Mas os defensores argumentam que o contexto é importante e, quando a música foi escrita há 70 anos, ela tinha um significado diferente.

2. I Saw Mommy Kissing Santa Claus (Jimmy Boyd)

“I Saw Mommy Kissing Santa Claus” foi gravada pela primeira vez por Jimmy Boyd, em 1952. Descreve uma criança se esgueirando escada abaixo e vendo sua mãe beijar e fazer cócegas no Papai Noel. Um sucesso surpresa para a Columbia Records, a canção alcançou o número 1 nas paradas de single pop da Billboard em dezembro de 1952.

Contudo, a Igreja Católica Romana em Boston condenou a música devido ao seu conteúdo sexual. As estações de rádio da cidade então o baniram das ondas do rádio.

Jimmy acabou indo para Boston, encontrando-se com os líderes da igreja e contando-lhes o segredo: Papai Noel era na verdade o pai vestido do Bom Velhinho. Mais tarde, a igreja suspendeu a proibição.

3. Santa Baby (Eartha Kitt)

Por fim, em “Santa Baby” (1953) , Eartha Kitt faz o papel de uma mulher sexy e materialista com gostos muito caros. Entre os itens de sua lista de Natal estão um iate, uma mina de platina e um “’54 conversível também, azul-claro”. E ela flerta com o Papai Noel ao longo da música, chamando-o de bebê, querido e fofo.

A letra sexy e sugestiva da música criou alguma controvérsia em 1953. E a publicidade resultante a ajudou a se tornar a música de Natal mais vendida do ano.

A revista Billboard também relatou que um “conflito real quase estourou” quando Eartha Kitt cantou a música em 1953 em um banquete diante do rei e da rainha da Grécia.

Desde então, vários artistas fizeram covers de “Santa Baby”, principalmente Madonna em 1987. E em 2011, Michael Bublé cantou uma versão masculina da música com muitas referências a música.

Leia também

você pode gostar também

Gastronomia: como empreender nessa área? Confira 5 dicas

A Gastronomia é um ramo profissional que está associado com atividades como o turismo, lazer, comércio de alimentos e outros setores da indústria. Assim, empreender nessa área é mais simples do que parece.

Como conciliar trabalho e estudo? Confira 7 dicas simples e práticas

Vai começar o cursinho preparatório para o concurso, mas trabalha o dia inteiro? Fique por dentro de sete dicas de ouro sobre como conciliar trabalho e estudo.

Você sabia que existe o Dia da Saudade? Conheça essa data comemorativa

A palavra saudade pode remeter a um episódio de alegria ou de tristeza. Seja como for, esse sentimento é tão importante que tem data comemorativa, o Dia da Saudade.

As cores de esmalte que mais combinam com cada signo

Bateu aquela indecisão na hora de escolher a tonalidade que vai passar nas unhas? Então, conheça as cores de esmalte que mais combinam com cada signo.

7 sinais de que você deveria mudar de profissão

Está insatisfeito com o seu atual emprego? Então conheça os sete sinais de que você deveria mudar de profissão e cogite uma transição de carreira.

Para que servem aquelas bolas laranjas nos fios de transmissão?

Fios de alta tensão geralmente possuem itens de segurança bastante chamativos para evitar acidentes que possam danificar os fios e causar maiores problemas.