Com qual frequência devemos trocar o óleo do carro?

Fluido do carro garante o perfeito funcionamento do motor e do veículo como um todo e deve ser trocado de forma periódica.

O óleo do carro ajuda a manter o veículo em bom estado. É ele o responsável por manter todos os componentes lubrificados e frios, enquanto trabalham para fazer o carro desempenhar seu papel ao máximo.

Nesse sentido, é necessário que se faça a troca do óleo do carro com uma certa frequência. Ficar muito tempo sem fazer a troca pode danificar seriamente o veículo, e também trocar sem necessidade pode trazer alguns males para o automóvel.

Atualmente, muitos veículos possuem sistemas modernos, que inclusive notificam os condutores sobre possíveis problemas no sistema. Mas antes que a luz do painel pisque e traga um certo desconforto, saiba com qual frequência você deve trocar o óleo do carro.

Com qual frequência devo trocar o óleo do carro?

Todos os veículos precisam de cuidados diários, para que a falta de manutenção não traga maiores problemas ao automóvel. Um dos principais cuidados é a troca de óleo, que deve ser realizada com uma certa frequência.

Quando o assunto é a troca de óleo do motor, isso acaba gerando algumas dúvidas por parte dos condutores. Existem prazos para a quilometragem que devem ser seguidos, assim como há um tempo limite para a troca do óleo do carro.

Existem alguns tipos de óleos e para cada um deles a orientação é diferente. Nesse sentido, a recomendação difere de acordo com a composição do óleo, podendo ele ser sintético, semissintético ou mineral.

Dessa forma, as orientações para cada um desses tipos de óleo são as seguintes:

  • Óleo sintético – condutores que andam menos de mil quilômetros por mês devem efetuar a troca de óleo a cada 10 mil quilômetros ou 12 meses (o que chegar primeiro);
  • Óleo semissintético – nesse caso, a troca do óleo do motor deve ser feita sempre a cada 7,5 mil quilômetros rodados ou 12 meses;
  • Óleo mineral – para esse tipo de óleo, a troca deve ser feita respeitando o limite de 5 mil quilômetros rodados, ou a cada 12 meses (também devem ser trocados os filtros).

Todavia, a regra padrão é uma média estabelecida de acordo com o histórico do funcionamento de cada sistema. Assim, vale dizer que as especificações podem mudar conforme o fabricante.

Troca de óleo em veículos com quilometragem baixa

Carros que andam pouco e por isso têm a quilometragem baixa precisam ter o óleo trocado com a mesma frequência. Para ser mais exato, o manual de cada veículo traz essas informações detalhadas, com a recomendação para a troca de óleo de acordo com o uso do automóvel.

Deve-se levar em conta também as condições de uso de cada veículo. Assim, carros que enfrentam horas de trânsito diário são mais requisitados do que carros que andam pouco. Entretanto, a regra é a mesma e engana-se quem acha que por rodar menos o óleo não merece a mesma atenção.

Mesmo que a recomendação de cada fabricante possa sofrer alterações, a instrução geral é a de que a troca do óleo seja feita a cada 10 mil quilômetros ou 12 meses. Ademais, é importante que cada proprietário se atente às necessidades de seu veículo.

Leia também

você pode gostar também

Recebeu uma multa que não é sua? Veja o que fazer e como recorrer

Se você foi multado, mas a pena foi aplicada de forma equivocada ou indevida, é possível entrar com recurso e regularizar a situação.

Tire estes aparelhos da tomada para Economizar Energia

Economizar energia elétrica pode ser mais simples do que se pensa; veja quais eletrônicos devem ficar fora da tomada.

Por que os palitos de pirulito têm um pequeno furinho na ponta?

Sempre fez questão de aprimorar os seus conhecimentos e tem a curiosidade aguçada, concurseiro? Então, descubra para que serve o furinho na ponta dos palitos de pirulito.

Entenda de onde surgiu o “sentido horário” dos relógios

Você já se perguntou por que o relógio gira em sentido horário? Este é um padrão que vem de relógios de sol antigos. Leia e entenda a seguir.

Afinal, qual é a verdadeira diferença entre poema e poesia? Entenda aqui

Apesar de parecerem idênticos, o poema e a poesia possuem algumas diferenças vitais, e que são de conhecimento essencial no mundo literário.

Grampeador tem função “secreta” que muitas pessoas ainda não conhecem

Embora todos nós usemos um grampeador de vez em quando, você provavelmente não conhece este tipo de uso secreto para ele.