Ministério da Economia autoriza nova seleção para 300 vagas

Processo seletivo Ministério da Economia contará com oportunidades de níveis médio e superior. Edital deve ser publicado em breve.

O Ministério da Economia autorizou a realização de um novo certame para preencher funções por tempo determinado. O processo seletivo Ministério da Economia terá 300 vagas de início imediato para níveis médio e superior.

O sinal verde para a seleção veio a partir da Portaria SEDGG/ME nº 10.351, publicada no Diário Oficial da União, na edição de 27 de agosto de 2021.

Conforme o documento, as contratações são para “atuar na execução de atividades relativas à centralização dos serviços de inativos e pensionistas dos órgãos da administração pública federal direta, autárquica e fundacional e nos processos de compensação previdenciária entre Regimes de Previdência e atividades de natureza administrativa”.

Portanto, recomenda-se que o concurseiro interessado já comece a estudar, pois o edital, provavelmente, deve ser divulgado nos próximos meses.

Processo seletivo Ministério da Economia: vagas

De acordo com o documento da Portaria, o certame terá as seguintes funções, níveis de escolaridade e vagas:

  • Analista de Negócio (nível superior): 40 vagas;
  • Analista técnico de demandas previdenciárias, judiciais e de controle (nível superior): 145 vagas;
  • Técnico em atividades previdenciárias e de apoio (nível médio): 115 vagas.

Ainda não foram divulgadas as remunerações ou jornadas de trabalho. No entanto, já se sabe que os profissionais atuarão no Departamento de Centralização de Inativos, Pensionistas e Órgãos Extintos (DECIPEX).

Processo seletivo Ministério da Economia: etapas

Baseado no último seletivo do órgão, realizado em 2021, o certame poderá contar com uma prova objetiva com as seguintes disciplinas:

  • Língua Portuguesa: 15 questões;
  • Ética na Administração Pública e Legislação: cinco questões;
  • Informática Básica: 10 questões;
  • Conhecimentos Específicos: 30 questões.

Na última edição ainda houve uma prova de títulos no valor de 10 pontos.

Atenção! As etapas descritas acima são uma previsão. Somente com a liberação do edital é que haverá confirmação de como será feita a seleção dos candidatos.

Processo seletivo Ministério da Economia anterior

O certame anterior do Ministério da Economia ofertou o total de 590 vagas divididas da seguinte maneira:

  • Atividades Técnicas de Formação Específica – nível intermediário: oito vagas imediatas e 52 em cadastro reserva;
  • Atividades Técnicas de Complexidade Intelectual: quatro vagas imediatas e 36 em cadastro reserva;
  • Atividades Técnicas de Suporte: 88 vagas imediatas e 402 em cadastro reserva.

O IDIB foi a banca organizadora do certame e cobrou inscrições nos valores entre R$ 36,00 e R$ 38,00. A seleção ocorreu por meio de provas objetivas e de títulos. As remunerações chegavam a R$ 6.130,00, dependendo da profissão.

Leia também

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais